Viagra “pré-histórico” milagroso é encontrado em mamutes congelados

Por , em 14.02.2009

Cientistas russos, trabalhando em escavações em um verdadeiro cemitério de mamutes na Sibéria, dizem ter encontrado uma bactéria que pode aumentar a virilidade masculina e, até mesmo, prolongar a vida.

A descoberta foi apelidada de “Viagra Pré-Histórico” – testes em ratos mostraram que a bactéria melhora a energia física, a vida sexual e permite que as fêmeas fiquem grávidas em uma idade mais avançada.

Pesquisadores americanos, japoneses e russos estão analisando o DNA dos mamutes e tentando trazer as criaturas de volta a vida, através de clonagem. Os russos que descobriram o Viagra Pré-Histórico estavam analisando os restos mortais muito bem conservado dos mamutes com esse propósito. No entanto, escavando a “montanha dos mamutes” (como é chamada a região da Sibéria em que a bactéria foi encontrada) eles se depararam com essa bactéria, que nunca havia sido observada antes.

“Estudando o DNA da bactéria descobrimos que essa espécie nunca havia sido identificada” declara o professor Anatoli Broushkov, da Universidade de Tyumen. “A bactéria é muito antiga. Sua descoberta é um evento extraordinário, nenhuma bactéria que conhecemos antes poderia viver por tanto tempo” completa.

Apesar de ter sido encontrada próximo aos restos de mamutes, os cientistas acreditam que a vida dessas bactérias não estejam ligadas à existência dos ancestrais dos elefantes.

Os cientistas afirmaram que as bactérias têm de 5 a 3 milhões de anos de idade. E as propriedades delas são incríveis.

“Experimentos com organismos simples, como moscas da fruta e ratos mostram que a expectativa de vida dos animais aumenta consideravelmente” diz o professor Broushkov. “Os ratos machos tiveram sua virilidade aumentada, e as fêmeas puderam ter bebês com uma idade que seria equivalente a 70 anos para nós, humanos”.

“Não podemos prometer uma vacina que vá garantir a vida eterna” pondera o pesquisador “mas se pudermos aumentar a nossa expectativa de vida em 10 anos, já seria algo fantástico” conclui.

Broushov declara que empresas Russas já demonstraram grande interesse em investir em mais pesquisas, para depois desenvolverem produtos anti-idade. [Daily Mail]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 3,67 de 5)

8 comentários

  • A.:

    Bom se essa bacteria se espalhar pelo mundo e nos modificar geneticamente como no filme “Eu sou a lenda” mexer com bacterias de milhões de anos é muito perigoso naum acham?

  • É didícil mesmo…:

    Até eles concluírem os estudos e ainda os laboratórios farmacêuticos colocarem no merdaco alguma coisa pra nós, certamente a esta altura precisaremos não mais de um prlongador de vida e sim de um ressuscitador de mortos… melhor não ficar esperando não!

  • Rodrigo:

    o ser humano sempre temtando brincar de deus

  • Geu.H.:

    TOMARA QUE NOS HUMANOS CONSIGAMOS TOMA UMA DOZEZINHA DESTA BACTERIA, EU, TO DOIDO PARA BB UMA DESTA .

  • RAN-X:

    Véinho e viril. Que bunitim.

  • Cesar:

    Só que as bactérias não estavam NOS mamutes, estavam apenas PRÓXIMAS a eles. Então foi um acaso que fez com que estas bactérias fossem encontradas.

    E tem gente que não acredita no acaso…

  • R.:

    Mas que notícia interessante… Será que esta geração ainda vai conhecer a imortalidade?

  • Amanda:

    Matutes no novo século. Que bonitinho.

Deixe seu comentário!