8 bizarras histórias de pessoas sem-teto

Publicado em 5.06.2012

Acordar, trabalhar, ir para a casa para curtir a família e dormir.

Fazer tudo novamente no dia seguinte.

Há pessoas que não tem nenhum interesse em uma vida convencional, principalmente na parte de “ir para casa”. Alguns por necessidade, outros por opção. Você pode não acreditar, mas há várias pessoas que tomam a decisão consciente de não terem um lugar que possam chamar de lar.

Entre sem-tetos que conseguiram morar em lugares públicos, passando por uma mulher que viveu escondida em um guarda-roupa até estudantes e bilionários que não tem casa por opção, você não vai acreditar em algumas dessas histórias reais.

Confira:

8 – O cara que morou por meses em um prédio da AOL

AOL, ou America Online, é um provedor de internet e de serviços de internet (ISP), com sede em Nova York (EUA). Eric Simons é um jovem que participou de um programa de 4 meses em um dos prédios AOL, em Palo Alto, Califórnia (EUA). No fim desse programa, ele resolveu simplesmente morar no prédio. “Eu não tinha dinheiro para morar em outro lugar. Lá, eles tinham um ginásio com chuveiros, comida, bebida”, disse. Sendo assim, Eric achou que valia muito a pena ficar por ali mesmo, onde ele passou dois meses até ser descoberto por um segurança. Eric foi sortudo: foi expulso, mas eles decidiram não chamar a polícia.

7 – O universitário que escolheu ser sem-teto no gelo

Shane Dussault é estudante de filosofia na Universidade McGill, em Montreal, no Canadá, e sem-teto por escolha. Ele carrega sempre consigo algumas mochilas, com suplementos, um laptop, ferramentas, saco de dormir, etc. Usa os aposentos da universidade como cômodos de uma casa: come em áreas comuns, toma banho no ginásio, etc. Também esconde alguns de seus pertences em lugares apropriados. Dorme no exterior do campus, ou em montanhas, dependendo do clima. De resto, leva uma vida normal: frequenta aulas, tem amigos, vai a festas… Só não bebe muito, pois diminui a circulação do sangue, coisa que ele não pode se dar ao luxo no inverno, dormindo sob condições não muito agradáveis. A questão que fica é: porque alguém escolheria viver assim?

6 – A mulher que viveu um ano no armário de um desconhecido

Imagine a seguinte situação: você é um cara que vive sozinho, e a comida da sua casa começa a sumir inexplicavelmente. Você então instala câmeras em alguns cômodos, e um dia recebe uma imagem em seu celular de alguém se movendo em sua casa depois que você a deixou. Você liga para a polícia. As janelas e portas não foram arrombadas. Vocês começam a procurar por toda a casa onde alguém poderia se esconder, e encontram uma mulher sem-teto, que está vivendo dentro de um compartimento pequeno em seu armário, comendo sua comida, tomando banho no seu banheiro, etc. Choque total! Segundo os policiais, a mulher conseguiu entrar na casa quando o homem a esqueceu destrancada uma vez. Agora, eles estão investigando como ela passou tanto tempo despercebida. O episódio ocorreu no Japão.

5 – Homem que viveu 2 semanas em uma biblioteca

Charles Jones Jr é um jovem de 26 anos sem-teto que conseguiu morar por 2 semanas em uma biblioteca de Nova Jersey, EUA. Ele estava vivendo no porão, até que foi descoberto por um empregado. A polícia encontrou o local cheio de livros que ele havia pego, e com comida que ele havia retirado da sala de descanso dos funcionários. Ele foi indiciado, entre outros crimes, por furto.

4 – O Jovem que viveu 4 anos em um aeroporto para fugir das dívidas

Essa é a história de um jovem de 26 anos, conhecido como George, que morou por 4 anos em Heathrow, aeroporto internacional de Londres. Depois de criar uma dívida que não podia pagar e se mudar de sua casa, ele achou que seria bem fácil morar no salão do aeroporto, já que voos atrasam o tempo todo e não é incomum ver pessoas cochilando nos bancos. Ele se manteve limpo usando os banheiros, e comia restos que as lojas jogavam fora todos os dias em sacos plásticos. Depois de 4 anos nessa aventura maluca, ele foi encontrado sem querer por sua mãe, que não o via desde então, mas o reconheceu quando foi ao aeroporto buscar um parente. O reencontro foi emocionante, mas George avisou que ia dar um tempo para a família assimilar a história, já que não ouviam falar dele há anos.

3 – O bilionário sem-teto

Nicholas Berggruen é uma espécie única, de apenas um indivíduo: ele é um bilionário que perdeu todo o interesse em ter/adquirir coisas, e vendeu até mesmo seu apartamento (e sua mansão, e seu carro). Agora, ele fica em hotéis. Sua filosofia é de que as possessões materiais se tornam um fardo, e por isso ele não quer mais nada. Com uma fortuna estimada em 2,2 bilhões de dólares (4,47 bilhões de reais), ele planeja deixar toda a sua grana para a caridade, e toda sua coleção de arte para um museu em Berlim (Alemanha), após sua morte.

2 – O sem-teto com voz de ouro

Depois de passar por maus bocados, um ex-radialista americano, que tinha uma voz ótima, passou a morar em uma barraca na rua, mas não desistiu de seu sonho, segurando uma placa que anunciava seu dom durante o dia. Um repórter descobriu o sem-teto e resolveu dar a ele uma segunda chance. Levado para Nova York, ele apareceu em programas de auditório, entrou para o mercado de programas matutinos no rádio, e gravou um comercial da gigante alimentícia Kraft. Apenas um ano depois de seu sucesso repentino, o cara passou por uma clínica de reabilitação duas vezes, trabalhou com Entertainment Tonight (cujos produtores o ajudaram a ficar sóbrio) e escreveu um livro sobre sua história.

1 – O brasileiro sem-teto que construiu um carro usando lixo

Orismar de Souza, 35 anos, conseguiu a façanha de construir um carro a partir de lixo, o qual ele batizou de “Camarão Móvel”. Apesar de ele nunca ter feito nada parecido antes, o sem-teto foi capaz de arquitetar um carro funcional, que alcança 80 km/h e é feito em sua maioria com partes de um Fiat.

Com peças de ferro-velho e um motor de motocicleta, Orismar, de São José de Piranha, conseguiu montar o carro usando martelo e outras ferramentas, depois de quatro anos de trabalho duro. Mais tarde, Orismar substituiu o motor de motocicleta e melhorou o carro, que ele usou para conseguir um emprego e uma casa, nas plantações de cana da região. Isso que é persistência![Oddee]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

7 Comentários

  1. -eu não tenho luxuria!
    - eu moraria num lugar assim; não passando fome, com saúde e tomando banho tudo bem.

    Thumb up 9
  2. Imagino que Shane Dussault siga a Filosofia cínica, que Sócrates é precursor e Diógenes idealizador.

    Ela alega que ”É mais feliz quem tem menos”.

    Thumb up 3
  3. Conheço uma doutoranda da Unicamp q deixou os estudos , a familia e resolveu morar p\ sempre na moradia da universidade, ñ terminou o doutorado em Engenharia Industrial, vive lá de favores ,onde a aceitam ela fica, parece uma indigente, ñ liga p\ nada , vive de festas, bebedeiras, drogas e prostituição, uma pena pois é uma pessoa inteligentíssima, parece até feitiço, hoje ela já de aproxima dos 50 anos de idade e continua morando lá, masmo ñ tem mais vinculo nenhum c\ a faculdade.

    Thumb up 3
  4. Passar 5 dias morando em uma biblioteca é um sonho ,não uma bizarrice ! hehehe

    Thumb up 27
  5. Na cidade onde moro há um mendigo, que abandonou tudo que tinha para morar numa maloca, não indígena, e sim de maloqueiro, e não de marginal; vive num buraco debaixo da terra, o seu sustento provem de catar latinhas e papelão, perguntam-lhe o motivo de ter virado um andante, o dito cujo, respondendo-os diz: vós que sois trouxas e pagam impostos,kkkkkkkkkkkkkkkkkkk, vivo na rua; não pago nada a ninguém. Lembrei-me dum morador de rua que passou a perna em miutos universitários num concurso, mas aí a história vai ao contrario.

    Thumb up 8

Envie um comentário

Leia o post anterior:
original
Naves espaciais estão matando milhares de antílopes no Cazaquistão?

Como você explicaria...

Fechar