Cientistas tentam compreender o magnetismo oceânico

Por , em 10.03.2011

Três sondas espaciais super sensíveis, chamadas Swarm, vão tentar medir o movimento dos oceanos, registrando o seu magnetismo. Elas devem ser lançadas em 2012.

O sinal magnético das marés em todo o mundo já foi observado antes, mas a nova missão tem como objetivo analisar muito mais detalhes. Uma missão alemã foi a primeira a ver o sinal de maré, mas Swarm deve ser capaz de monitorar as correntes.

Cientistas europeus acreditam que as naves vão fornecer dados adicionais sobre como os oceanos transportam calor ao redor da Terra – atualmente, os oceanos estão transportando uma grande quantidade de calor -, uma característica-chave do clima. Eles esperam ter a possibilidade de medir as correntes oceânicas, importantes para a dinâmica climática global.

Os satélites Swarm serão lançados em um foguete em órbita polar a cerca de 186 a 311 quilômetros acima da Terra. Dois dos satélites vão circundar o planeta simultaneamente, enquanto a terceira nave será deslocada e, gradualmente, mudará o curso da missão. Essa abordagem deve facilitar a separação dos diferentes componentes do campo magnético global.

Quando a água salgada do oceano atravessa o campo magnético da Terra, um campo elétrico é gerado e este campo elétrico gera novamente um campo magnético.

A maior parte do campo magnético global da Terra é gerada por convecção de ferro fundido no núcleo externo líquido do planeta, mas existem outros componentes que contribuem para o sinal total, incluindo o magnetismo retido nas rochas.

O objetivo dos pesquisadores é investigar todos esses componentes, e extrair a pequena parte produzida pelo movimento do oceano, que provavelmente será o maior desafio. Será como encontrar uma agulha num palheiro, mas a modelagem que demonstrou a recuperabilidade deste elemento do campo magnético demonstrou que isso seria possível com o novo sistema de satélite.

Isso significa que a nave tem que ser construída com extremo cuidado. O magnetismo gerado pelo funcionamento dos próprios satélites tem de ser minimizado o máximo possível, e bem modelado para entender que interferência pode causar aos dados científicos.

A cauda dos satélites possui instrumentos sensíveis que medem magnetismo, longes do “ruído” que inevitavelmente vêm da eletrônica no interior do corpo principal da nave espacial. As partes da nave tiveram que ser verificadas, porque qualquer vestígio de material ferroso nas colas poderia arruinar as medições.

Em 2003, um satélite pôde sentir o campo magnético gerado conforme as águas da Terra se moviam sob a força gravitacional da lua. Este sinal era evidente por causa de seu padrão muito regular. No entanto, sentir o sinal mais complexo a partir das correntes oceânicas em geral será muito mais difícil.

Atualmente, os pesquisadores usam uma variedade de métodos para controlar as correntes, incluindo a altimetria, a medição da altura da superfície do oceano. Todas essas diferentes formas de medição geram respostas diferentes.

A altimetria depende de ver como a superfície da água é deformada pela correnteza. Mas ela também pode ser deformada por outros efeitos, como o aquecimento, ou menos sal na água. No entanto, se você olhar para o campo magnético, este é apenas o movimento integral de cima para baixo da água, e ele vai te dar uma resposta realmente independente sobre o transporte de líquidos dessa água. [BBC]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

6 comentários

  • josé gilvar gonzaga:

    o mar também é cheio de misterio, os cientista tem que aprofunda mais nesses mistérios.

  • bruno:

    ahahah….Alessandra …deixa a gente ser feliz , Pô!!!
    vai passiar com seu namorado/marido/amante.

  • Alessandra:

    Bom é difícil entender que pessoas ainda não levem a sério o que se passa com o nosso planeta. Gostaria de parabenizar os criadores deste site, adoro as informações que são postadas, e todas de fontes confiáveis…é legal porque assim enriqueço ainda mais o meu conhecimento. Obrigada mais uma vez e espero que este espaço não seja utilizado somente para piadas e sim para comentários que sejam de fato coerentes e ou elogios e criticas construtivas.

  • Sr. Omar:

    é vdd bruno, desculpe o equívoco! kkkkkkk

    nesse caso devem ser sondas EMO na TPM!!! Ô.Ô

  • bruno:

    Sr. Omar para de palhaçada, falando que as sondas são “sondas emos” ELAS ´SO ESTÃO NA TPM…hahaha

  • Sr. Omar:

    “Três sondas espaciais super sensíveis” devem ser sondas EMO!!! ¬¬’

Deixe seu comentário!