Algumas pessoas usam mais um lado do cérebro do que o outro: mito ou realidade?

Publicado em 19.08.2013

1933171170_1355474438

Em uma pesquisa da Universidade de Utah (EUA), neurocientistas afirmam que não há evidências em imagens do cérebro que indiquem que algumas pessoas usam mais o lado direito ou esquerdo do cérebro.

Você certamente já ouviu o rótulo de ser um “pensador” que usa mais o hemisfério direito ou esquerdo do cérebro. Se for lógico, detalhista e analítico usa mais o lado esquerdo, enquanto os criativos e subjetivos são usam o lado direito. Essas suposições de longa data trazem à tona antigos mitos, como os de que as pessoas usam apenas 10% de sua capacidade cerebral.

Mas os resultados científicos afirmam que não há evidências para afirmar isso. Durante anos, na cultura popular, os termos lado esquerdo e direito do cérebro passaram a se referir a tipos de personalidade, com uma suposição de que algumas pessoas usam mais um lado do que o outro, mas dois anos de estudo têm desmistificado a ideia através da identificação de redes nos dois lados do cérebro que processam as funções.

Lateralização da função cerebral significa que há certos processos mentais que são principalmente especializados a um dos hemisférios do cérebro. Durante o curso do estudo, os pesquisadores analisaram imagens do cérebro em repouso de 1.011 pessoas com idades entre 7 e 29 anos.

Em cada pessoa, eles estudaram a lateralização funcional do cérebro medida por milhares de regiões cerebrais, e não encontraram nenhuma relação que sugerisse que os indivíduos, preferencialmente, usavam com mais frequência sua rede cerebral esquerda ou direita.

“É absolutamente verdade que algumas funções cerebrais ocorrem em um ou outro lado do cérebro. Língua tende a ser do lado esquerdo, o processo de “atenção” mais à direita. Mas as pessoas não tendem a ter um cérebro de hemisfério esquerdo ou direito mais forte. Parece ser algo determinado mais por ligação de conexão”, disse Jeff Anderson, autor principal do estudo, publicado na revista PLoS ONE.

Pesquisadores obtiveram imagens do cérebro para a população que estudaram a partir de um banco de dados chamado INDI, a Iniciativa Internacional de Compartilhamento de Dados de Neuroimagens. Varreduras dos participantes foram tomadas durante a análise de ressonância magnética de conectividade funcional, ou seja, um participante passando pela varredura de 5 a 10 minutos, enquanto sua atividade cerebral de repouso era analisada.

Ao analisar a atividade cerebral, os cientistas puderam correlacionar a atividade do cérebro de uma região com a outra. No estudo, os pesquisadores dividiram o cérebro em 7.000 regiões e analisaram quais delas eram mais lateralizadas. Eles olharam para conexões de todas as possíveis combinações e adicionaram o número de conexões para cada região do cérebro lateralizada à esquerda ou à direita. Então, descobriram padrões em imagens do cérebro do por quê uma conexão pode ser fortemente lateralizada à esquerda ou direita.

Os resultados do estudo são inovadores, pois eles podem mudar a forma como as pessoas pensam sobre a teoria do lado direito do cérebro contra o lado esquerdo do cérebro.

“Todos devem entender os tipos de personalidade associados com a terminologia “lado esquerdo do cérebro” e “lado direito do cérebro” e como se relacionam com a pessoa. No entanto, nós simplesmente não vemos padrões onde toda a rede de um lado do cérebro seja mais conectada que a do outro lado em algumas pessoas. Pode ser que tipos de personalidade nada tenham a ver com um hemisfério ser mais ativo, mais forte, ou mais conectado”, conclui James Nielsen, também pesquisador do estudo. [MedicalXpress]

Autor: Jonatas Almeida da Silva

Analista e Desenvolvedor de Sistemas, e estudos pessoais com ênfase em Astronomia, Química e Tecnologia, trabalhos na área da programação orientada a objetos, animação 3D e projetos científicos. Xadrezista, tem como atividades de lazer o futebol, livros e filmes, e uma gama de gêneros musicais. Gremista oficial. Uma frase: O tempo não espera por homem nenhum. "A.L."

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

4 Comentários

  1. Já participei de um curso onde era trabalhado níveis cerebrais como beta, teta e alfa com todos participantes e o resultado foi uma experiência enriquecedora. Eu prático patinação me sinto obrigado a trabalhar com os dois lados do cérebro de forma mediana.

    Thumb up 0
  2. É verdade ou mito que quando a pessoa que uma pancada no lado direito paralisa o lado esquerdo e vice-versa? Isto não seria indicativo do lado que comanda as funções motoras?
    Agora, o que eu não vejo é uma pessoa paralisada de um lado estar mais afinada com um ou outro tipo de raciocínio…certamente uma pessoa intuitiva que tem o lado esquerdo paralisado passa a se tornar mais lógica.

    Thumb up 0
    • Não é por que usa mais um lado do que o outro, mas por que o lado “dominante” é diferente da maior parte da população. A causa exata ainda é um mistério.

      Thumb up 5

Envie um comentário

Leia o post anterior:
indi
Funai captura imagens raras de tribo isolada na Amazônia

Um funcionário da Fu...

Fechar