Edifício sueco usa calor corporal como aquecedor

Por , em 11.01.2011

Quer melhor do que calor humano para se aquecer? Pelo menos uma empresa sueca reconheceu que o calor corporal é uma fonte de energia que estava sendo desperdiçada.

Segundo eles, o calor humano é uma tecnologia antiga que não estava sendo utilizada. A única diferença é a empresa agora troca essa energia entre dois edifícios diferentes. Isso mesmo.

A empresa imobiliária Jernhusen, de Estocolmo, encontrou uma maneira de canalizar o calor do corpo dos milhares de viajantes que passam pela Estação Central de Estocolmo para aquecer um outro prédio que fica do outro lado da rua.

Cerca de 250.000 pessoas passam pela Estação Central de Estocolmo (foto) por dia. Eles, por si só, geram um pouco de calor. Mas também fazem uma série de atividades. Compram comidas, bebidas, jornais, livros, etc. Toda essa energia gera uma enorme quantidade de calor. Então por que desperdiçá-la?

Na prática, “trocadores” de calor no sistema de ventilação da Estação Central converter o excesso de calor corporal em água quente. Isso é então bombeado para o sistema de aquecimento no edifício próximo, para mantê-lo aquecido.

Não só o sistema é ecológico, como também reduz os custos de energia do edifício em até 25%. Nos próximos 40 anos, a maioria dos especialistas concorda que o abastecimento de petróleo e gás vai se tornar menos abundante. Haverá uma forte concorrência e preços mais elevados para os recursos que restam. Dada a abundância de calor humano a nível mundial, será que a ideia sueca vai pegar?

Infelizmente, os custos financeiros e os benefícios vão depender muito do clima e dos preços da energia em cada país. Aproveitar o calor do corpo funciona particularmente bem na Suécia por causa de suas baixas temperaturas no inverno e os preços elevados da gasolina.

Também, a empresa sueca possuía tanto a Estação Central quanto o prédio, juntamente com a terra ao meio dos dois. Então, eles estavam no comando de tudo, o que tornou a ideia mais fácil. Mas isso não significa que o sistema não pode ser feito de outra forma. Significa apenas que os proprietários de imóveis têm de colaborar uns com os outros.

A sustentabilidade do sistema também é uma vantagem. É o ingrediente chave para o futuro da humanidade. Se a Estação Central de Estocolmo permanecer cheia, estará bem no caminho para um futuro de baixo carbono e energia segura. [BBC]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

2 comentários

  • criancinha:

    E ai, vão usar “de graça” a energia corporal das pessoas, que despendem recursos para tanto, e, ainda assim lucraem com isso?

    Que retorno o hotel vai dar aos usuários da estação, como contraprestação?

  • André:

    O que seria das nações
    sem a Suécia…

Deixe seu comentário!