Essa é a ressonância magnética de um Pug (e é bastante aterrorizante)

Por , em 7.01.2020

Você já deve ter visto um Pug por aí: com seus olhos grandes e esbugalhados, focinho achatado e orelhinhas levemente caídas, a raça tem uma “cara boba” que faz muitos a considerarem a mais fofa de todos os tempos.

Realmente, são cachorrinhos adoráveis por fora. Por dentro, no entanto, é outra história.

Recentemente, o americano Andy Richter postou uma imagem de uma ressonância magnética feita no Pug de um amigo. O resultado é basicamente aterrorizante:

Pugs e um histórico de modificações prejudiciais

Felizmente, está tudo bem com a cachorrinha. Mas facilmente poderia não estar.

Diversas das características que tornam os Pugs tão fofos para muita gente são na verdade deformidades que causam diversos problemas de saúde nos animais – dentre eles, dificuldade de arquejar e respirar, prolapso (exteriorização do olho), obesidade, inchaços, infecções e displasia de quadril.

Um usuário do Tumblr reuniu em uma postagem diversos motivos pelos quais os Pugs, do jeito que são hoje, podem sofrer.

Se esse é o caso, o que devemos fazer então?

Ao longo da história, a raça foi cruzada e criada para alcançar a aparência com que estamos familiarizados hoje, mas não foi sempre assim. Esses cachorros já tiveram narizes mais longos e pernas mais fortes, por exemplo.

A ideia, logo, não é extinguir a raça – amamos demais esses animais para deixar isso acontecer, não é mesmo? -, mas sim apoiar um retorno a uma criação mais saudável e adequada fisicamente desses bichinhos, conhecida como Retro Pug. Ela não parece tão boba, mas certamente é capaz de oferecer tanto amor quanto um Pug e pode ser muito mais feliz. [BoredPanda]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (92 votos, média: 4,28 de 5)

1 comentário

  • Maryanna F. Ramalho:

    Mano esse cachorro é bonitinho e tal mas na boa, é uma aberraçãozinha. Muita maldade do ser humano ESTRAGAR a raça nesse ponto. Coitado do cachorro. O Pug tem altas doenças, doença de pele, doença respiratória, é de dar dó. E pior ainda é aquela patricinha sem noção de porra nenhuma, que olha pro pai e fala ”ain pai eu queru un pug”. Essa raça tem que sumir, pessoas tem que parar de fomentar o comércio de Pug, castrar seus Pugs logo no início da vida, enfim, dizimar naturalmente, evitar de nascer mais até ficar extinta. Não só o Pug, todas essas raças que foram pioradas nesse nível. Eu entendo que raça importa, quando vc quer alguma característica específica, tipo vc quer um cão pastor, vale a pena comprar um cão de raça, se você quer um caçador ágil e pequeno, compre um salsicha, mas pra quê serve um Pug se não companhia? E não existem raças de companhias só que saudáveis? Salvem os pugs, se não da pra retornar ao que era a raça, vamos extingui-los. Minha opinião

Deixe seu comentário!