A “regra dos cinco segundos” é verdadeira?

Por , em 17.11.2011

Quem não conhece a famosa “regra dos cinco segundos”? Qualquer comida que caia no chão anda é perfeitamente sanitária e segura para o consumo desde que você a pegue de volta dentro de cinco segundos.

Mas será que existe alguma verdade nisso?

A pesquisa Nadine Wimmer decidiu investigar. Ela pegou um monte de chupetas e biscoitos – mães e seus filhos deixam essas coisas cair o tempo todo – e os colocou no chão de vários lugares: na cozinha e na garagem de uma mãe típica, e sob as mesas e em passagens de uma lanchonete local.

Em seguida, ela levou as amostras para laboratórios onde a regra dos cinco segundos foi muito bem desmistificada.

A cozinha foi declarada o menos nojento dos quatro espaços testados, já que os biscoitos que caíram lá mostraram leve a moderada quantidade de bactérias, e as chupetas mostraram traços leves de bactérias, juntamente com leveduras e bolores.

Os biscoitos e chupetas que caíram na calçada pegaram bactérias, além de grandes quantidades de bolores e leveduras. Quanto ao material que caiu no restaurante, os testes mostraram quantidades leves de bactérias, levedura e mofo.

Nenhum dos testes encontrou qualquer coisa séria, como salmonela, estreptococos, etc., mas mesmo bactérias comuns podem deixar alguém doente se forem pegas na condição certa, explica Nadine. “Cinco segundos, um segundo – é tudo a mesma coisa”, finaliza.

Ou seja, nada de pegar comida do chão, hein![MSN]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

30 comentários

  • Luan P.:

    5 segundos? quem espera 5 segundos? eu espero 2 =D uahahaha , mas fala sério qm nunca fez isso? quando eu compro um Chips caro ( Ruffles ¬¬) akela batata de churrasco deliciosamente crocante , posso esperar 20seg ¬¬ e msm se eu morrer ainda vo ficar com um gostinho de ruffles na boca! oia qui dilícia!

  • Etzel:

    Que besteira! Dependendo do local as bactérias podem até fazer bem…mas claro que se toda comida que você for comer cair no chão e você pegar, aaaaah claro vai ter consequências sérias! Quantas vezes no dia sua comida cai no chão? Pelo jeito que falam ai parece que cai de minuto em minuto! ¬¬ Isso se chama frescura!

  • EltonPaes:

    Poh4, deixou cair, no lugar onde caiu tem bactérias…

    ¬¬

    Como se elas fossem correndo quando algo cai no chão…

  • Miguel:

    Vou ser honesto: já usei a regra dos 5 segundos várias vezes e não morri por causa disso…

    • Anonimo da Silva:

      Vou ser honesto: espere mais alguns anos.

    • Miguel:

      Agora vai-me dizer que NUNCA mas NUNCA usou a regra dos cinco segundos?

  • magoado:

    Então não podemos mais comer alimentos que estão embaixo da terra ???
    [tipo batatas rabanetes cenouras etc:]

    • Ezio José:

      Iguais aos suínos, não. Mas, depois de lavá-los e cozinhar, sim.

  • ALX:

    BACTERIAS NEM SÃO MALFEFICAS PARA SAÚDE… APOSTO QUE MUITOS AI JA OUVIU DIZER QUE A SAUDE DOS RICOS OU AQUELES QUE TEM HABITOS DE SUPER HIGIENE, TEM SAUDE MUITO MAIS FRAGILIZADAS DO QUE OS MAIS POBRES QUE VIVEM NO MEIO DE BACTERIAS

  • Alex:

    engraçado que eu nunca houvido falar dessa regra :S

  • Ezio José:

    A “regra dos cinco segundos” só funciona para quem tem o olho rápido e as articulações das vertebras boas. Os cinco segundos são reservados para você procura se alguém não está olhando e daí, então, abaixar e pegar ligeirinho o alimento que caiu no chão.
    Esta regra é válida também para quando deparamos com uma nota de dinheiro caída no chão em uma fila.

  • Ezio José:

    A “regra dos cinco segundos” só funciona para quem o olho rápido e as articulações das vertebras boas. Os cinco segundos são reservados para você procura se alguém não está olhando e daí, então, abaixar e pegar ligeirinho o alimento que caiu no chão.
    Esta regra é válida também para quando deparamos com uma nota de dinheiro caída no chão em uma fila.

  • Fernando:

    eu achava que era 3 segundos >_________<

  • Cesar:

    Este mito dos 5 segundos é dos EEUU, da mesma forma que o mito da combustão humana expontânea.

    • Ze da Feira:

      Sabe tuuudo !!!

    • Ezio José:

      E tem doi tipos de cumbustão humana expontânea (CHE): combustão efeito pavio e combustão elétrica estática.
      Outros tipos de combustões humanas populares podem ser de origem cultural. Por exemplo: se você for na feira e comer bastante banana nanica; levar repolho para cozinhar em casa comendo-o em seguida e depois saborear aquela batata-doce cozida que trouxe tambem da feira, pode,dependendo da musculatura do períneo e da força aplicada no esfíncter, ocorrer uma explosão em virtude da fricção de superfície. Ignição certa por causa do metano.

  • Maria Emilia:

    hahahhah, quem de nós não deixou cair aquela bala, ou aquela bolacha e a mãe gritar, nãoooooooo, e você passar na roupa e nhac comer…..isto chama imunidade, precisamos ter, td extremamente limpo e cheio de frescuras, crianças doentes, vamos ser e deixar as crianças serem felizes e com saúde, dá-lhe conco segundos dez ou mais….

    • Ricardo:

      Respondendo a todos que defendem a “história da imunidade”.
      Se assim fosse, o pessoal que trabalha nos hóspitais nunca ficaria doente, visto que vivem num dos ambientes mais hóstis a nível de bactérias e vírus.
      Acho que todos sabem que isso não acontece.

  • kleidiany:

    A pessoa que vive em contato direto com bactérias tem bem menas chance de adoecer do que quem vive se esquivando de certas coisas por acharem nogentas.

    • Cesar:

      huahuahuahuaha… bem meeenAAAss

    • Ezio José:

      Questão de imunidade parlamentar adquirida.

    • Cla:

      Informação correta, português nem tanto.
      A exposição PODE criar algumas tolerâncias e melhorar a imunidade.

  • x:

    nunca ouvi falar ;D

  • giseleeee:

    gente tenha certeza as bacterias se multiplicam muito rapido nao caíam nessa de regra de 5 segundos nao tah!!!

  • Asdrubal:

    Sempre que deixo cair algum alimento, fico com receio disso mesmo de bactérias entrarem nele. Se for em casa, algo menos infectável como bolacha ainda aproveito, agora uma sandes com geleia como mostra a foto, não era capaz. Na rua é que não aproveito mesmo nada. Tenho pena, é pecado estragar alimento, e há gente no mundo a morrer de fome, mas prefiro ir dar aos cães da rua.

  • Ze da Feira:

    Na roça a gente mata porco no chão de terra espalha ele pra tudo quanté lugar , posa musquito , depois pica tudo enfia nas próprias tripas do porco e vende pros fresquinhos como liguiça. Ninguem morre por causa disso se morrese a humanidade já estaria extinta la na idade das cavernas.

    • Asdrubal:

      Que nojento, pá, essa tua roça. Normalmente no campo matam assim os animais de maior porte na rua, cortam no mesmo lugar em pedaços para distribuir, mas são lavados em casa.

      No tempo das cavernas havia mesmo pouca higiene, é um facto, e o ser humano sempre soube sobreviver. Afinal o mundo é um meio cheio de bactérias, mesmo nós convivemos em harmonia com bactérias no nosso organismo, inofensivos para nós, que ajudam a combater uma boa parte de bactérias exteriores que poderiam provocar uma infecção.
      Mas e então, esse tempo das cavernas, o ser humano vivia pouco, sortudos eram aqueles que conseguiam chegar à velhice dos 30 anos de idade, já para não falar que há cerca de 80 mil anos atrás, o ser humano esteve à beira da extinção.

  • Madness:

    É vc falar “o que não mata, engorda”, q tá ok.

  • dy:

    Acho que não vai ter uma quantidade de bactérias o suficiente pra te causar uma doença muito séria, no máximo uma diarréia. Do mesmo jeito de quando você come um hamburguer e oferece pra outra pessoa. Nojento é, mas não acho que em 5 segundos, irão bactérias o suficiente pra te adoecer.

    • Gustavo J C. S.:

      bactérias não são formigas que correm para o alimento no chão!

Deixe seu comentário!