10 galáxias mais bizarras do universo

Enquanto a nossa Via Láctea parece ter sido desenhada à mão pelas forças intergalácticas, outras espalhadas pela imensidão no universo podem ser consideradas aquilo que chamamos de “primas feias”. Apesar de não terem formas que seguem o padrão de beleza da galáxia em que vivemos, elas também têm seu charme. Confira:

10. Objeto de Hoag

10
Vamos começar bem, com uma galáxia que mais se parece “duas em uma”. A Objeto de Hoag é formada por um grupo amarelo de estrelas brilhantes no centro, e um anel azul de outras estrelas separadas do primeiro grupo por um grande vazio. Mas ela é só UMA galáxia mesmo, da mesma maneira Saturno é só um planeta, e não um planeta com um planeta em forma de anel em volta dele. Agora, fica a pergunta que não quer calar: como a Objeto de Hoag se formou? Quando os cientistas receberam o desafio de responder a essa questão, encontraram uma solução bem simples: rotularam a galáxia como “um tipo de galáxia em anel” e tocaram suas vidas em busca de mistérios mais, digamos assim, emocionantes.

Quer outro exemplo de galáxia deste tipo? Olhe ali dentro da Hoag, na parte de cima da mancha amarela. Viu só? Tem um mini-anel ali. Essa é outra galáxia desse tipo, o que é bastante bizarro, porque galáxias desse formato são absolutamente raras. Ou seja: ver duas dessas no mesmo dia, na mesma imagem, é melhor que encontrar um trevo de quatro folhas.

9. Arp 87

9
Se a Via Láctea parece uma pintura feita à mão, a Arp 87 parece ter saído de uma quadro surrealista. Ela é o que acontece quando duas galáxias entram em uma gaiola de aço, colidem, e apenas uma delas escapa. Sério? Sério.

Colisões galácticas são realmente muito comuns e, por vezes, resultam em uma série de quase-acidentes, como o que você pode ver na imagem acima. Essas duas galáxias quase entraram uma na outra alguns bilhões de anos atrás e esse “rastro” que você pode ver entre elas é a prova disso. É provável que elas vão continuar se batendo uma na outra até que finalmente se fundam e se transformem em uma única grande galáxia. Por enquanto, elas permanecem amarradas por essa fina corrente de estrelas, gás e partículas de poeira.

8. Galáxias Antenas

8
Aqui nós temos um outro par de galáxias devorando uma a outra, mas em um estágio muito mais avançado. O único indício que temos para dizer que havia duas galáxias aqui são os “cachos” amarelos que podemos verificar em cada ponta. Eles costumavam ser centros galácticos. Agora, eles já estão lentamente se fundindo em direção a um estado de equilíbrio que resultará em uma única galáxia.

A maioria dos aglomerados de estrelas existentes atualmente neste par galáctico irá se separar antes que a nova galáxia esteja totalmente formada. Apenas as maiores estruturas irão sobreviver à fusão. Talvez a coisa mais interessante que podemos aprender a partir da observação desse processo é prever o que vai acontecer quando a Via Láctea inevitavelmente se fundir com a galáxia de Andrômeda, que fica nas proximidades e está se dirigindo a nós. Calma, não criemos pânico: isso não vai acontecer por alguns bilhões de anos ainda.

7. Galáxia Sombrero

7
A galáxia do Sombrero recebeu esse nome por ter uma notável semelhança com o famoso e irônico chapéu mexicano. Ela tem uma grande protuberância no centro, onde a cabeça de algum gigante cósmico imaginário pode se alocar.

Quando olhamos para ela um pouco mais de perto, podemos ver que, na verdade, a galáxia é composta de vários grupos diferentes de estrelas, ao invés de apenas um grande. Os cientistas não têm certeza de como anéis como estes foram capazes de se formar. Mas há uma outra teoria que deixa o mistério muito mais interessante: os pesquisadores desconfiam que é muito provável que o coração da galáxia Sombrero abrigue um buraco negro maciço.

6. Centaurus A

6
À primeira vista, essa galáxia pode parecer uma coisa muito sem graça e nada além de uma mancha no espaço. Mas, se olharmos um pouco mais de perto, veremos que tem algo peculiar acontecendo ali. Centaurus A é considerada grande para os padrões de galáxias, e grandes galáxias muitas vezes se formam de apenas duas maneiras: espirais e elípticas. Quando os astrônomos deram uma olhada nela, perceberam uma espiral escondida por baixo da galáxia, que é elíptica. Isto é completamente estranho, porque galáxias geralmente são um jeito ou de outro – e não dos dois ao mesmo tempo, o que torna Centaurus A única.

A teoria é de que ela absorveu uma galáxia espiral alguns milhões de anos atrás. Como essas fusões geralmente não deixam – na verdade nunca deixam – os braços esperais intactos, os pesquisadores não têm a menor ideia do que está acontecendo ali.

5. Galáxia Catavento do Sul

5
Localizada na constelação de Hydra, a galáxia Catavento do Sul (internacionalmente conhecida como Southern Pinwheel), ou M83, é uma das galáxias mais brilhantes do nosso céu noturno. Ela foi descoberta cerca de 250 anos atrás, quando foi considerada apenas uma nuvem de gás. Mais tarde, a tecnologia permitiu que pesquisadores a visualizassem com uma proximidade maior e, então, novas imagens a levaram a ser classificada como uma galáxia.

Suas características mais distintas são as cores vibrantes deste enorme redemoinho rosa e roxo que você pode ver na imagem, bem como as frequentes explosões de supernovas observadas por astrônomos. Atualmente, oito supernovas ativas têm sido vistas na galáxia – sem contar os restos mortais de outras centenas mais.

A cor rosa é um resultado direto das novas estrelas que se formam no sistema; em seu processo de criação, elas liberam uma imensa quantidade de energia UV. Esta energia é absorvida pela poeira e pelo gás que circunda a região, e acaba adquirindo a coloração rosa. Definitivamente, achá-la bonita ou não é um conceito subjetivo, mas que ela se parece com uma imensa flor no espaço, isso parece.

4. NGC 474

4
Essa se parece menos com uma galáxia e mais como um daqueles animais marinhos que vivem nas profundezas ocultas do oceano. Os astrônomos ainda não estão inteiramente certos sobre o que está causando a descarga de tanta energia na galáxia, mas há duas teorias prevalecentes. Em primeiro lugar, essas conchas que você pode ver na imagem acima poderiam ser os restos de galáxias menores absorvidas pela NGC 474. Ou também poderiam ser resultado de interações com outras galáxias menores. Devido a essas camadas externas bizarras, aprendemos que as galáxias mais conhecidas têm halos irregulares ao redor delas, como resultado de colisões com outras galáxias no “recente” (em uma escala cósmica) passado.

3. NGC 660

3
NGC 660 é um tipo raro de galáxia chamada galáxia de anel polar. Mas quão raras elas são? Os cientistas só descobriram cerca de uma dúzia delas até hoje, depois de observarem mais de 10 mil. Estas galáxias têm anéis, estrelas, poeira, detritos e outras coisas em uma órbita quase perpendicular ao seu disco simples. Esse material foi provavelmente desviado de uma galáxia que passava por ali há muito tempo.

2. Galáxia do Boto

2
O boto é um parente dos nossos amados golfinhos, escolhido para batizar essa galáxia por conta da semelhança entre seus formatos – embora alguns digam que ela se parece mais com um pinguim tentando proteger um ovo. Na realidade, este é um sistema de duas galáxias: o “boto” é na verdade parte da NG 2936, enquanto que o “ovo” é chamado de Arp 142. A parte “boto” da galáxia costumava ser um espiral semelhante à Via Láctea, mas a imensa força gravitacional da galáxia mais densa abaixo contorceu sua forma significativamente. O “olho” do boto é o que costumava ser o núcleo da galáxia espiral. Ela está também dentro da constelação de Hydra, e dentro de um bilhão de anos ou mais, a estrutura que você está vendo na foto vai se fundir em uma só.

1. Galáxia Olho Negro

1
Se fosse possível uma galáxia ser “do mal”, a galáxia Olho Negro com certeza seria o lar daquelas criaturas alienígenas que vimos em Os Vingadores. Brincadeiras à parte, a galáxia Olho Negro, também chamada de M64, está repleta de novas estrelas.

A cor avermelhada que podemos observar em seu centro indica uma grande quantidade de hidrogênio, o que significa que novas estrelas estão se formando. O que é estranho é que as estrelas e o gás na parte avermelhada da galáxia estão todos girando em uma mesma direção, enquanto a imensa nuvem de gás e poeira em torno da estrutura gira para o outro lado. Enquanto isso é realmente bizarro, a explicação pode ser a mesma dada à maioria das irregularidades verificadas nas galáxias: provavelmente isso acontece como resultado de uma fusão desta com outra (ou outras) galáxia(s). [Listverse]

Por: Gabriela MateosEm: 15.04.2014 | Em Espaço, Principal  | Tags: , , ,  
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)
Curta no Facebook:

10 respostas para “10 galáxias mais bizarras do universo”

  1. A determinadas distancias que nos separam ainda fica uma dúvida em saber se estas realmente existem neste forma como observamos , até sua existência neste determinado espaço pode não mais existir , pode ser apenas reflexo do que era antes ; Não conseq. a sua extinção mas sua mutação tanto no espaço como formato .
    Concluindo que mesmo c/ todo recuro ótico não podemos obs. sua natureza ativa no tempo real ,,,

    • É possível, mas quem sabe…

      Talvez muitas destas galáxias ainda estejam parecidas com o que vemos aqui na terra hoje, e se algum dia a humanidade evoluir para velocidades superluminais, eles não apenas verão mas “tocarão” estas galáxias. =D

      “Ao infinito e além!” Buzz Lightyear

Deixe uma resposta