Supervulcão: como a humanidade sobreviveu

Por , em 14.04.2010

Um ruído estrondoso mostrava que havia algo de errado. Algumas horas depois, as cinzas chegaram, caindo como uma tempestade de neve – que, diga-se de passagem, durou duas semanas. Apesar de estarem a mais de dois mil quilômetros de distância da erupção, Indianos sentiram toda a fúria do vulcão Toba.

O Toba é um “supervulcão” localizado em Sumatra, na Indonésia. Ele já entrou em erupção várias vezes mas houve uma vez em que a erupção foi excepcional – cerca de 74 mil anos atrás. A explosão liberou algo como 2500 metros cúbicos de magma. Foi 7 mil vezes mais forte que a explosão do Santa Helena, nos EUA, em 1980 e bateu o recorde de maior erupção vulcânica em 2 milhões de anos.

Mas se tudo isso aconteceu há 74 mil anos por que entrar no assunto agora? É que o desastre aconteceu em um momento crucial da pré-história, quando Neandertais andavam para cima e para baixo da Ásia e da África. O mistério é que os cientistas não sabem ao certo como essa explosão poderia ter afetado nossos ancestrais.

Agora descobertas arqueológicas incríveis na região da Índia estão esclarecendo como a erupção do Toba acabou moldando a migração e até a evolução de seus “avôs”. Especula-se que alguns resultados possam até mudar o que os arqueólogos pensavam ser a rota que os humanos usaram para sair da África.

As novas descobertas mostram que a explosão foi diferente do que os especialistas achavam. Os modelos sugeriam que a terra teria sido resfriada em até 10 graus Celsius por causa de gases que “fecharam o céu”. Ainda pior, os vegetais não teriam acesso à luz e os gases acabariam com boa parte do vapor na atmosfera, fazendo com que o cenário fosse bem seco.

Isso tudo resultaria em um declínio da vida –tanto gramíneas quanto mamíferos que se alimentam delas estariam em extinção.
Então os humanos que sobreviveram precisaram se adaptar rapidamente às mudanças, sobrevivendo em grupo e viajando para lugares em melhores condições. O evento realmente modificou a evolução – a humanidade se espalhou para diferentes regiões e se dividiu nas raças que conhecemos hoje, com o tempo.

Mesmo assim, muitas evidências arqueológicas ainda precisam ser encontradas para que a teoria seja comprovada. As escavações na Índia irão continuar e os arqueólogos continuam procurando evidências.

Fonte: New Scientist

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 4,00 de 5)

24 comentários

  • tais:

    eu gostei muito o outro super fulcao que essiste na terra mostrara sua forsa em brave

  • paulo:

    muitointeresante

  • paulo:

    eu achei muito legal

  • Eu:

  • Hugo:

    O toba esta cuspindo fogo rsrsrsrsrsr

  • Genivaldo:

    Imagino como os seres humanos não estão preparados para as catastrofes que irão acontecer com mais asiduidade na terra, as almas cebosas correndo e gritando cheios das drogas e o fogo do vulcao querendo solapa-los e é talvés que deixem as drogas definitivamente.

  • Ruben Zevallos Jr.:

    A matéria original fala em 1 mil kilometros cúbicos de magma… o que se for traduzido em milhas, seriam algo em torno de 2500 kilômetros de magma…

    O artigo comenta não somente sobre o como e sim como Quando algum super vulcão, como o Yellowstone irá mostrar a sua força…

  • Bruna:

    Correção: não existem “raças” humanas, e sim etnias.

  • Marcos:

    Celio, hahahaha … Cara, nem é bom saber !!!

  • Cosme David:

    no toba dos indianos é refresco!!!

  • CELIO:

    Alguém me responda uma curiosidade: O que pode sair de um Toba enfurecido?

  • Tulio:

    Na verdade, foram 2500 Km³ de magma… esqueceram do “quilo” hehe

  • Reziani:

    talvez o evento vulcanístico de 2,500 metros cúbicos de magma expelido seja meio falacioso.

  • tripé:

    Acho que é um hiper-mega-super-vulcão.
    Aquilo é uma grande região, se algum dia rebenta, fujem todos do planeta. Fujem! Fujem!

  • Pablo:

    Richard, pelo que entendi essa quantia foi no momento da explosão, certamente muitos mais lava foi liberada depois. Mas quando entra os cúbicos da vida, já me perco.

  • julio:

    Yellowstone, para quem não sabe, além de ser um parque natural americano é também um super-vulcão…

  • Felipe:

    Esqueçeram do Yellowstone, no mais, hoje, o mais perigoso de todos.

    Abraços

  • tripé:

    http://www.avph.com.br/homosapiens.htm

  • tripé:

    É engraçado que há uma ideia que a espécie humana esteve à beira da extinção há cerca de 80.000 anos atrás.

  • Robson:

    2500 metros cúbicos de magma expelidos pelo Toba, imagine só.

  • Richard Fontana:

    Apenas 2.500 metros cúbicos de magna expelidos? Isto é rídiculo para um evento de vulcanismo.
    Será que a HypeScience não possui um sistema de revisionamento do que coloca como publicação?

  • Cesar:

    Hahaha.. eu tbm ri da furia do Toba..

  • AC/DC:

    Pois é,um nome bastante adequado para um vulcão…

  • Carlos Dan:

    Não consigo me concentrar no texto. Me acabo de rir com nome do vulcão.

Deixe seu comentário!