Uma galáxia de braços abertos

Publicado em 4.09.2012

A galáxia NGC 5033 tem braços gigantescos, que podemos observar com ricos detalhes nesse fantástico retrato telescópico. Ela está localizada a cerca de 40 milhões de anos-luz da Terra, na constelação de Canes Venatici, os Cães de Caça, no hemisfério celestial norte.

Os braços espirais da galáxia são muito abertos, o que é comum. Mas os externos são surpreendentemente grandes, e se estendem por mais de 100 mil anos-luz. O tamanho é semelhante aos braços da Via Láctea, que também é uma galáxia em espiral.

Essa bela foto foi tirada com o Telescópio Schulman, instalado no Observatório Monte Lemmon, no Arizona (EUA). É uma enorme imagem feita com 13 horas de exposição, e as cores são próximas da realidade.

O núcleo de NGC 5033 é muito brilhante e variável, o que indica que é uma galáxia ativa. Entretanto, ele está ligeiramente deslocado, e o buraco negro não está no centro da galáxia. Esse fato é incomum, e mostra que NGC 5033 recentemente se fundiu com outra galáxia, provavelmente menor.

Ela é uma canibal (como muitas das galáxias grandes)! Essa fusão explica os braços abertos e a distorção da forma da galáxia. Confira as regiões róseas ao longo dos braços: elas são locais de formação estelar, com quentes e energéticas estrelas massivas azuis ao redor. Isso também é comum após uma grande colisão entre galáxias. [Discover Magazine/NASA]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Stephanie D’Ornelas

É estudante de jornalismo, adora um café e um bom livro. Curte ciência, arte, culturas e escrever, mesmo que sejam poesias para guardar na gaveta.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

5 Comentários

  1. As estrelas são formadas na periferia das galáxias (feitas de estrelas), como acontece com o universo (uma gigantesca galáxia, formada por galáxias normais). Isto é repetitivo no universo. Assim, as galáxias nascem na periferia do universo. Como se pensava, não existiu o big bang. O universo não se expande, As galáxias nascem na periferia e caminham para o centro do universo. Veja mais detalhes no blog: “Olhando o Universo”.

  2. Para mim: Falou sobre galáxias em espirais, falou sobre Razão Áurea!
    Para quem não conhece a Razão Áurea, mas gosta de ciência, estude, conheça. Garanto que é um assunto muito interessante e misterioso, que precisa ser mais propagado no meio acadêmico e cientifico, pois as suas propriedades estão presentes em praticamente tudo, desde um microorganismo, até galáxias, com inumeras aparições inusitadas! Podemos citar: insetos, animais, a complexidade botânica, os furacões, o corpo humano, os anéis de Saturno, as Galáxias e muitos outros exemplos. Mas porque esta proporção existe? Creio que seja este o combustivel capaz de gerar inumeras descobertas futuras sobre a complexidade da vida e do cosmos. Em relação a esta galáxia…. muito bela!

  3. MUITO Linda, assim como qualquer outra Galáxia nesse Universo! Mas essa é um pouco mais “especial” que algumas outras!!

  4. Maravilhosa! A Galáxia. Irá continuar lá por milhões de anos talvez bilhões. Somos uma geração privilegiada. Deveria haver uma espécie de concurso na internet para batizar com um nome mais bonito as galáxias. ( o nome é o mesmo que mencionar uma placa de carro) é claro que muitas galáxias já tem nomes ou pelo menos apelidos como a ” galáxia do sombreiro” que inclusive lá no Site do hubble tem um arquivo massiso de 200 mb. Vou mandar imprimir em uma gráfica e deixar como papel de parede em meu quarto rsrs… Alguém poderia dizer se o Telescópio Hubble precisa também de horas de exposição para fazer capturas como estas?

Envie um comentário