Cristais inovadores são capazes de identificar bombas químicas e ameaças nucleares

Por , em 24.07.2011

A segurança reforçada em alguns aeroportos é imprescindível, mas os métodos usados para detectar possíveis ameaças tem desagradado muita gente. Eles vão desde análises questionáveis dos corpos das pessoas até apalpações contrangedoras para revistar os usuários.

Mas essas formas de detecção podem ficar no passado. Pesquisadores criaram cristais capazes de identificar bombas químicas, ameaças nucleares e material radioativo. Com os cristais, será possível desenvolver dispositivos mais eficazes e seguros em aeroportos e fronteiras – proporcionando segurança de maneira mais prática e menos embaraçosa.

Cristais detectores de bombas e ameaças nucleares

Os cristais são feitos de iodeto de estrôncio e são “dopados” com európio. Eles podem identificar e analisar a radiação funcionando de forma semelhante à da tomografia computadorizada.

Um grande problema no desenvolvimento desses cristais é o preço, pois para criar os dispositivos é necessária uma grande quantidade de material cristalino, o que não é nem um pouco barato. Para que os pesquisadores pudessem desenvolver o cristal, eles receberam uma bolsa de mais de 1,4 milhões de reais de um instituto de pesquisas de segurança nuclear, nos Estados Unidos.

Os pesquisadores acreditam que será possível produzir o material a um baixo custo, com futuros ajustes. Ainda não se sabe quando o dispositivo cristalino estará pronto para o uso em aeroportos, mas sem dúvidas eles estarão lá no futuro. Além disso, com a melhora na deteccção de radiação, será possível o uso dos cristais na medicina, fornecendo diagnósticos mais precisos. [DailyTech]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

2 comentários

Deixe seu comentário!