A Terra está engordando

Por , em 2.08.2011

Como muitos de seus habitantes, a Terra está ficando mais espessa. Segundo um novo estudo, isso é devido ao derretimento de gelo na Groenlândia e na Antártica.

Para começar, a Terra nunca foi perfeitamente redonda, devido à sua rotação. Assim como a saia de uma patinadora no gelo tremula mais para longe de seus patins durante uma pirueta, a água na Terra é mais concentrada no equador do que nos pólos.

Há 22 mil anos atrás, vários quilômetros de gelo cobriam grande parte do hemisfério norte. Uma vez que a pressão feita pelo gelo reduziu por causa de seu derretimento, a terra abaixo dele se “recuperou”, fazendo com que o planeta se tornasse mais esférico.

Os cientistas haviam observado a protuberância encolhendo há anos, mas de repente algo mudou. Em meados da década de 1990, eles notaram que a tendência se inverteu e a Terra foi ficando mais gorda, como uma bola espremida na parte superior e inferior – só que até recentemente não tinham as ferramentas para entender o porquê.

A gravidade depende da massa, portanto, quaisquer alterações à forma da Terra muda a distribuição de sua massa e seu campo de gravidade.

Dados de satélites, que fazem medições exatas do campo gravitacional da Terra, permitiram aos pesquisadores testar uma teoria de que a perda de gelo foi mudando a forma do planeta. Eles tiraram fotos da superfície da Terra a cada 30 dias, monitorando mudanças na massa de gelo e comparando-as com as mudanças nos campos gravitacionais.

Eles descobriram que o derretimento das geleiras da Groenlândia e da Antártica foram de fato os maiores contribuintes para o crescimento do pneuzinho da Terra. As duas regiões, juntas, estão perdendo um combinado de 382 bilhões de toneladas de gelo por ano. A massa reduzida nos continentes permitirá ao planeta voltar a ser mais redondo, mas esse processo levará milhares de anos. Entretanto, a Terra já está crescendo cerca de 3 centímetros por década.

O raio do planeta é cerca de 21 quilômetros maior no equador do que nos pólos agora. Isto significa que o ponto da superfície da Terra mais afastado do seu centro não é o cume do Everest, mas sim o topo de um vulcão equatoriano.

Tudo isto é mais um forte sinal de que o planeta está mudando. É também outro forte indicador do que está acontecendo no clima. A conclusão é essa mesmo: a Terra está engordando.[LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

14 comentários

  • Rafa:

    entretanto ela ganha massa no equador porem perde nos polos, isso nao e necessariamente ENGORDAR e apenas aquela desculpa das balofinhas: DESTRIBUICAO RUIM. kkkkkk

  • Giselle Hannah:

    “Como muitos de seus habitantes, a Terra está ficando mais espessa.”
    #Piada infame

  • MHCP:

    poe pra fazer dieta!

  • Planeta Terra:

    Está me chamando de gorda?

  • vivi:

    dizer que a terra esta ficando mais gorda contradiz a lei de Lavoisier a não ser que algo do espaço esteja caindo na terra.

    • Marcelo Ribeiro:

      Só está aumentando a cinturinha dela, mas para compensar ela está perdendo “altura”, ou seja, massa de gelo nos pólos que vira água nos trópicos. Leia antes de comentar, por favor.

    • léo:

      A Lei da Conservação da matéria, de Lavoisier não é contraditória com a “engordadinha” da terra. Pois, “nada se perde, tudo se transforma”, e a terra engorga porque a água congelada degelou. Continua sendo h2o. Congelada, ela formava “montanhas”, geleiras, Icebergs, que se projetavam acima da superfície dos oceanos. Degelada, ela acrescenta volume aos oceanos e uma “engordadinha” no planeta.

  • Roberto:

    Se pelo menos tivesse caído um pelinho do espaço na Terra para ela ficar mais gorda… isso explicaria, mas a explicação pela explicação não explica nada! Ou se explica, nada justifica.

  • Carlos Alberto Veiga:

    Esse deslocamento de massa dos polos para o equador não ditará o final dos tempos?
    As mesmas placas tectonicas vão operar de igual modo com pressões tão diferentes?
    Será que conseguimos definir o ponto de equilíbrio quando somos nós os responsáveis pelo deslisar do fenómeno?
    O planeta precisa urgentemente da reposição dos parâmetros galácticos. Venha essa configuração!!!
    Vou sonhando com um novo mundo…

  • Maria:

    Precisa melhorar um pouco o português.

    • léo:

      por quê? O Manoel também engordou, ora pois?

  • Jorginho:

    “Há 22 mil anos atrás, vários quilômetros de gelo cobriam grande parte do hemisfério norte” (Qt Km?).

    Nessa época,um dia tinha quantas horas?
    Só falta dizer que naquela época ninguém tinha relógio e por esse motivo não é possível responder.

    “É tão tolo aquele q acredita em tudo, qt aquele que não acredita em nada”…
    Eu prefiro ficar ao lado da coerência.

    Onde localizava o Equador Geográfico naquela época(22 mil anos) ou seja no ano 4.499.999.978.000 do nascimento de nosso “Ninho”?

    Agora (acredite se quiser), todos continentes na linha superior e inferior do Equador estão separando lentamente… Talvez uns 2mm por século! Aposto um Milhão!

    Quanto à “gorduchinha”, digo:
    Gosto das “cheinhas”…
    Venha!!!

    Sério: Estão Fdd com nosso Planeta… Esses bandos de “Sangue – Sunga”!
    Somos responsáveis, direto e indiretamente.

    • Elis:

      22 mil anos é muito pouco na história do planeta (que tem 4,56 bilhões de anos). Diferenças na duração do dia ou posição do equador dessa época pra cá são irrelevantes, só fazem realmente sentido na escala de milhões de anos.
      Agora, o que você quis dizer por “todos continentes na linha superior e inferior do Equador estão separando lentamente”? É fato que as placas tectônicas estão em movimento (alguns pontos com velocidades muito maiores que 2mm/século), então consequentemente os continentes. Mas se de algum lado eles se afastam outros tem que estar se aproximando, afinal a Terra é redonda.

  • lucas:

    Patricia esta com inveja da terra, chamando de gorda kkk
    brincadeira patricia adoro suas postagens

Deixe seu comentário!