6 mitos sobre exercícios físicos (e 3 fatos surpreendentes)

Por , em 26.03.2014

Hoje, temos maior acesso a informações, mas, infelizmente, elas nem sempre são precisas. O fato de que seu treino não está tendo os resultados desejados pode ser devido a algum mau conselho que você recebeu por aí.

14 razões inesperadas que podem explicar por que você não perde peso

Confira abaixo uma desmitificação de crenças antigas sobre as melhores maneiras de se exercitar:

Mito: Abdominais são a chave para um abdômen sequinho

Workout
Fato: Abdominais podem ser os exercícios mais emblemáticos que existem, mas não são realmente a melhor maneira de emagrecer. “Uma vez que não queimam muitas calorias, esses exercícios não ajudam de forma decisiva com a perda de gordura”, diz Wayne Westcott, professor de ciência do exercício na Faculdade Quincy, em Massachusetts (EUA).

Esse você quiser perder barriga, flexões e pontes queimam mais gordura. Caso esteja fazendo abdominais, certifique-se de que os está fazendo da forma correta, caso contrário, você pode machucar sua coluna.

Mito: Quanto mais você sua, mais você queima

2
Fato: Sair de uma sessão de treino especialmente encharcado não significa necessariamente que você perdeu mais calorias do que o habitual (foi mal!). “O suor é uma resposta biológica que resfria a pele e regula a temperatura interna do corpo”, diz Jessica Matthews, porta-voz do Conselho Americano de Exercício. O suor excessivo, portanto, pode ser o resultado de uma academia superaquecida, do clima ou da sua fisiologia pessoal.

Mito: Correr é ruim para os joelhos

3

Fato: Um estudo da Universidade de Stanford (EUA) descobriu que os joelhos dos corredores mais velhos não são menos saudáveis do que de pessoas que não correm. Mas, enquanto correr é mais seguro para as articulações do que esportes de contato como o futebol americano, não é totalmente inofensivo.

“Mulheres são 4 a 6 vezes mais propensas a ter lesões graves no joelho após correr, porque tendem a ter um desequilíbrio na relação de força entre seus quadríceps e isquiotibiais, o que pode aumentar o risco de machucados”, explica Westcott.

É por isso que os especialistas recomendam fazer um treino de musculação pelo menos duas vezes por semana, além de suas corridas regulares, para reforçar os músculos que suportam os joelhos. “Você vai melhorar a sua experiência de corrida e também reduzir suas chances de se lesionar”, Matthews aponta.

Mito: Alongamento ajuda seu corpo a se recuperar mais rápido

4
Fato: Não é ruim se alongar, mas um recente estudo da Universidade de Milão (Itália) sobre os efeitos dos métodos de recuperação pós-treino não encontrou alterações significativas nos níveis de lactato no sangue (uma medida de quão cansados seus músculos estão) em pessoas que se alongam após o exercício.

Enquanto o alongamento pode não reduzir completamente a dor muscular ou acelerar a reparação do tecido muscular, ainda tem algumas vantagens. Fazê-lo logo após um treino, quando o corpo ainda está quente, é a melhor forma de aumentar a flexibilidade das articulações, segundo Westcott.

Mito: Você precisa suar pelo menos 45 minutos para obter algum benefício de saúde

5
Fato: Mesmo se você tiver apenas meia hora de sobra por dia – ou apenas 10 minutos -, você já tem tempo suficiente para reforçar a sua saúde cardiovascular.

Mais e mais estudos estão apontando o poder dos treinos curtos – e alguns até sugerem que as sessões rapidinhas podem ser melhores para você. Uma pesquisa da Universidade Estadual do Arizona (EUA) publicada ano passado descobriu que as pessoas tinham níveis consistentemente mais baixos de pressão arterial quando separavam sua caminhada diária em três segmentos de 10 minutos, em vez de uma de 30.

Mas, enquanto isso pode ser o suficiente para manter a sua saúde geral, você vai precisar de mais tempo ativo se estiver tentando perder alguns quilos. Matthews recomenda pelo menos 250 minutos de exercício moderado a vigoroso em uma semana para conseguir emagrecer.

Mito: Mais tempo de academia é melhor

6
Fato: “Programar dias de descanso é fundamental“, salienta a personal trainer de celebridades Ashley Borden. “Seu corpo precisa se recuperar, especialmente depois de uma sessão difícil”.

Se você se exercita todos os dias, você pode se machucar, ou impedir que os músculos de seu corpo se recuperem e melhorem. Isso é verdadeiro mesmo se você for “só de vez em quando” para a academia. Então não se esqueça de fazer pausas regulares, seja a cada dois dias (se você for um iniciante), ou uma vez por semana (para o avançado).

Além disso, varie seu treino. Se você não misturar as coisas, repetir o mesmo padrão de treinamento pode levar a lesões, ou não ter o resultado desejado, já que seu corpo se acostuma com o exercício.

Fatos surpreendentes

  • Ignorar o sono pode causar ganho de peso. Mulheres de um estudo que dormiam menos de sete horas por dia eram mais propensas a ganhar peso; outra pesquisa mostrou que mesmo a privação parcial do sono levou a maior produção do hormônio grelina, que provoca a fome.
  • Yoga não é um grande queimador de calorias. Fazer yoga melhora a flexibilidade e força, mas não é muito uma atividade aeróbica. Uma sessão de 50 minutos queima 237 calorias, contra as 500 a 600 calorias de uma sessão de spinning, por exemplo.
  • Levantar pesos não transforma mulheres no “Thor”. Mesmo se você estiver usando halteres pesados, você não vai ficar com uma aparência masculina. As mulheres geralmente têm menos tecido muscular e produzem níveis mais baixos de testosterona do que os homens, o que significa que são menos fisiologicamente propensas a ficar “fortonas”.
  • [CNN]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

3 comentários

  • Dinho01:

    “Levantar pesos não transforma mulheres no “Thor”. Isso quer dizer que aquelas fortonas com voz de prima do Pato Donald não tem nada de natural. 😉

    • Edinei Júnior:

      É exatamente o que eu ia comentar kk

  • Lucas Henrique:

    Só não adiantada muito quando se trabalha no Exército…. kkkk

Deixe seu comentário!