Sobreviventes de câncer na infância têm maior risco de problemas cardíacos

Por , em 28.07.2010

É uma triste verdade, mas pessoas que conseguem superar o obstáculo de um câncer, ainda como crianças, têm maior chance de desenvolver problemas cardíacos mais tarde. E a proporção não é pequena: pessoas que tiveram câncer na infância e sobreviveram têm entre seis e oito vezes maior mortalidade relacionada a doenças do coração, em comparação a indivíduos que foram sempre saudáveis.

Estes dados foram coletados a partir de uma pesquisa de um centro médico infantil em Amsterdã, Holanda. Eles analisaram os casos de 601 sobreviventes ao câncer na infância. A ideia era analisar a prevalência das disfunções no ventrículo esquerdo em sobreviventes de câncer, em longo prazo. Por essa razão, analisaram crianças. Assim, observaram os quadros médicos das crianças durante mais de 15 anos após terem se curado do câncer.

Resultado: 27% das pessoas (agora já adultos) analisadas apresentavam disfunções cardíacas, e o risco era especialmente maior entre aqueles que haviam recebido mais de um tratamento ao mesmo tempo. Nenhum outro indicador foi descoberto, assim, o risco parece ser o mesmo independente de sexo ou da quantidade da dose dos medicamentos em si. Disfunções no coração no começo da vida adulta significam alto risco de um ataque cardíaco mais tarde, e mais de um quarto dos sobreviventes de câncer infantil passam por esse problema.

Devido a esse indicie, os médicos insistem que seja dada especial atenção ao coração, depois que a criança se cura de um câncer. Quem venceu uma batalha tão difícil na infância pode ter chances de vencer as seguintes mais adiante na vida. [Science Daily]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Deixe seu comentário!