Antes e depois: fotos mostram como essa mulher mudou a vida de veteranos da Primeira Guerra Mundial ao “restaurar” seus rostos

Por , em 14.08.2018

Quando pensamos nas guerras mundiais, geralmente lamentamos como a humanidade pode chegar neste ponto.

Mas situações como essa trouxeram à tona não somente o pior, mas também o melhor das pessoas envolvidas nelas. Muitos heróis e heroínas surgiram, se dedicando a fazer o bem para compensar todo o terror.

Uma dessas heroínas foi Anna Coleman Watts Ladd, uma escultora americana que se mudou para a França com o marido em 1917.

Lá, ela foi apresentada a Francis Derwent Wood, um escultor que tinha uma loja chamada “Tin Noses Shop”, onde ajudava soldados feridos e desfigurados durante a Primeira Guerra Mundial ao criar máscaras faciais para eles. Inspirada por seu trabalho, Ladd decidiu fazer o mesmo, abrindo seu próprio estúdio, o “Studio for Portrait-Masks”.

Uma nova chance

Na época, os chamados “mutilés” franceses eram soldados normalmente tão feridos que seus rostos mal eram reconhecíveis.

Conhecidos como “as mais trágicas vítimas de guerra”, a maioria desses combatentes estava condenada a uma vida de isolamento total.

O talento incrível de Ladd, no entanto, salvou muitos homens de um final triste e solitário.

Em 1932, para homenagear sua obra de caridade, a escultora foi condecorada com o título de cavaleira da Ordem Nacional da Legião de Honra francesa. [BoredPanda]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (34 votos, média: 4,85 de 5)

Deixe seu comentário!