E disse o computador: eu vos declaro marido e mulher

Por , em 2.08.2011

Os namorados Miguel Hanson e Diana Wesleyse casaram há pouco tempo. Seria uma história de amor qualquer, não fosse por um motivo: ao invés de um padre, ou um juiz, eles ganharam a benção de um programa de computador desenvolvido pelo próprio Hanson.

Os recém-casados fizeram seus votos na frente de um grupo de amigos e familiares na casa dos pais de Hanson. O magistrado foi um belo monitor de 30 polegadas com uma voz de robô. E parece que não há nada errado com isso, afinal os casamentos são caros, então abster-se de um casamento luxuoso para realizar o casório do futuro parece realmente atraente para alguns.

O pacto do casamento entre duas pessoas é sagrado, assistido por aqueles mais próximos a elas e por toda a comunidade depois. Mas será que há necessidade de uma igreja para isso? As vantagens do casamento no computador é que os noivos podem controlar todo o tom do evento, indo das alegrias mais tradicionais da ocasião até uma coisa mais divertida ou sensual. Com a sua cara.

Logicamente, o pacto não é juridicamente válido, pelo menos não até os novos cônjuges irem a um juiz de paz para obter uma certidão. Mas se a moda pega… [Gizmodo]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

3 comentários

  • Ivana:

    E a cada dia, Deus vai sendo afastado da vida humana. E depois ainda dizem: “Por que aconteceu isso, meu Deus?”. Se Deus não der a bênção do casamento, não é casamento, é contrato, junção e outro nome para amizade colorida.

  • Incógnita:

    ATÉ QUE O SPEEDY OS SEPARE!

  • A.L:

    Que seja eterno enquanto dure esse amor e que dure para sempre.

Deixe seu comentário!