Telescópio Hubble resolve uma crise de identidade galáctica para galáxias Seyfert

Por , em 22.08.2019

Um novo estudo da Universidade da Califórnia em Santa Barbara (EUA) resolveu uma polêmica astronômica de décadas: se as galáxias Seyfert existiam em dois tipos, ou apenas um.

Galáxias Seyfert e quasares

Galáxias Seyfert são galáxias espirais com núcleos extremamente pequenos e muito luminosos, muito semelhantes a quasares.

Quasares são núcleos galácticos cuja luz brilhante é alimentada por buracos negros supermassivos. Quão brilhantes? Digamos que algo equivalente a 600 trilhões de sóis.

Já faz vinte anos que os pesquisadores querem resolver uma crise de identidade para as Seyfert: segundo observações astronômicas, pareciam haver dois tipos desta galáxia. O tipo 1 produziria picos de luz adicionais, enquanto o tipo 2 não.

Resolvido

Os cientistas resolveram observar uma galáxia Seyfert chamada NGC 3147, que parecia se encaixar nos dois tipos, usando o telescópio espacial Hubble.

O que eles descobriram foi que as galáxias na verdade não são divididas em dois tipos; são os mesmos objetos vistos de perspectivas diferentes.

Por exemplo, em determinadas observações, um anel de poeira pode obscurecer a parte interna do que era considerada uma galáxia Seyfert tipo 2. Ao olhar para o centro do núcleo com o Hubble, os pesquisadores conseguiram encontrar os picos de luz que “faltavam” ao tipo 1.

Próximos passos

Os pesquisadores continuarão observando a NGC 3147 para confirmar suas observações.

Um artigo sobre o estudo foi publicado na revista científica Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. [Space]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (22 votos, média: 4,91 de 5)

Deixe seu comentário!