Pressão alta pode deixar as pessoas “desligadas” emocionalmente

Publicado em 10.11.2011

Segundo um novo estudo, pressão arterial elevada não aumenta só o risco de ataque cardíaco e derrame, como também pode afetar a forma como as pessoas percebem as emoções.

Pesquisadores descobriram que indivíduos com pressão arterial mais elevada do que normal não só têm dificuldade em atribuir emoções para passagens de texto que leem, como também têm problemas em reconhecer rostos com medo, tristes, com raiva e felizes ao olhar para fotografias.

O fenômeno é chamado de “amortecimento emocional”, uma espécie de resposta reduzida aos eventos positivos e negativos da vida. Em estudos anteriores, indivíduos com amortecimento emocional mostraram respostas reduzidas à dor e estresse.

A título de comparação, viver desse modo, sem pistas emocionais, é como viver dentro de um e-mail sem “carinhas” sorridentes (ou quaisquer carinhas, para dizer a verdade). Nós usamos as carinhas em e-mails para mostrar quando estamos apenas brincando, senão, algumas pessoas podem interpretar mal e ficarem bravas.

Pessoas que têm problema em dar pistas verbais e não verbais, como usar expressões no contexto correto, podem também ter problemas em entender as sutilezas numa conversa, o que pode levar a um desempenho mau no trabalho, problemas de comunicação e desconfiança.

Como o amortecimento emocional também se aplica às emoções positivas, essas pessoas podem não colher os “benefícios” de hobbies, férias, ou mesmo do apoio de amigos e familiares.

Para o novo estudo, os pesquisadores pediram a 106 indivíduos, com idade média de 53 anos, para avaliar as expressões emocionais em faces e frases utilizando um medidor especial chamado de Teste de Percepção de Afeto. A pressão arterial e outros fatores cardíacos foram medidos continuamente durante o teste.

Após o controle para medicação, índice de massa corporal e estado mental, as pessoas com pressão alta se saíram piores quando se tratava de sua capacidade de reconhecer emoções.

Os cientistas suspeitam que a pressão arterial mais elevada e o amortecimento emocional podem ter algo a ver com as mudanças sutis na função cerebral. Medicamentos para reduzir a pressão sanguínea podem ajudar as pessoas a recuperar sua leitura emocional, mas não do dia para a noite.

O próximo passo é estudar como o amortecimento emocional pode influenciar comportamentos arriscados. As pessoas com problemas emocionais de amortecimento têm mais dificuldade em avaliar as ameaças, o que poderia levá-las a não seguir o conselho de um médico, por exemplo, sobre dieta e exercício – duas boas maneiras para ajudar a baixar a pressão. [MSN]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

3 Comentários

  1. Teoricamente este amortecimento pode ser uma defesa do próprio organismo contra o aumento de pressão arterial decorrente de estados emocionais.

    Thumb up 10

Envie um comentário

Leia o post anterior:
Understanding-Chronic-Fatigue_full_article_vertical
Defeito no sistema imunitário pode causar síndrome da fadiga crônica

Pesquisadores norueg...

Fechar