Cientistas criam cristais “quase vivos”

Por , em 4.02.2013

Banhados por luz azul e mergulhados em uma solução de peróxido, microscópicos cubos de hematita se movem em uma “bagunça ordenada”, agrupando-se, separando-se, agrupando-se de novo… Quando a luz se apaga, voltam a se comportar como os objetos inanimados que são.

“[Nós] mostramos que, com um simples sistema ativo, podemos reproduzir algumas características de sistemas vivos”, explicou o físico Jérémie Palacci, da Universidade de Nova York (EUA). “Eu não acredito que isso torne nosso sistema vivo, mas reforça o fato de que o limite entre os dois é, de certa forma, arbitrário”.

O sistema de cristais elaborado por Palacci e seus colegas apresenta dois aspectos necessários para algo ser considerado vivo: metabolismo e resposta a estímulos. Embora faltem os outros cinco (homeostase, organização, crescimento, adaptação e reprodução), o experimento foi considerado marcante na busca por compreender (e, quem sabe, reproduzir) o fenômeno da vida – vale lembrar que, há bilhões de anos, a vida começou a surgir a partir de algo mais simples do que esse experimento.

Dando sequência aos estudos, dois dos pesquisadores já estão trabalhando com outro tipo de partícula, que possui metabolismo e capacidade de reprodução, mas não consegue se mover.[Science] [Gizmodo] [PopSci]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

8 comentários

  • Alberto Campos:

    Nota: A experiência foi feita em um vasilhame metálico com um centímetro de altura e aprox. 5 cm de diametro. Falta tentar com um vasilhame maior e de vidro, para saber se as órbitas ficam esféricas tentar explicar este fenômeno.

  • Alberto Campos:

    Eu já consegui um evento deste tipo: coloquei umas gotículas de óleo fino em água e alcool em dosagem adequada, de modo que as gotinhas de óleo, flutuassem na parte intermediária do líquido, talvez devido estarem expostas a luz começaram a se mover, formando elipses em relação a um ponto central, isto é, as elipses se convergiam para um centro comum e se afastavam. Só não foi parecido com um sistema solar, porque não tinha um objeto central. Ficou nestas condições por um tempo indeterminado. Não tive tempo ainda de continuar e me aprofundar na experiência.

  • Annina:

    E assim surgiram os Petrosapiens (Diamante do desenho Ben10)

  • Arthur Araujo:

    Quando a luz apaga eles não sabem mais voltar pra casa. Haha

  • Sérgio Castilho de Oliveira:

    Parece com os meus copinhos XD
    http://cirandas.net/inventor/galeria-copos-descartaveis

  • Costa:

    Cristais quase vivos me lembra mulher quase grávida.

    • Guilherme de Souza:

      Sei que parece estranho falar em “quase vivo”, mas levando em conta que eles preenchem só alguns dos requisitos para que algo seja considerado “vivo”, faz sentido!

    • Rafael2:

      E muita mulher por aí se acha grávida, e seu corpo assim se comporta, sem estar realmente. Sim, está quase grávida, apresenta até alguma semelhança…

Deixe seu comentário!