Erro 53: Apple “mata” à distância iPhones que foram consertados por técnicos não autorizados

Donos de iPhone 6 que levaram seus aparelhos para ser consertados por um técnico não autorizado pela Apple têm relatado que o celular foi inutilizado à distância, ficando permanentemente sem funcionamento. Isso é chamado “virar tijolo” ou “to get bricked”, já que a única utilidade para o eletrônico passa a ser segurar papel em cima da mesa.

Atualização: Quase duas semanas depois da exposição do problema pelo The Guardian, a Apple se desculpou pelo problema nesta quinta-feira (18) e lançou uma versão do iOS 9.2.1, que deve corrigir o problema do Erro 53. Quem sofreu com o problema deve fazer o upload da versão no iTunes, e o aparelho deve voltar a operar normalmente. “Nos desculpamos por qualquer inconveniência, isso foi pensado para ser um teste de fábrica e não houve intenção de afetar os clientes. Clientes que pagaram por um aparelho substituto por conta do problema devem entrar em contato com a AppleCare para um reembolso”, diz nota da empresa publicada no TechCrunch. Orientações sobre a versão iOS 9.2.1 podem ser obtidas no site da Apple.

Várias pessoas contam que depois de receber o serviço dos técnicos, seus aparelhos mostram a mensagem “Erro 53”, e não funcionam mais. Nem mesmo os arquivos salvos no smartphone são acessíveis. O problema parece acontecer quando o botão home, que carrega o sistema de reconhecimento biométrico do aparelho, é substituído.

Depois de muito silêncio sobre as acusações, a Apple confirmou que o Erro 53 acontece quando o aparelho entende que foi alterado por pessoas que não são da empresa. Aparentemente esse processo é irreversível.

De acordo com um representante da Apple, essa é uma medida para proteger a integridade do sistema de segurança do aparelho. O bloqueio, em tese, protege o usuário de acesso não autorizado às informações do smartphone.

O problema é que esses aparelhos em questão não estavam sendo atacados, e sim consertados. Além de oferecer um serviço mais barato que os da loja da Apple, esses técnicos não oficiais podem ser a única opção de quem mora em uma região que não conta com uma loja da empresa.

“Erro 53” depois de update para iOS 9

O fotógrafo Antonio Olmos conta que viajava a trabalho no sudoeste da Europa quando derrubou seu iPhone no chão. A tela e o botão home ficaram destroçados, e ele precisou recorrer a um técnico local, já que a cidade em que ele estava não contava com uma loja da Apple. “Eles arrumaram a tela e o botão, e funcionou perfeitamente”, relata.

Sem pensar mais no caso, algum tempo depois ele recebeu a notificação para instalar o software mais novo, o iOS 9. Ele aceitou o update e segundos depois o smartphone mostrava a mensagem Erro 53. Ao levar o aparelho para uma loja da Apple em Londres, os funcionários explicaram que nada poderia ser feito, e ele foi obrigado a comprar um novo celular.

Outras pessoas também contam que o problema só aconteceu quando instalaram o iOS 9, mesmo quando o conserto aconteceu semanas ou meses antes. A empresa tem recebido críticas por não alertar seus clientes sobre o erro. [Boingboing, The Guardian, TechCrunch, Apple]

Você conhece alguém que já passou por isso? Conte para nós!

Por: Juliana BlumeEm: 5.02.2016 | Em Principal, Tecnologia  |
Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

5 respostas para “Erro 53: Apple “mata” à distância iPhones que foram consertados por técnicos não autorizados”

Deixe uma resposta