11 maneiras agradáveis de recusar alimentos indesejados e manter sua dieta

Por , em 13.11.2014

Você está de dieta, mas há sempre algum tipo de evento acontecendo: festas de aniversário, encontros familiares, reuniões de empresas, chás de panela e de bebê, feriados propícios a comilança, como Natal e Ano Novo…

Todos estes acontecimentos têm uma coisa em comum (além de toda a comida tentadora): empurradores de alimentos.

Empurradores de alimentos são aquelas pessoas que ficam te oferecendo coisas que você não pode ou não quer comer.

Eles variam de parentes bem-intencionados a puros sabotadores de dieta. Independentemente de sua motivação, é importante manter controle sobre o que você vai comer, certo?

Ser honesto é sempre a melhor política, mas tem existem maneiras mais agradáveis de recusar alimentos que você está tentando evitar.
Confira:

“Pode deixar, já já eu experimento!”

Essa é uma das táticas que melhor funciona para evitar certas comidas: enrolação. Sempre vai ter alguém pedindo para você experimentar tal coisa, porque foi a pessoa que fez, porque é sua especialidade, blá blá blá.

Dizer que vai comer depois é ótimo porque não é uma recusa, e há boas chances da pessoa não te seguir o tempo todo para certificar-se de que você realmente experimentou o prato. Se no final da festa ela voltar para te perguntar o que você achou, diga-lhe que não deu tempo de comer, mas que da próxima vez você com certeza irá experimentar o alimento.

“Já comi, estava mesmo ótimo!”

Outra tática que funciona muito bem é uma mentirinha branca. Mentir não é legal, mas nessa situação, não prejudica ninguém. Você escapa de comer alimentos que não quer ou não precisa, mas elogia o que provavelmente é mesmo um prato delicioso.

“Eu vou viver mais tempo e comemorar mais feriados se seguir minha dieta”

Sempre tem um empurrador de comida dizendo: “É só uma vez por ano!” para que você coma mais um pedaço de torta no Natal ou outro pedaço de chocolate na Páscoa.

Muitas vezes, as pessoas veem alimentação saudável como um meio apenas para emagrecer e melhorar a aparência. É mais difícil para um empurrador de alimentos discutir com você, se você chamar a atenção para o fato de que comer direito é uma meta para ter uma melhor saúde e uma vida mais longa.

“Não estou obcecado com o que como, apenas consciente do que como”

Em todos os eventos nos quais você tentar recusa uma comida altamente calórica, alguém inevitavelmente faz um comentário sugerindo que você está obcecado com a dieta ou exagerando.

Não deixe que isso te abale ou te faça desviar de suas boas intenções alimentares. Reconhecer a sua força de vontade e escolhas alimentares saudáveis pode influenciar os outros a ser mais conscientes do que comem também. Seja gentil, e você desarmará a pessoa que está tentando minar sua dieta.

“Desculpe, mas eu não gosto (ou não posso comer) tal ingrediente”

É difícil argumentar com as preferências alimentares pessoais de alguém. Ou pior: se elas têm alguma condição ou alergia, não há quem possa forçá-las a comer tal coisa. Sendo assim, esse é um jeito eficaz e simples de escapar de certos pratos. Se parecerem desconfiados de que você realmente não gosta de um ingrediente, seja criativo e conte uma história de quando você ficou doente e vomitou exatamente aquele prato, etc. Vão pedir para você parar rapidinho.

“Confie em mim, eu não preciso de nada, na verdade, está tudo sobrando”

Há sempre quem tente te convencer a comer dizendo que você precisa de mais proteína, carboidrato, carne, doce, seja lá o quê. Use humor para combater esse forçador de barra, e quem sabe você consegue diminuir a tensão e se afastar de ter que comer algo que não quer.

“Melhor não experimentar, tenho certeza que está delicioso e que eu não serei capaz de parar”

Essa tática é para recusar o famoso “só um pedacinho” ou “só uma mordida”. É uma maneira educada de dizer “obrigado, mas não, obrigado”, tornando claro que você não está interessado em abusar da comida e sair da sua dieta.

“Já comi tanto [esse prato] que estou enjoado e preciso dar um tempo”

Seus parentes e amigos sabem exatamente qual é o seu prato favorito, e muitas vezes vão insistir para que você o coma ou o repita, como se a vida já não fosse dura o suficiente. Especialmente se o prato foi feito para você, a culpa pode ser o suficiente para fazê-lo sair da linha.

No entanto, as pessoas entendem que as preferências alimentares mudam, e a maioria já passou por uma situação de desfrutar tantas vezes de um prato que já não querem mais sequer tocá-lo por algum tempo. Por isso, a estratégia deve funcionar.

Se alguém colocar comida no seu prato sem que você tenha pedido, empurre o alimento ao redor com seu garfo, para fazer

parecer que você comeu pelo menos um pouco

Enquanto colocar comida no prato de outra pessoa pode ser visto como passivo-agressivo, provavelmente foi feito com amor (esperamos!). Fazer com que pareça que você deu pelo menos uma mordida ou duas pode ser uma maneira fácil de sair da situação. Porém, você também pode simplesmente deixar a comida lá e dizer que já estava cheio, afinal, você não pediu por ela.

“Não posso beber, estou dirigindo”

Bebidas alcoólicas engordam – e muito. No entanto, ninguém vai argumentar com o fato de que você quer dirigir para a casa sóbrio. Se fizerem isso, você não precisa ter nenhum escrúpulo em sair da conversa. Se te oferecerem um lugar para ficar, você sempre pode sair da situação culpando um compromisso de manhã cedo ou até no mesmo dia.

“Obrigado, mas já estou com a geladeira cheia e assim você tem o que comer amanhã”

Se você não quer levar toda a comida gorda que sobrou da festa para sua casa para ter uma tentação a mais para lidar, recuse as sobras que o anfitrião te oferecer. Se ele for insistente, você pode fingir preocupação de que não vai direto para casa e a comida vai estragar, ou dizer que sua geladeira está cheia de coisa que seus parentes já mandaram, e não tem nem espaço.

Ou, se quiser aceitar, aceite, afinal, você vai ter mais controle de sua ingestão de alimentos longe da festa e pode comer as sobras de forma espaçada ou dividi-las com alguém.

Dito tudo o que tínhamos para dizer, vale lembrar que não há problema em comer guloseimas com moderação, por isso não se prive de todas as coisas que você gosta em todos os eventos que for. Apenas certifique-se que você é o único no controle de sua comilança, não um amigo, familiar ou colega de trabalho que não sabe quais são seus objetivos de fitness e saúde. [SparkPeople]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!