O que faz esta máquina misteriosa?

Por , em 6.02.2013

Este é o aspecto de um superpreciso relógio ótico atômico. Construído pelo Laboratório de Física Nacional (NPL) do Reino Unido, ele é controlado por um único íon do elemento estrôncio.

O íon está preso em um campo eletromagnético dentro do pequeno cubo ao centro, e é resfriado por lasers até uma temperatura algumas frações acima do zero absoluto.

Seis lasers são disparados a partir das barras de vidro que saem do relógio; a quantidade serve para evitar espalhamento dentro do cubo e garantir direcionamento preciso.

Depois de resfriado, outro laser atinge o íon e faz com que o mesmo entre em ressonância, saltando entre dois estados de energia com uma regularidade governada pela mecânica quântica.

Ao saltar de um estado para outro, o íon emite um pulso de radiação ótica exatamente 444.779.044.095.485 vezes por segundo (aproximadamente 444 terahertz).

Mas não é o brilho do íon de estrôncio que dá a cor alaranjada ao núcleo do relógio. Este é o brilho de um fio que mede a qualidade do vácuo no cubo. O íon não pode ser visto na foto, mas está localizado no ponto brilhante no centro do cubo.

Apesar de toda a sofisticação, a face redonda e os braços que saem dele dão um aspecto familiar de relógio. O apelido do objeto, segundo Patrick Gill, do NPL, é “Buda”, justamente por conta dos braços. [NewScientist]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

2 comentários

  • Rudson Brendo:

    Matéria boa mas vamos retirar a frase ” o íon não pode ser visto na foto” isso é bem óbvio……

  • Jadson Brumatti:

    Já havia visto alguma coisa sobre relógios atômicos, mas agora deu pra ilustrar melhor a imagem desse aparelho.
    E Cesar, no texto aparecem dois erros (talvez na digitação) que são: “…é resfirada PRO lasers…” e “… disparados a PARTIRA das barras…”.
    Abraços.

Deixe seu comentário!