Conheça o caranguejo Yeti que cria a própria comida

Por , em 6.12.2011

Uma espécie de caranguejo de águas profundas cria sua comida no próprio corpo. O animal cria bactérias extremófilas a partir de suas patas.

O caranguejo Yeti, como é chamado, vive perto de depósitos de metano marinhos, na costa da Costa Rica, onde o composto e sulfureto de hidrogênio são formados a partir de rachaduras no piso oceânico. A bactéria se alimenta do metano, e o caranguejo da bactéria.

O caranguejo balança suas patas, movendo a água e alimentando as bactérias com oxigênio e sulfureto de hidrogênio. Ele então colhe a comida usando pinças da região bucal.

A espécie foi identificada por Andrew Thurber, um ecologista marinho da Universidade Estadual de Oregon, em Corvallis. As primeiras amostras do Yeti foram descobertas em 2005, perto da Ilha de Páscoa. Mas ela foi identificada apenas um ano depois, recebendo o nome científico Kiwa puravida, que significa “pura vida”.

A maior parte da alimentação do caranguejo parece vir dessas bactérias, e não, como na maioria dos outros crustáceos marinhos, de plânctons fotossintetizantes. Isótopos de carbono e ácidos graxos dos caranguejos parecem bater com aqueles da bactéria conversora de carbono, mais do que com plâncton. “Nós mostramos que essa espécie não está usando energia do sol como fonte principal”, comenta Thurber. “Está usando energia química do assoalho oceânico”.[PopSci]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 5,00 de 5)

8 comentários

  • sergio_panceri:

    esse “cria” está muito metafórico ou fora do contexto…… rsrs esperava algo mais radical ou revolucionário.

  • Jonatas:

    O crustáceo não “cria” a própria comida, apenas a “cultiva” para seu posterior consumo. Fora o método surpreendente, não é diferente do homem agricultor ou criador de animais, e nem das furmigas que cultivam fungos em seu formigueiro. Diferentemente, as abelhas “fabricam” o seu alimento, o mél.

  • veridiana dutra ventura barcellos:

    uau que interessante e ao mesmo tempo esquisito

  • paula:

    o caranguejo como as bacterias certo.
    mas por que suas patas somem?

    • Manoel Antonio:

      As suas patas somem na época do acasalamento, quando voam para o sul com a chegada do inverno no hemisfério norte, em busca de águas quentes e alimento em abundância, para se reproduzirem.
      Hoje em dia é normal caranguejos terem patas de estimação.

    • Igor:

      Agora que eu reparei, estão faltando 2 patas… o.o

  • Gustavo J C. S.:

    É tipo uma barata presa então? pra quem não sabe, se você prender sem comida, ela come as próprias patas.

    • Fernando Queiroz:

      O caranguejo não se alimenta da própria pata, ele se alimenta das bactérias que crescem nela. “A bactéria se alimenta do metano, e o caranguejo da bactéria.”

Deixe seu comentário!