Chimpanzés brincam com gravetos como se fossem bonecas

Por , em 27.12.2010

Não são apenas os seres humanos que gostam de “brincar de casinha”: uma nova pesquisa mostra que os jovens chimpanzés em Uganda brincam com pedaços de pau como se fossem bonecas. Até mesmo entre os animais, as diferenças de sexo permanecem: as fêmeas brincam mais com as suas bonecas do que os machos.

As descobertas vêm de 14 anos de observação de uma comunidade de chimpanzés. Os pesquisadores descobriram que eles usam a madeira de quatro maneiras principais: como sondas, para explorar lugares onde potencialmente há água e mel; como adereços ou armas em encontros agressivos; durante brincadeiras solitárias ou sociais; e em um comportamento que os pesquisadores chamam de “carregar o pedaço de pau” (equivalente a brincar e cuidar de uma boneca).

Os pesquisadores observaram que as fêmeas brincavam mais com as bonecas improvisadas do que os machos. A investigação detalhada do comportamento dos animais confirmou essa suspeita. A lógica é de que se as varas estão sendo tratadas como bonecas, as fêmeas carregariam mais gravetos do que os homens. Esses dois pensamentos estavam corretos.

As fêmeas jovens levavam suas varas aos ninhos onde descansavam, e, às vezes brincavam com elas em uma forma que lembrava o jeito maternal. Ainda assim, como esse comportamento é relativamente raro mesmo nos chimpanzés estudados, os cientistas não têm certeza se outras comunidades também brincam dessa forma.

Na verdade, ninguém relatou previamente essa brincadeira como uma forma de entretenimento entre animais, apesar do considerável interesse dos pesquisadores. Eles suspeitam que “brincar de casinha” seja uma tradição social que surgiu na nossa comunidade, e não em outras.

Se os cientistas confirmarem que esse comportamento é exclusivo dos chimpanzés estudados, será o primeiro caso de uma tradição mantida entre os jovens, como alguns jogos entre as crianças humanas. Isso sugere que as tradições comportamentais dos chimpanzés são ainda mais parecidas com as dos seres humanos do que se pensava anteriormente. [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 4,00 de 5)

8 comentários

  • Fátima:

    Pois é, Germano. Você está correctissimo. Mas pelo que ouvimos por aí a esmagadora maioria da população (julgo que de todos os países) interpreta sempre como se Darwin tivesse afirmado que o homem descende do macaco. Isso só prova como o ser humano é, por natureza, pouco culto. Digo isto, porque essa é uma matéria básica que se aprende na escola e, pelos vistos, muito poucos estiveram com atenção ou tiveram capacidade de compreender.

  • Brenda:

    É na verdade as baleias não são baleias, nem assassinas…
    São uma espécie de golfinho se non me engano.

  • criancinha:

    KKKKKKKKKK foi mal, mas eu rachei de rir com o comentário do foster…..

  • Foster:

    Vocês é que pensam que estavam brincando. Na verdade eles estavam planejando um esquema para tomar Unganda. E depois o mundo.

  • Germano:

    Olá Ana Paula,

    Pelo menos segundo a teoria da evolução de Darwin, nem o homem é descendente do macaco nem o macaco é descendente do homem. Eles simplesmente seguiram “ramos” diferentes a partir de um ancestral em comum. Mas quem quiser chamar de macaco o ser que sofreu a última sutil mutação (se é que dá pra aferir isso) originando o primeiro “homo sapiens”, aí é opcional. Pois apelidam as orcas de “baleias assassinas” por parecerem baleias, mas elas nem são. 🙂

    PS.: Se é que você se referiu a origem das espécies de Darwin, né.

    Abraço.

    • Germano:

      copiou meu nick né fera ?! xD

  • ana paula camoesas:

    Se há quem continue a afirmar que o homem descende do macaco,onde está a admiração dos ditos animais brincarem de casinha?

    • christ:

      não entendí!!!!!

Deixe seu comentário!