Toyota descobre como evitar o uso de metais raros

Por , em 26.01.2012

Nos últimos anos, um dos maiores empecilhos ao desenvolvimento de carros híbridos, que exploram formas alternativas de energia, tem sido a necessidade de usar metais raros na composição dos componentes. A China, sozinha, detém o monopólio de boa parte destes elementos. Mas a empresa japonesa Toyota passou por cima dessa dificuldade, desenvolvendo motores que não precisam de tais metais.

O modelo mais conhecido de carro híbrido é o Toyota Prius, que já é vendido em mais de 70 países. Até o momento, contudo, a produção desse modelo requer a obtenção de metais raros como neodímio e disprósio, que estão lá na periferia da tabela periódica e não se encontram em todo lugar: os chineses são responsáveis por 95% da produção desses metais.

A nova tecnologia da Toyota deve estar em seus carros dentro de dois anos. A motivação que levou os japoneses a desenvolver o novo modelo é econômica, mas implica em um ganho ambiental, já que dispensa a degradação de reservas naturais dos elementos em questão. [Reuters]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

10 comentários

  • José Calasans:

    É bom,pois assim os carros híbridos podem ficar mais baratos, se ficarem!

  • José Roberto:

    O governo Chinês exigiu a tecnologia da Toyota para que a mesma pudesse se instalar para fabricar carros híbridos na China, assim, a Toyota foi obrigada a desenvolver novas tecnologias para entrar no mercado Chinês.
    A China detém 95% do material raro sitado, outros 5% estão na Bolívia.
    A nova tecnologia foi patenteada e está disponível no órgão responsável, todos que desejarem podem ter acesso, o problema é produzir pagando os direitos ou desenvolver uma melhor. Todas as outras empresas já trabalham nos projetos.

    • SENAM:

      Vc ta mal informado, pois o Br tem amplas reservas desses materiais,só que somos descaradamente roubados (como povo) e deixamos Bilhões escorrer entre os dedos por total falta de competência e PATRIOTISMO. Procure na WWW e vai ficar pasmo.

  • Deep:

    Ufa! Mesmo que como subproduto dos interesses econômicos, o meio ambiente tem sido beneficiado! O que, pra mim, faz contar mais um ponto a favor do conceito de sustentabilidade!

    E tb é bacana saber que a Toyota segue inovando! Qual será o nome disso? Toyotismo limpo?

  • Jadson:

    E usam o que no lugar dos metais raros?

    • val:

      Talvez eles usem plasticos raros..rsrsrsrs

    • Lelo:

      Pois é.
      Faltou o principal da matéria.
      O que será que fizeram para dispensar esses metais?

    • reinaldo:

      certamente é segredo industrial

    • Lucass:

      Desde que exista patente, não há necessidade de manter em segredo, pois provavelmente, vão descobrir como é feito em questão de dias.
      creio que a noticia está imcompleta ou é mais uma teoria.

    • Jadson:

      Sei que pode ser segredo industrial, que vivemos num mundo capitalista mas uma tecnologia destas não deveria ser segredo… Que a Toyota faça a patente, que cobre royalties do uso da tecnologia ou do nome da mesma mas que seja divulgada afinal todo mundo ganha com isso, até a China (vai perder mais do que ganhar neste mercado, mas pelo menos vai sobrar mais metais raros para outras tecnologias).

Deixe seu comentário!