Cientistas criam “células zumbis” que trabalham mesmo depois de mortas

Por , em 28.02.2013

Não é ficção científica: é realidade científica. Pesquisadores do Laboratório Nacional de Sandia, em Albuquerque, e da Universidade do Novo México, ambos nos EUA, criaram “células zumbis”, capazes de continuar a trabalhar depois de mortas. Na verdade, elas até executam algumas funções melhor do que quando estavam vivas.

A pesquisa

Os cientistas revestiram células orgânicas em ácido silícico, para que fossem capazes de resistir a temperaturas e pressões muito maiores do que anteriormente. A técnica permite que os cientistas preservem material biológico valioso, “convertendo-o em um fóssil”.

No experimento, o ácido silícico foi usado para “embalsamar” células de mamíferos até um nível nanométrico, e criar uma réplica quase perfeita da sua estrutura.

Sílica é conhecida por suas propriedades desde os tempos antigos, e é encontrada em areia e quartzo. As células vivas são revistas com ácido em uma placa de Petri e, em seguida, a solução de sílica forma uma réplica com o maior detalhe possível.

Ao aquecer a sílica a 400 graus Celsius, a parte orgânica da célula é evaporada e a solução é mantida como uma “escultura tridimensional à la Madame Tussauds” de uma célula anteriormente viva.

O processo significa que as células podem continuar a “trabalhar”, mesmo depois de mortas. Aliás, por serem capazes de sobreviver a pressões e temperaturas extremas, as células zumbis podem até executar algumas funções melhor do que quando estavam vivas.

Aplicações

Os pesquisadores acreditam que as células zumbis podem ser utilizadas comercialmente, na indústria de células de combustível, tecnologia de sensores ou descontaminação. Eles apostam na nova técnica como “o futuro da nanotecnologia”.

“É muito difícil construir estruturas em escala nanométrica. Nós podemos fazer partículas e fios, mas estruturas 3D arbitrárias ainda não”, explica o pesquisador Bryan Kaehr. “Com esta técnica, não precisamos construir essas estruturas – a natureza faz isso para nós”.[DailyMail, HuffigtonPost]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 1,67 de 5)

11 comentários

  • Carlos Augusto:

    Assim começa o apocalipse zombie…

  • Luiz Augusto Salgado:

    eu so entendi mts pessoas estao tentando usa isso e transforma em algo cietifico mas a verdade e que o apocalipsi zombie ta chegando ja vo preparando meu arsenal e construir um abrigo tecnologico com comida tv a cabo ja vi mt the walking dead,habbo the virus eu ja zerei the last of us traduçao estamos fudidos nosso mundo sera colonizado por zumbis nao vo perde meu tempo tentando sobreviver eu vo fazer meu abriguinho e relaxa enquanto essa negada tenta sobrevive o mundo nao sera o mesmo a e pra quem tem a mesma ideia vamos construir embaixo da terra com todo tipo de proteçao existente adios ou se nao fo possivel o abrigo façao como eu se matem

  • sergio_panceri:

    título tendencioso…

  • Dinho Fonseca:

    Acredito que será algo interessante… Mas confesso que também fiquei bastante intrigado… como uma réplica inorgânica, pode realizar as funções vitais de um célula real, e com ainda mais eficiência? Achei que esse artigo poderia ter sido melhor detalhado. E é claro! Não se trata de células zumbi, afinal, zumbi seria morto-vivo, entretanto, essas não passam de um mero fóssil artificial…

  • Rafael Oliveira:

    Presente do subjuntivo.
    Revista está certo.

  • Tibulace:

    Um bom artigo, com talvez um grande campo de aplicação futuro.Por favor REVISEM essa matéria, as células não são revistas com um ácido, são REVESTIDAS.

  • César H. Valentino:

    Fiquei imaginando se não dá pra fazer isso com organismos mais complexos.. por exemplo, nós. Imagina só, faz uma capa enorme de silício e embalsama nossos órgãos vitais, e dps queima o resto.. Oo.. o que aconteceria? Nosso cérebro embalsamado continuaria a comandar nosso corpo embalsamado? Viveriamos pra sempre? Morreriamos instanteneamente?

    #justkiding

  • Kelcey:

    Os pesquisadores já tem propostas de comercialização por parte de uma tal Umbrella Corp.

  • Alex Sander:

    Isso não é um célula morta e sim uma réplica perfeita da mesma em sílica,não há material orgânico pois o e mesmo é evaporado no processo,se não é uma célula morta então não pode ser uma célula zumbi.
    O que eles criaram foi um método de nano-fossilização uma forma de criar replicas perfeitas ,por serem de sílica elas são mais resistentes,só não entendi como elas pode ser tão funcionais como a celular orgânica.

    • Yannis:

      Foi o que entendi…Fossilizar. Foi o que não entendi…Que faz uma célula fossilizada?

  • Duda Weyll:

    A imprensa britânica já começou mal, chamando de célula zumbi, como se fosse uma referência a algo que “não tem alma”, aposto que um monte de gente vai conclamar o apocalipse zumbi da indústria do entretenimento por pura ignorância no assunto.

Deixe seu comentário!