Cientistas descobrem estranho tipo de onda de gravidade

Por , em 26.02.2013

Ondas de gravidade são oscilações formadas devido à gravidade (que puxa para baixo) e vibrações (que puxam para cima). Elas são geradas em meios fluidos, ou entre dois meios, como a atmosfera e o oceano – como as ondas do mar, por exemplo.

Pesquisadores da Universidade de Nice, na França, descobriram um novo tipo de onda de gravidade, que tem o incomum formato de uma estrela. A onda foi formada em óleo de silicone, colocada em um tanque e vibrada com um agitador.

As ondas bizarras são resultado de uma propriedade chamada “não linearidade”, em que pequenas mudanças ou agitações criam um efeito desproporcional ou complexo. Para descobrir as ondas não lineares, os cientistas colocaram cerca de um centímetro de óleo de silicone nos tanques.

Dependendo da força e da frequência da vibração, os pesquisadores também conseguiram formar polígonos, como um pentágono.

pentagon-gravity-wave

Aprender mais sobre o funcionamento dessas ondas pode nos fazer compreender melhor o funcionamento da natureza. Várias ondas não lineares são conhecidas, como a viagem da luz em fibra óptica ou átomos super-refrigerados.[LiveScience 1 e 2]

weird-gravity-waves

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

14 comentários

  • Gustavo:

    Não consegui entender como isso foi visualizado, afinal a gravidade está sempre presente, não sendo possível ainda “desligar” a gravidade e “ligá-la” de repente para verificar seu efeito em fluídos.

  • leandro balbino:

    kk onda de gravidade? isso ‘e uma onda causada pela vibraçao uma onda gravitacional ‘e um fenomeno bem diferente que esse e nunca foi detectado diretamente pela ciencia apenas formulado em teoria

  • Paulo Leme:

    “(…) descobriram um novo tipo de onda de gravidade, que tem o incomum formato de uma estrela.”

    Se estamos falando de ciência, então o formato de uma estrela é esférico! Quanta bobagem!

    Verifiquei que as bobagens estão no artigo original. Mas vocês do Hypescience devem selecionar melhor os artigos que traduzem…

  • Andre Luis:

    A geometria tem uma beleza incrível! Ainda mais nestas ondas, Se fosse aplicado várias cores nestas ondas ficaria muito legal!!!!

  • SergioK:

    Não se enganem, não estamos vendo uma onda de gravidade se propagando, é apenas o efeito da ressonância da onda. Reparem que temos um padrão se repetindo em um número variável de direções, de 4 a 6 sendo assim o padrão não é a visualização da propagação, é só ressonancia. O artigo original também não ajuda. Mas devo admitir que são bem interessantes.

  • Paulo Leme:

    “(…) vibrações (que puxam para cima)” Que é isso menina? Que bobagem é essa?

    Como estudante de jornalismo não deveria ousar falar de um dos campos mais complexos e polêmicos da física atual. Nem mesmo após a sua especialização em jornalismo científico. Esse assunto só pode ser aboradado por físicos teóricos com anos de experiência.

    Sorry

  • Alberto Campos:

    Não vejo nada de gravidade nesta exibição. Vibra-se um recipiente com um líquido e isto provoca as figuras mostradas. Onde está a gravidade? Ela sempre esteve lá, como em qualquer outro objeto. A vibração provocada fez surgir estes desenhos, que nada tem haver com a gravidade. Não inventem, por favor.

  • Josney Rupel:

    Vejam mais sobre esse fenômeno em:
    http://www.youtube.com/watch?v=9EPlyiW-xGI&list=PLsOB2sORa1o4DRyOWnFLV5s85tGCTJCss

  • Cesar Pinheiro:

    por acaso voces estão se referindo às “ondas de maré”?

  • Lucas Vieira:

    Essas formas não poderiam poder explicar parte das nuvens haxagonáis nos polos de Saturno? Por ser um imenso fluido de gás essas vibrações poderiam se manifestar nas nuvens de maneira anômala as nuvens do equador.

  • Andre Luis:

    Incrível! Não me surpreende o fato de que várias dessas figuras geométricas contenham a Proporção Áurea, na qual creio que possa estar atrelada a inúmeros mistérios da natureza universal.

    • Cesar Grossmann:

      Algumas figuras contém a proporção áurea e, se você fizer a figura, automaticamente a proporção áurea será formada também, mas isto não é uma propriedade nem das ondas gravitacionais, nem do material, e sim da geometria, da figura escolhida.

    • Andre Luis:

      Verdade, mas esta proporção as vezes dá a impressão de ter “algo a mais”, porque ela se manifesta de forma muito inusitada, por exemplo, na Lei de Benford, com amostras de dados aleatórios, ou seja, muitos dados estatisticos aleatórios do cotidiano tendem a Lei de Benford, que se aplica perfeitamente a sequencia de Fibonacci, que contém a proporção áurea. Outro fato curioso é que se calcularmos o seno do número da besta citado na bíblia, encontramos exatamente a metade do número da razão áurea, mas negativo, sen(666)= -0,80901699… sendo que é um número irracional! Sem contar outras aparições curiosas, como cita Alick Bartholomew, que escreveu o livro “Hidden Nature”, no qual encontra o triângulo retângulo áureo na relação Terra-Lua, Somando o raio da Terra com o raio da Lua, forma um cateto, o próprio raio da Terra é a medida do outro cateto menor, formando assim esse triângulo dourado. Se somarmos as distâncias das órbitas dos planetas do Sistema Solar, e fizermos depois a média aritmética, chegamos extremamente próximos ao números áureo, além dos anéis de Saturno, nosso corpo, os animais, a botânica e muito mais….. Eu posso estar errado, mas eu acho que a proporção áurea extrapola a geometria. Eu acharia legal se aparecesse aqui no hype um artigo dedicado ao assunto, eu gosto muito deste tema! 😀

  • Jonatas:

    A geometria não é uma exclusividade nossa, dos cristais e dos átomos… das nuvens de Saturno as ondas gravitacionais, a simetria do cosmos é impressionante.

Deixe seu comentário!