Curando surdez com células-tronco

Por , em 13.09.2012

Um novo estudo da Universidade Sheffield (Reino Unido) fez avanços importantes em direção à cura da surdez usando células-tronco para reparar ouvidos danificados.

Os cientistas, liderados pelo Dr. Marcelo Rivolta, desenvolveram um método para transformar células-tronco embrionárias em células da orelha. Em seguida, eles transplantaram essas células humanas em gerbilos (um mamífero roedor) surdos, obtendo cerca de 46% de sucesso na recuperação funcional da audição. A melhoria foi evidente cerca de quatro semanas após a administração das células.

Estima-se que mais de 250 milhões de pessoas sejam surdas no mundo. O tipo de perda de audição tratado na pesquisa foi semelhante a uma condição humana conhecida como neuropatia auditiva. Essa forma de surdez danifica o nervo coclear, e acredita-se que até 15% da população em todo o mundo com perda auditiva profunda tenha esse tipo de surdez.

Pacientes podem nascer com neuropatia auditiva e há casos causados por um defeito genético – alguns genes responsáveis já foram identificados. No entanto, há evidências crescentes de que fatores ambientais, tais como icterícia no momento do nascimento e exposição ao ruído mais tarde na vida, também são fatores de risco para a condição.

“Nós acreditamos que a pesquisa é um passo importante para a frente. Temos agora um método para produzir células cocleares humanas que podemos usar para desenvolver novos medicamentos e tratamentos, e para estudar a função de genes. E mais importante, temos a prova conceitual de que células-tronco humanas podem ser usadas para reparar ouvidos danificados”, diz Dr. Rivolta.

A nova técnica ainda não é segura o suficiente para testes em humanos, mas pode formar a base para um novo tratamento para a neuropatia auditiva.[Telegraph, Sheffield 1 e 2]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

1 comentário

Deixe seu comentário!