Cientistas encontraram pistas da matéria escura no centro da Via Láctea

Por , em 14.11.2010

Os cientistas acreditam que a Via Láctea é cheia de matéria escura, uma substância ainda não identificada que compõe mais de 80% da matéria do universo. Embora a matéria escura tenha sido detectada pela sua força gravitacional nas estrelas e galáxias, muitas das suas propriedades fundamentais ainda são desconhecidas.

Uma forma de estudar a matéria escura é através da luz de raios gama produzida quando partículas de matéria escura se encontram e se aniquilam mutuamente, produzindo uma cascata de outras partículas e radiação. Sendo que partículas de matéria escura raramente interagem, o melhor lugar para procurar essa luz está no centro das galáxias, onde as concentrações de partículas de matéria escura são mais densas.

Agora, pistas de uma partícula de matéria escura leve foram encontradas no brilho de raios gama, no coração da Via Láctea. Segundo os pesquisadores, o centro da Via Láctea parece estar brilhando com a luz da aniquilação de matéria escura. A massa aparente da partícula é parecida com o que foi descoberto em dois experimentos de detecção da matéria escura, mas cientistas alertam que as fontes convencionais, como os pulsares, podem ser os verdadeiros responsáveis pela luz de raios gama.

Em uma nova análise dos dois anos de dados coletados pela NASA, a equipe encontrou provas de luz de raios gama emitidos pelo interior da galáxia. Eles dizem que a luz é muito brilhante e energética.

O excesso de raios gama tinha uma energia de 511 keV. Isso sugere que eles foram produzidos pela aniquilação entre elétrons e seus correspondentes de antimatéria, os pósitrons, que por sua vez, podem ter surgido da aniquilação de matéria escura. Mas o brilho foi difícil de interpretar, e fontes astrofísicas convencionais, como explosões estelares e estrelas de nêutrons ainda são as prováveis culpadas.

Esses raios gama são 10.000 vezes mais energéticos, e podem resultar do decaimento de partículas de vida curta, como léptons tau, produzidas em aniquilação de matéria escura. Esse sinal é muito mais difícil de explicar com fontes astronômicas, então é improvável que outra fonte além da matéria escura possa criar esse sinal.

Ao analisar o espectro de raios gama produzidos no centro da galáxia, a equipe estima que a luz esteja sendo produzida por partículas de matéria escura que têm uma massa entre 7,3 e 9,2 giga elétron-volts, cerca de 8 vezes a massa de um próton. As partículas devem estar entre aproximadamente 10 e 1000 GeV para terem sido criadas em quantidades suficientes no início do universo que explique a abundância que vemos hoje.

O que os cientistas estão tentando descobrir é se essas linhas de evidência apontam para a matéria escura. Segundo eles, ainda é cedo para dizer. Para determinar se a Via Láctea brilha com a luz criada quando partículas de matéria escura se aniquilam, os astrofísicos devem subtrair todas as fontes conhecidas de luz de raios gama para ver se há alguma radiação não contabilizada, para então poderem afirmar com certeza a origem dessa luz.

Mas, segundo os pesquisadores, estamos muito longe do ponto onde a aniquilação da matéria escura é a única explicação. O interior da galáxia é a região mais brilhante de raios gama no céu. Por exemplo, partículas carregadas abundantes, que batem em fótons e gases interestelares, produzem um forte brilho de raios gama difuso. Fontes individuais, como os pulsares e remanescentes de supernovas, também podem brilhar intensamente em raios gama.

Os cientistas admitem que o sinal não pode ser tomado como uma detecção definitiva da matéria escura. Agora, o que eles esperam é que os especialistas em vários processos astrofísicos tentem explicar o sinal. Se eles não conseguirem, então a interpretação que resta é a da matéria escura.

Mas isso pode demorar. Além disso, pesquisadores afirmam que, para um caso verdadeiramente convincente, o ideal seriam sinais de uma série de experiências independentes, mas relacionadas, que apontassem para uma solução comum. Os cientistas confessam que ainda não estão nesse ponto, mas, dado o progresso experimental esperado nos próximos meses e anos, o conhecimento em matéria escura deve prosperar. [NewScientist]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

15 comentários

  • vinicius pereira:

    como ser um cientista

  • clarice:

    quem sou eu pra discordar ou debater astronomia…..!!!???só sei que adoro as reportagens e leio todas na íntegra e as fotos arquivo todas.

  • LucasKl:

    Isso não é nenhuma novidade, a matéria escura mantém as galáxias em suas formações, sem falar que é encontrada em quase toda parte no universo.

    Provavelmente é formada nos buracos negros por gases exóticos, e existe um buraco negro no centro de nossa galáxia.

  • Roberto:

    Stephani, muita coisa vai acontecer, menos o fim do mundo. Todo ano há muitas superstições sobre muita coisa.

  • stephani:

    quero faser uma pergjnta,oq acontecera realmente no mundo em 2012?quero respostas,meu nome e stephani e tenho 10anos e quero ser um dia cientita.

  • Kaique:

    Cesar,

    Gosto muito de astronomia, mesmo sendo um pouco leigo para entender, mas venho acompanhando algumas matérias e lendo os seus comentários, e digamos que você vem sempre me surpreendendo cada vez mais com os mesmos.
    Mas uma coisa que tem me intrigado é o fato de você ter tanto “desejo” de provar que as profecias de varias religiões estão erradas, como dito:
    “Conhecer o que vai acontecer no futuro também ajuda a afastar o fantasma das profecias apocalípticas cristãs, maias, judaicas, hindus, etc, etc, etc.”
    Isso ainda não teremos como provar até que a hora da verdade chegue!
    Desculpa está colocando um assunto meio polêmico entre os comentários, mas ao meu ver, ser cientista não é querer provar que um ou outro está errado, e sim, entender de que forma nosso universo funciona.
    Eu acredito no apocalipse, por eu ser um evangelico, mas nunca falo que os cientistas estão ou estarão errados, pelo contrario, analiso a descoberta deles e tento fazer uma fusão das duas, claro que algumas nem da para fazer essa tal fusão de ideias, mas como exemplo, eu acredito no bigbang, sim isto mesmo eu acredito, mas também acredito que ouve um Ser Maior, que no meu caso seria Deus, que ocasionou todo esse processo do bigbang.
    Gosto muito de astronomia, estava até tentando ver como eu conseguia ser um astronauta, pois quero muito sair desse “limite” em que fomos estipulados, para contemplar o que poucas pessoas brasileiras, acho eu que somente um homem brasileiro teve a oportunidade, bem não sei dizer se foi somente um, tiveram o prazer.
    Mas não leve a mal o meu comentários, porque nada mais nada menos, estamos aqui para trocar informações e ideias com os outros que participam desses comentários.
    Abraços.

  • Lucas:

    Manoel, nao se pode esquecer que os eventos cataclismicos no nosso planeta, apesar de acelerados, sao naturais, e que independente de cuidar ou nao do planeta, uma hora ou outra isso iria acontecer.

  • Cesar:

    Manoel, há uma consequência extremamente prática no conhecimento do Universo: as superstições são afastadas. Saber que o Universo tem 13,7 bilhões de anos também ajuda a colocar em sua devida importância a pergunta “quem somos nós” e “por que estamos aqui”. Conhecer o que vai acontecer no futuro também ajuda a afastar o fantasma das profecias apocalípticas cristãs, maias, judaicas, hindus, etc, etc, etc.

    Sabe de onde a onda ecologista ganhou mais força? De uma foto feita por um dos astronautas da Apolo 8, quando se afastava da Terra em direção à Lua. Mostrava a Terra como uma pequena bola azul, no meio de uma escuridão imensa. Nunca antes o homem tinha se dado conta do quão frágil e desprotegido é o nosso planeta.

    E é assim o conhecimento do Universo.

  • Manoel:

    O Universo ou tudo que é do desconhecido, sempre atraiu a atenção do ser humano, mesmo que nem sempre seja útil ou importante no momento para a civilização. Estudos como este, ou cientistas recriam mini Big-Bang ou descobrem DNA alienígena em Marte ou 800 trilhões de sóis etç, de pratico nada acrescenta de beneficio para a civilização humana que se encontra ameaçada de extinção ocasionado por fatores muito mais simples e pequenos comparados com a composição do universo, tipo contaminação ambiental no ar, terra e mar, originados simplesmente por maquinas de combustão, resíduos industriais, testes nucleares, lixos orgânicos, desmatamento etç., acrescentando epidemias, fome, miséria, somado a falta de higiene, analfabetismo, alcoolismo, drogas, acidentes automobilísticos etç. Vamos salvar a terra e a humanidade primeiro ?

  • ademir:

    Pesquisadores do cosmos deveriam pesquisar rios [/ironia

  • pantaleao:

    Parabens estamos evoluindo em nossas pesquisas.

  • bianka:

    O universo é naturalmente misterioso, elegante e atraente, se você ainda não se deu conta disso, não sabe oque está perdendo.

  • Alberto Carvalhal Campos:

    Agora, aparece uma evidência lógica da matéria escura. Como ela só é detectada pelos seus efeitos gravitacionais, agora concordo perfeitamente com o exposto.
    Segundo o blog http://www.olhandoouniverso.blogspot.com,tambem é mais intenso no centro do universo. Leia e confirme.
    Assim acredito que finalmente encontraram a matéria escura.

  • Edgar:

    Joel pesquisadores do cosmos deveriam pesquisar o cosmos, agora do jeito que voce disse parece que todos os pesquisadores do mundo só tem olhos para o que está fora da Terra! cara, tem pesquisadores pra todo tipo de fenômeno que você imaginar

  • joel machado:

    pesquisadores dos cosmos deveriam perder tempo, tentando descobrir primeiro o planeta terra. que é nossa casa .esse planeta que para nós nâo è pequeno,carece de estudos de varios fenômenos que ocorrem bem na frente de nossos olhos. ex:el nino e la nina, que afetam a vida na terra.

Deixe seu comentário!