Seu protetor solar é seguro? Apenas 25% deles são, segundo pesquisa

Por , em 21.05.2012

Na hora de ir para a praia, o melhor amigo do homem é o protetor solar. Mas será que o seu é, de fato, seguro?

O grupo não governamental EWG (na sigla em inglês) testou 800 filtros solares e chegou à conclusão que apenas 25% são eficazes em proteger a sua pele dos raios ultravioletas, e são feitos sem ingredientes tóxicos.

Para entrar na lista dos bem quistos, os protetores devem ser livres de oxibenzona – sunstância que filtra os raios do sol, mas que pode ser cancerígena –, retinil palmitato – ativo derivado do ácido retinóico, que combina proteção UVB com antioxidante, mas que é alergênico –, não ter fator de proteção solar (FPS) acima de 50 e proteger contra raios UVA e UVB.

A maioria dos dermatologistas ouvidos por mídias norte-americanas concorda com as recomendações do grupo EWG, mas esse índice alarmante não se restringe aos Estados Unidos.

No Brasil, metade dos dez protetores solares mais vendidos não é eficaz, segundo pesquisa realizada pelo Pro Teste, da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor.

Só dois dos dez protetores avaliados realmente protegem contra raios solares, e somente três – L’Oréal Solar Expertise, Cenoura & Bronze e o Hélioblock da La Roche-Posay – não possuem em sua composição o benzophenone-3, uma substância cancerígena proibida em vários outros países.

Por isso, atenção nas suas escolhas. Da próxima vez que for pegar um filtro solar da prateleira da farmácia ou do supermercado, cheque os detalhes importantes que fazem toda a diferença. [CNN, EWG, Folha, Foto]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4 votos, média: 4,25 de 5)

1 comentário

  • Murilo Valadares:

    É triste como as leis do Brasil permitem muitos produtos de saúde contendo produtos cancerígenos em seus componentes!

Deixe seu comentário!