Cientistas sintetizam composto natural anticancerígeno

Por , em 4.03.2011

Pesquisadores sintetizaram um composto químico chamado Aglicona lomaiviticin, levando ao desenvolvimento de uma nova classe de moléculas que parecem alvejar e destruir células-tronco cancerosas.

Químicos em todo o mundo têm se interessado nas propriedades anticancerígenas do composto, que foi descoberto em 2001. Mas, por ser produzido por uma bactéria marinha rara que não pode ser facilmente persuadida a criar a molécula, os cientistas têm dificuldades de obter quantidades significativas para estudo.

O composto é estruturalmente muito diferente de outros produtos naturais, o que o torna extremamente difícil de se sintetizar. Agora, pela primeira vez em muitos anos, químicos americanos conseguiram copiar o composto natural em laboratório, abrindo novas vias de exploração na quimioterapia, que pode ter como alvo as células-tronco do câncer, provavelmente as precursoras de tumores em uma série de diferentes tipos de câncer, incluindo ovários, cérebro, pulmão, próstata e leucemia.

Além do Aglicona lomaiviticin, a equipe criou também moléculas semelhantes menores que se provaram extremamente eficazes na destruição das células-tronco ovarianas.

Os cientistas estão particularmente animados com a possibilidade do composto matar as células tronco do câncer de ovário, porque a doença é notoriamente resistente a paclitaxel e carboplatina, duas das mais comuns drogas da quimioterapia.

O câncer de ovário tem uma alta taxa de recorrência, e após o uso de quimioterapia para combater o tumor pela primeira vez, só ficam as células tumorais resistentes que tendem a voltar. Se for possível matar as células-tronco antes que elas tenham a chance de formar um tumor, o paciente terá uma chance muito maior de sobrevivência.

Os pesquisadores vão continuar a analisar os compostos para entender melhor o que acontece com as células-tronco a nível molecular. A equipe espera começar a testar os compostos em animais em breve. [ScienceDaily]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

6 comentários

  • @AtomicBlue:

    A única pergunta que faço, meu Deus, é: POR QUE estudos como esses não vão pra frente? Ou melhor, vão pra frente em passos tão curtos como de tartaruga.

    Só quem vivencia esse horror em sua família sabe o desespero e a busca insaciável por uma solução, uma cura, que no final acaba se revelando somente a cirurgia e QUIMIOTERAPIA, “tratamento” que, só de falar, me dá calafrios, me dá tristeza.

    Mundo cruel, governos calculistas e egocentricos, exploradores, que priorizam politicagem, tecnologia militar e corrupção a pesquisas e investimentos na ciência que vão salvar vidas humanas e tornar esse mundo melhor…

  • Kim Theodoro:

    fiz um comentário imenso mas por ter clicado 2x deu erro e o comentario desapareceu! obrigado pessoal que bolou o sistema do site! voces são… (Y)

  • Kim Theodoro:

    Testar em animais? Porque nos animais?
    são menos importantes? a vida deles vale menos?
    Esse é um avanço e alívio pra muitas pessoas
    que têm medo de desenvolver cancer devido à
    predisposição genética(casos de cancer na família)

  • Nike:

    gostei

  • Matheus:

    Toma ai bando de tonto que fica reclamando das notícias daqui e perguntando porque não descobrem a cura do câncer ao invés de ficar pesquisando o universo.

  • Felipe:

    Mas e esse composto não diminui bruscamente a imunidade do paciente como a quimioterapia de hoje em dia?

    Att
    Felipe

Deixe seu comentário!