Crianças que mentem serão bem sucedidas na vida adulta

Por , em 18.05.2010

Se seu filho tem apenas dois anos e já aprendeu a contar mentiras convincentes, não entre em pânico. Ao invés de um problema, você tem motivos para comemorar! Apesar de, à primeira vista não parecer uma atitude louvável, seu bebê já mostra sinais de bom desenvolvimento mental, que se traduzirá numa maior facilidade em se virar sozinho no futuro. Crianças que desenvolvem cedo a capacidade de criar mentiras plausíveis têm mais chances de se dar bem na vida adulta.

“Quase todas as crianças mentem. Aquelas que têm melhor desenvolvimento cognitivo mentem melhor, pois conseguem encobrir seus rastros. Quem sabe serão banqueiros mais tarde na vida”, prevê Kang Lee, diretor do Instituto de Estudo da Criança da Universidade de Toronto, realizador da pesquisa.

Mentir envolve vários processos cerebrais, como unir várias informações e manipular dados para sua vantagem. A mentira está ligada ao desenvolvimento das regiões do cérebro de funções nobres, tais como o uso do pensamento de ordem superior e raciocínio.

Dr. Lee e sua equipe testaram 1.200 crianças de dois a 16 anos.
A equipe de investigação as convidou – uma de cada vez – para se sentar em uma sala com câmeras escondidas. Um brinquedo foi colocado atrás delas. Quando o pesquisador deixou momentaneamente a sala, as crianças foram orientadas a não olhar. Em nove dos dez casos câmeras as flagraram espiando. Mas quando perguntado se olharam, eles quase sempre negaram.

Aos dois anos de idade, 20% das crianças mentiu. Esse percentual subiu para 50% aos três anos e chegou a quase 90% com as criança de quatro anos. A faixa etária que mais enganou foi a de 12 anos, quando praticamente toda criança mentiu na pesquisa.

Se você, pai dedicado, ficou impressionado com os percentuais da pesquisa, relaxe. Segundo os investigadores, não há nenhuma ligação entre mentiras ditas na infância e qualquer tendência a colar em provas da escola ou se tornar um mais tarde na vida.

Dr. Lee diz que flagrar seu filho mentindo não pode ser tratado como uma tragédia, mas deve ser um momento para colocar os pingos nos is. “Você não deve incentivar nem gritar com seu filho, mas sim ensina-lo sobre a importância da honestidade e os problemas e perigos da mentira”, aconselha. [Telegraph]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

13 comentários

  • Igor.R:

    Totalmente sem sentido essa matéria, me recusei a ler a partir do título, pois o fato de mentir ou não nada tem a ver com a capacidade intelectual.

    Mentir vai da índole, do meio que a criança foi criada. Pensar, raciocinar e ser bem sucedido são coisas bem distantes disso.

    Acho que seria legal pararem de fazer essas pseudo pesquisas, que, alias, não se sabe nem de sua consistência e verossimilhança.

  • jodeja:

    Acho que os nossos políticos, quase todos, fazem parte dessa turma.

  • Claudio Antunes:

    O Eduardo merece uma resposta ao absurdo que ele postou:

    Qualquer pessoa que justifique os meios ardilosos e desonestos para conseguir o dinheiro e o poder, e colocam os bens financeiros acima de outros valores humanos, provavelmente sofre de problemas psicologicos. os valores humanos são importantes para pessoas normais, humanizadas, e sem um egoismo doentio, que sabem se colocar no lugar da outra pessoa que foi enganada, afim de entender que o que não é bom que façam comigo, também não vou fazer com os outros.

    O pseudoliberalista, aquele que critica e rotula pessoas com valores de moralistas, não passa de um hipocrita, afinal, ele gosta e acha necessario enganar as pessoas, mas não gosta e acha errado ser enganado pelos outros. Esse tipo de pseudoliberalista, entra em contradição com os seus proprios argumentos de que vale tudo para se chegar ao poder e ganhar dinheiro, inclusive enganar as pessoas.

    • jorge:

      Claudio Antunes,então os políticos os banqueiros sofrem de problemas psicológicos, temos um grande problema estamos a ser governados por malucos!

  • Fernando Sávio:

    E essa é mais uma pesquisinha de m…
    Sem fatos relevantes, só analisando os outros e não comprovando nada… Eu só vejo “Bla Bla Cientistas acham que bla bla bla”…
    To cansando dessas pesquisas.. elas não são satisfatórias..

  • J.C:

    Eu mentia muito quando era criança, e não sou um adulto bem sucedido. Mais agora sou um adulto mentiroso. Será quando tiver 60 anos vou ser bem sucedido..?????????

  • Leo:

    Tenho q mostrar isso pra minha mãe ….o/

  • Felipe:

    Essa menina da primeira foto é mto idêntica a minha irmã kk

  • Douglas Miranda:

    Eu consigo mentir e ser bastante convincente. Tô brincando, é mentira. 😛

  • Leandro:

    Ah sim papai e mamae nao se preocupem, é só um sinal de psicopatia vindo do seu filho,não se preocupe ele vai se virar bem na vida se tornando um bandido estelionatario entre outras atribuiçoes do caráter de mentiroso!sabia que todo psicopata é inteligente?! Otimo !!!
    Gostei da materia,nao incentive mas se ele mente bem nao se preocupe tbm !!! ele vai ser um bom cidadao honesto,o que hj em dia é pura utopia !!!! que furada nunca vi tanta besteira!!!

  • Lucy:

    Ps: desculpem o erro, quis dizer “…irão interpretar…’

  • Lucy:

    Olá, adoro este site, e acompanho sempre por email. Porém hoje confesso, que não gostei do título desta matáeria, por vários motivos.

    Primeiro porque americanos normalmente fazem umas pesquisas que sinceramente, não sei o que vai acrescentar à vida das pessoas e ao mundo em geral.

    Segundo, porque em um mundo como o nosso, que está tão invertido em valores tão igualmente deturpados, acho no mínimo tremenda ignorância os pais que acham ‘bonitinho’ seu filhinho mentindo quando criança.

    E esta desculpa de que nada influenciará é mentira. Pq quem faz pesquisas, tem muita teoria mas não têm a prática.
    Eu fui professora por 15 anos, por isso sei muito bem do que estou dizendo.

    Logo, ou você educa, passa valores e ‘corrige’ isto em tenra idade, ou futuramente, teremos o que infelizmente é comum no Brasil, e seremos eternamente conhecidos no meio internacional, como somos atualmente: “brasileiro que dá jeitinho pra tudo’,.. ‘brasileiro mentiroso que leva vantagem em tudo’… ou ainda, o reflexo destas crianças que mentem e tornam-se ‘bem sucedidas’ na vida adulta: seriam estes os NOSSOS POLÍTICOS EM BRASÍLIA, ‘criancinhas mentirosas’ depois de crescidas?!

    Acredito que devemos tomar muito cuidado com o que falamos, divulgamos, etc. Nem tudo vale um artigo! Ou, se publicamos, devemos ao menos não somente reproduzir notícias, mas sim, ao menos adicionar uma observação, ou comentário perante esta postura.

    Pois acredite, é muito inocente de nossa parte acreditar que todos que acaso leêm um artigo destes, irá interpretar como uma ‘inocente’ pesquisa, e que nada influenciará na vida adulta de uma criança. Os pais já estão perdidos e não sabem mais como educar seus filhos. Não precisamos de mais ‘receitas’ desse tipo para confundí-los ainda mais.

    No mais, gosto de teu site, e das matérias publicadas, mas fica aqui a dica.

  • Mary:

    Que ufa!!!Graças a Deus nos pais não vamos precisar incentivar a mentira ,pois é muito feio ver a criança mentir descaradamente rsrsr…Gostei.

Deixe seu comentário!