Satélites descobrem 17 pirâmides “perdidas”

Publicado em 25.05.2011

Cientistas acreditam ter encontrado 17 pirâmides “perdidas” no Egito.

Sarah Parcak e sua equipe de um laboratório patrocinado pela NASA da Universidade do Alabama, EUA, fizeram as descobertas através de um levantamento por satélite. Duas das supostas pirâmides já foram confirmadas por escavações iniciais.

Eles também encontraram mais de 1.000 tumbas e 3.000 antigos assentamentos em imagens infravermelhas que mostram construções subterrâneas.

Sarah disse que é provável que mais edifícios sejam encontrados. As descobertas são apenas de locais próximos à superfície. Existem milhares de locais adicionais que o Nilo cobriu com lama, e que o trabalho com imagens espaciais pode mostrar.

“Isso só nos mostra como é fácil subestimar o tamanho e a escala dos assentamentos humanos do passado”, afirma Sarah. Ela disse que as técnicas usadas são instrumentos importantes na elaboração de onde concentrar escavações, pois os satélites permitem uma perspectiva muito maior de sítios arqueológicos.

Enquanto isso, os túmulos de sete homens, incluindo vários que serviam o rei Tutancâmon e seu pai, o faraó Aquenáton, foram abertos para os turistas no começo desta semana, após restauração.

O ministro egípcio de antiguidades, Zahi Hawass, disse que dois dos homens que construíram tumbas para si mesmos – Maya, o tesoureiro do rei Tutancâmon, e Horemheb, um general do mesmo rei, que mais tarde se tornou rei -, foram homens muito importantes durante um dos períodos mais tumultuados do Egito.

Segundo Zahi, Maya foi responsável por restaurar a ordem no Egito, enquanto seu colega Horemheb restaurou a ordem no exterior.

A tumba construída para Meryneith, que era mordomo do templo no reinado de Aquenáton, era de tijolos envoltos em blocos de pedra calcária. Uma cena em uma parede mostra metalúrgicos exercendo seu ofício.

Os outros túmulos foram construídos para Ptahemwia, que era o mordomo real de ambos Aquenáton e Tutancâmon, Tia, um alto funcionário de Ramsés II que reinou de 1303-1213 a.C., e Pay e seu filho, Raia. Pay era o superintendente do harém de Tutancâmon, e Raia era um soldado, que mais tarde assumiu o posto de seu pai.

Alguns destes túmulos foram descobertos em 1843 pelo explorador alemão Richard Lepsius, mas não foram totalmente escavados até que uma missão anglo-holandesa começou a escavar lá em 1975. Agora, uma equipe holandesa da Universidade de Leiden está restaurando os túmulos.[MSN]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 25 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

15 Comentários

  1. Deviam ampliar a área dessas buscas usando satélites. Quantas regiões supostamente desabitadas não podem estar ocultando cidades ou até civilizações desconhecidas. Quem sabe não revelem uma “nova Tróia” ?

    Thumb up 1
  2. já que não conseguimos muito avanço no espaço vamos fazer descobertas pela terra mesmo.

    Thumb up 8
    • Acho Que Não,Pois Naquela Época Ainda Não Tinham Filmes Em DVDs…Muahaha

      Falando Sério:(pode-se achar de tudo,até algo parecido com uma stargate ou a própria)
      Poderiam Usar Essa Técnologia De Satélite Para Mapear O Interior Das Pirâmides De Gizé,Já Que Não Foram Exploradas 100%,Pois Têm Lugares Inacessíveis Para Se Chegar,Sem Prejudicar A Estrutura Das Pirâmides.Assim Traria À Lúz Resoluções De Alguns Dos Mistérios Dessa Civilização Magnífica,Ou Traria Ainda Mais Mistérios.Os Dois Resultados Seriam Produtivos,Já Que São As Perguntas Que Movem A Humanidade E À Fazem Buscar Evolução.

      Thumb up 9
  3. “BELOS”>Surpreendente, realmente é um avanço nas pesquisas arqueológicas e espero que muitas das questões sobre as origens das civilizações, principalmente a egípcia sejam respondidas, bem como os segredos das pirâmides. “MALDITOS”>Mais surpreendente é ver que os poucos que postaram comentários 90% só falaram besteira. Brasil pais da cultura da falta de cultura!

    Thumb up 3
  4. Um navegador português, no final do século XVI, Nicolau Rezende de Barros, navegando pelo Delta do Rio Parnaíba-PI, naufragou e perdeu-se um grande baú, cheio de ouro. Seria bom usar estas pesquisa imagética por satélite para descobrir tal riqueza nunca encontrada.

    Thumb up 2
  5. Cesar, valer a pena conhecer? o cara ja morreu a séculos ta só a carcaça quem qué conhecer gente morta ?

    Thumb up 2
    • baa cmo pode existir pessoas tao ignorantes ?? :o
      ja dizia o filósofo: estuda o passado se queres conhecer o futuro!
      não sou historiadora ,mas sei da importancia da historia nas culturas :p e no descobrimento de muita coisa, estudando o passado

      parabéns Natasha suas matérias estão bem legais. ^^

      Thumb up 10
    • Lucas,Se Todos Pensassem Como VC,A Humanidade Ainda Estaria Maravilhada Com O Fogo,Descobrindo A Roda Nesse Momento E Chamariamos Os Raios E Trovões,De Deuses.
      A Net Não É Só Orkut E Facebook Não Rapá,Tbm Serve Pra Evitar Esse Tipo De Raciocínio.

      Thumb up 6
    • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Maravilhada com o fogo é demais. Realmente ,falando sério agora. Realmente estaríamos muito atrasados. Um povo que não conhece sua história é um povo morto.

      Thumb up 0

Envie um comentário