10 Fatos fascinantes sobre os alimentos

Por , em 30.06.2011

Sabe qual o único alimento que não estraga? Conhece de onde vieram certos costumes, como surgiram pequenas tecnologias alimentícias das quais você não vive sem hoje? Confira essas e muitas outras curiosidades na lista mais saborosa de todos os tempos:

1 – Noz-moscada

A árvore de noz-moscada é a única árvore que fornece duas especiarias: a noz-moscada (com que a maioria das pessoas está familiarizada) e a macis. A macis era muito popular no século 18, como um aditivo de sabor à carne e ingrediente essencial em um molho branco tradicionalmente francês, onde a especiaria era colocada com uma cebola no leite quente antes de ser adicionada a uma mistura de farinha e manteiga. Na foto acima, a noz-moscada é a semente marrom e a macis é a camada externa, vermelha.

2 – Sushi

Você chama de comida japonesa, mas o sushi não veio do Japão. Foi originado no século 4 a.C., no sudeste da Ásia, onde era salgado e fermentado com arroz para preservá-lo. Depois de alguns meses de fermentação, o peixe era retirado do arroz, e o arroz era descartado. O sushi se espalhou para a China e foi introduzido no Japão no século 8. Os consumidores japoneses preferiam comer o peixe com arroz, e assim a variante moderna japonesa nasceu. Na década de 1980, o sushi começou a se espalhar por todo o mundo. Se você não é fã de peixe cru, experimente a comida coreana kimbap (da foto acima), que é quase idêntica, mas geralmente caracterizada por produtos cozidos.

3 – Serviço russo

Enquanto a maioria dos sabores da comida ocidental se originou da cozinha francesa, o estilo de serviço com que estamos mais familiarizados – pratos individuais servidos – é chamado de serviço russo, e se originou nas mesas do Czar. Na cozinha francesa, era tradicional que todos os alimentos fossem preparados com antecedência e exibidos em enormes quantidades em mesas laterais. Mas o resultado final disso era que muita comida era desperdiçada e não estava sempre quente. O serviço russo pegou muito rápido e era tão conveniente que é agora a principal forma com que os pratos de refeições são servidos mesmo em casa.

4 – Restaurante mais velho do mundo

“Stiftskeller St. Peter” é um restaurante dentro dos muros do mosteiro de Archabbey em São Pedro, Salzburg, Áustria. Ele é supostamente a hospedaria mais antiga da Europa Central, por causa de um documento que o menciona em 803 d.C. “Stiftskeller St. Peter” é conhecido por ser o restaurante mais antigo em operação contínua e hospedagem na Terra: seu site afirma “grande hospitalidade por mais de 1.200 anos”. O Archabbey tem também a reputação de ser o mais antigo mosteiro de língua alemã no mundo, tendo sido fundado em 696 d.C. por São Ruperto.

5 – Abridor de latas

As latas foram usadas pela primeira vez para conservar alimentos na década de 1770, na Holanda, pela marinha holandesa. A primeira patente para latas como um método de preservação apareceu em 1810, por Peter Durand, um comerciante britânico. As primeiras latas eram geralmente mais pesadas que seu conteúdo e abertas com quaisquer ferramentas que você tivesse. Na verdade, algumas instruções até diziam: “corte em volta do topo, perto da borda externa, com um cinzel e um martelo”. Não foi até 1855 que o primeiro abridor de latas foi patenteado. Ele trabalhava como uma faca até 1870, quando o primeiro design arredondado foi patenteado. Esse projeto, entretanto, era difícil de usar, pois ainda precisava de força bruta. Em 1925, o abridor de latas tal como o conhecemos foi patenteado e é, até hoje, o modo mais popular de abrir latas.

6 – Primeiro refrigerante diet

O primeiro refrigerante diet foi inventado em 1952, e se chamava “No-Cal Soda Pop”. Hyman Kirsch e seu filho Morris, ambos imigrantes russos que viviam no Brooklyn, Nova York, EUA, começaram a vender refrigerantes em 1904. Seu envolvimento com um hospital judaico levou à invenção de uma bebida sem açúcar para atender às necessidades dos pacientes diabéticos. Eles desenvolveram uma linha de refrigerantes sem açúcar, com zero caloria, conhecida por sabores especiais, como chocolate e cereja preta. Em meados dos anos 2000, outras companhias trouxeram o produto de volta à vida.

7 – Cola?

Apesar do nome, os primeiros ingredientes aromatizantes de uma bebida de cola (como Coca Cola) são açúcar, óleos de citros (de laranja, limão, cascas de frutas), tamarindo, canela, baunilha e um flavorizante ácido. Os fabricantes de refrigerantes adicionam ingredientes para criar sabores diferentes para cada marca. Os aromas podem incluir noz-moscada e uma grande variedade de ingredientes, mas a base de aromas que a maioria se identifica com um sabor cola ainda é baunilha e canela. A acidez é frequentemente fornecida por ácido fosfórico, às vezes acompanhado de cítricos ou outros ácidos isolados.

8 – É pra levar?

Estabelecido pela primeira vez em 1738 como um suporte para vendedores ambulantes, a “Antica Pizzeria Port’Alba” foi inaugurada em 1830 no centro de uma cidade italiana, tornando-se a primeira pizzaria do mundo com produtos para viagem. O restaurante substituiu vendedores de rua que faziam pizzas em fornos de lenha e as levavam para a rua, mantendo-as quentes em fogões pequenos que equilibravam na cabeça. Logo, a pizzaria se tornou um ponto de encontro importante para os homens. A maioria dos clientes eram artistas, estudantes, e outros com muito pouco dinheiro, então, as pizzas, geralmente simples, tinham recheios de alho e óleo. O sistema de pagamento desenvolvido permitiu que os clientes pagassem até oito dias após comerem sua refeição. A pizzaria está em atividade até hoje.

9 – Gosto não vem da comida

A língua é um músculo com glândulas, células sensoriais e tecido gorduroso que nos ajuda a umedecer o alimento com saliva. Você não pode saborear a comida a menos que ela esteja misturada com a saliva. Por exemplo, se o sal for colocado em uma língua seca, o paladar não será capaz de identificá-lo. Assim que a saliva é adicionada, o sal se dissolve e o paladar ocorre. Além disso, sem um sentido de cheiro, mesmo a saliva não poderá lhe ajudar: o olfato tem uma imensa contribuição para o sabor dos alimentos.

10 – Mel

O mel não estraga: é a única fonte de alimento conhecido que se mantém indefinidamente em sua forma bruta. Na verdade, o arqueólogo T.M. Davies descobriu uma jarra de 3.300 anos de mel em uma tumba egípcia que, para sua surpresa, estava em ótimas condições. Durante séculos, o mel foi o adoçante principal em todo o mundo. Relevos egípcios em túmulos do século III a.C. mostram trabalhadores recolhendo mel de colmeias. Manuscritos chineses do mesmo período contêm poemas e canções de louvor ao mel e seus muitos usos. Hoje, o mel continua sendo um ingrediente importante na culinária de quase todas as culturas.[ListVerse]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

33 comentários

  • Gean Medeiros:

    interessante.. deve ser por isso q nunca vi um pé d cola.. kkkkkk

  • gloria:

    Se mel ñ estraga ,porque muitos deles tem data de validade na embalagem?E tbm contém em alguns o nome do conservante Polifosfato de sódio. Em algumas marcas de azeites tbm. Li numa revista de receitas q o mundo contém muito mais azeite e mel q as oliveiras e abelha possam fabricar. Isso reforça a teoria q estamos consumindo e pagando por algo q é falsificado.

    • Rafael Felipe Gati:

      Porque o produto que compramos no mercado é industrializado, possui um monte de coisas misturadas, não é puro.

  • Harumi:

    Nossa, vou dar uma saidinha e comprar mel, será que quanto mais velho mais gostoso fica???? *¬*
    Abraços!!!

    • asdsaasdsad:

      HAUEHAue legal eh a coragem de comer o mel de 3.300 anos atras!! uahea

  • claudemir da silva:

    gostei da matéria a noz´moscada mesmo eu nem conhecia seu fruto na forma natural como esta na foto maréria importante pra conhecimento drmas de alimento

  • José Carlos:

    Como adquirir uma muda da arvore que produz a noz moscada ?
    Gostaria de plantar uma, será que aquí no Brasil ela teria um bom clima para reprodução?

    • CristianoR:

      se você conseguir, me diga onde posso adquirir tb. abraços.

    • Joana Kater:

      Já vi para vender no Mercado Livre, mas é cara!

    • andre pires:

      Eu vendo mudas de nos moscada.

  • ALX:

    EITA NATASAHA, DESCOBRIU O SEGREDO DA COCA COLA KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.. COMO SEMPRE, OTIMA MATERIA!

  • EuláliaReis:

    Todas as dicas foram importantes! Mas cada pessoa tem que saber o que pode ou não comer!É uma obrigação para manter a saúde em dia! Eu por exemplo não posso comer mel! Tenho diabetes! Mas nós moscada é muito bom na gemada, para esquentar o frio! Fala sério!

  • santinha:

    muito interesante esse artigo adorei,

  • 優伊貴:

    Mel não estraga mas fermenta!! Uma das bebidas mais disputadas no mundo antigo era o hidromel, agora, como conseguiam a levedura no mel, isso já é outra história….

  • José Calasans:

    Dizem que a noz moscada serve para problema de hipertensão,a cola é muito utilizada na industria farmacêutica serve também como estimulante.

  • zeus:

    geralmente a gente acha que o mel não contém perigo algum,essa eu não sabia.!Valeu,Cesar…

  • Cesar:

    O mel pode não estragar, mas ele pode ter esporos da bactéria causadora do botulismo, por isto as agências sanitárias recomendam que não se dê mel à crianças com menos de 1 ano de idade. O botulismo acontece raramente, mas geralmente é fatal, então não é brincadeira!

    http://www.pequenoreino.com.br/content/view/76/71/

    • Eduardo Schumy:

      frescura, o que não mata engorda.

    • vicente:

      eu ja bebi mel que tinha botulismo nele, muda completamente o sabor

  • vicente:

    mais uma coisa que eu nunca vou utlizar na minha vida mas que eu gosto de ler

    • asdsaasdsad:

      Caramba como não? Só o fato de você ler você já está usando. Se essas coisas não existissem você nunca leria e nunca ia ter prazer de ler esta matéria. Use e abuse do conhecimento mesmo que ele seja aparentemente inútil você pode esta comendo mel e comentar com sua mãe, pai, irmã que ele não estraga nunca, mas que pode conter botulismo, né meu caro Cesar? xD

  • Bruno Juncklaus:

    A do mel eu já sabia 🙂

  • Erto:

    Fiquei curioso com a polpa da noz-moscada.
    Seria ela comestível?

    • Elizabeth:

      A polpa do fruto é rija e muito azeda.
      Na Indonésia, é usada para fazer uma compota chamada selei buah pala, com um delicioso aroma a Noz Moscada.

    • asdsaasdsad:

      Como você sabe isso? kkk

  • Lucyano Valdez:

    Noz moscada também não é um tipo de veneno???

    • CristianoR:

      é usada também como alucinógeno mais depende da quantidade usada.

    • 優伊貴:

      3 grs debaixo da língua

    • Erto13:

      Vou experimentar.
      Preciso ser amarrado antes? rsrsrs

    • vicente:

      aff eu coloco isso na buxada de bode aqui. vo come um caroço pra ve se e bom

    • Elizabeth:

      Também li que a noz moscada pode ser tóxica:
      O consumo de uma noz-moscada inteira ou 5 g do seu pó, podem produzir efeitos de intoxicação como: alucinações auditivas e visuais, descontrole motor e despersonalização (Wikipédia)

      O óleo essencial tem na sua composição a “miristicina” que atua como narcótico e é tóxica se ingerida em grandes quantidades.(http://www.ceplac.gov.br/radar/noz.htm)

    • Ícaro:

      noz moscada injetada na veia é sim venenosa, mas ingerida não

  • laender:

    Esta do mel eu não sabia. Interessante!

Deixe seu comentário!