Fatores externos – e não genéticos – determinam níveis de hormônio masculino em bebês

Publicado em 17.05.2012

Os hormônios são substâncias químicas específicas, fabricadas pelo sistema endócrino, que atuam como biossinalizadores, regulando órgãos e diversas atividades do corpo. Eles são especialmente importantes durante a infância, em que a testosterona, por exemplo, tem um papel fundamental no crescimento e amadurecimento dos órgãos reprodutores.

Agora, pesquisa inédita da Universidade de Montreal, no Canadá, revela que fatores do ambiente em que uma criança cresce são mais importantes na determinação dos níveis de testosterona que a influência dos genes.

Contudo, os cientistas canadenses ainda não sabem com precisão quais fatores ambientais são os principais responsáveis por influenciar a produção de hormônios sexuais em bebês. Esse será o próximo passo do estudo.

Os fatores ambientais podem incluir dieta, hábito de fumar dos pais, amamentação, interação entre pais e filhos, entre outros.

Ambiente x herança genética

Nos últimos 50 anos, estudos em modelos humanos e animais confirmaram a associação entre agressão, dominância e testosterona em adolescentes. A questão é: quando essa associação se inicia? Por isso, o grupo de Montreal quis se debruçar sobre os bebês.

Coordenador do estudo, o pediatra Richard Tremblay conta que foi analisada a saliva de 628 gêmeos univitelinos (idênticos) e fraternos (não idênticos), de apenas 5 meses de vida, a fim de medir seus níveis de testosterona.

Já que os gêmeos idênticos têm o mesmo DNA e os fraternos compartilham apenas 50% de similaridade genética, os pesquisadores puderam conferir qual o papel da genética sobre os níveis do hormônio masculino, apenas comparando os níveis entre os dois gêmeos, sem olhar especificamente os genes.

Os resultados mostraram que não há diferenças na quantidade de variabilidade dos níveis de testosterona entre gêmeos idênticos ou não idênticos. Por isso, os níveis desse hormônio não são afetados por componentes genéticos.

Assim, o estudo vai de encontro a pesquisas que indicam que os níveis de testosterona são herdados. [LiveScience, ScienceDaily, Canada]

Autor: Luan Galani

é jornalista. Entusiasta da Teoria-M, é um rato de biblioteca apaixonado pelo que a ciência pode nos proporcionar. Nas horas vagas, é um amante inveterado de música erudita, que pede perdão aos russos por ainda considerar Mozart a grande lenda.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

Envie um comentário

Leia o post anterior:
120516080616-coffee-cup-beans-linked-longer-life-story-top
Café faz você viver mais tempo

Adora começar o dia ...

Fechar