A bizarra chuva de peixes

Por , em 2.07.2013

Todos os anos, há mais de um século, geralmente nos meses de maio ou junho, a pequena cidade de Yoro, em Honduras, sofre com algo muito estranho: a “lluvia de peces”, ou chuva de peixes.

O “peixe-chuva” é um fenômeno comumente conhecido, relatado em todo o mundo durante séculos. Mas as explicações científicas são poucas e distantes entre si.

Uma hipótese sugere que o peixe-chuva se origina com trombas, que são tornados que se movem sobre a água, sugando as pequenas criaturas que vivem abaixo da superfície – geralmente peixes e rãs – e as depositando em outro lugar.

No entanto, esses trombas d’água não são conhecidas por transportar suas cargas aquáticas por grandes distâncias. Se esta teoria fosse correta, então os peixes de Yoro deveriam vir do depósito de água mais próximo – o Oceano Atlântico – cerca de 200 km de distância de onde eles realmente vêm.

Uma lenda local conta que a chuva de peixes é uma bênção derramada sobre o povo de Yoro pelo Padre José Manuel Subirana, um missionário espanhol que visitou a área na década de 1860 e orou pelos pobres da região, pedindo a Deus para dar-lhes alimentos.

Talvez a teoria mais provável para explicar o fenômeno seja o proposto por uma equipe de cientistas da National Geographic, que testemunharam este acontecimento bizarro durante uma missão em Yoro na década de 1970.

Depois de notar que os peixes eram completamente cegos, os cientistas concluíram que o peixe de Yoro realmente não cai do céu. Em vez disso, as fortes chuvas que antecedem a sua aparição provavelmente forçam estes peixes para cima do solo. Embora esta teoria faça mais sentido, é também menos romântica, e por isso é ignorada pela população. [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 4,00 de 5)

1 comentário

  • JOTAGAR:

    Chuva de peixe somente igual a da foto! A do video não tem nada haver com chuva…são peixes subindo rio acima para desova.

Deixe seu comentário!