Este meteorito esquisito pode ter sido o primeiro que veio de fora do sistema solar

Por , em 16.08.2016

Astrônomos encontraram evidências de que o meteorito do Lago Tagish, que pousou no lago de mesmo nome no Canadá em 2000, veio do cinturão de Kuiper, que fica na periferia do nosso sistema solar, além de Netuno.

Meteorito do Lago Tagish

Em janeiro de 2000, um meteorito pegando fogo caiu no lago congelado Tagish no noroeste da Columbia Britânica, vaporizando, mas deixando detritos suficientes para que os cientistas pudessem estudá-lo.

“Esses meteoritos primitivos são muito frágeis, mais como torrões de rochas duras, e muitas vezes se queimam e quebram”, disse Clark Chapman, do Southwest Research Institute, no Colorado, EUA, ao portal New Scientist no momento da descoberta. “Mesmo neste caso, apenas alguns quilos foram recuperados de um objeto que tinha cinco metros de diâmetro quando atingiu a atmosfera da Terra”.

Na época, Chapman e sua equipe suspeitaram que o meteorito – que não se parecia em nada com qualquer outro encontrado na Terra – poderia ser o mais antigo de que temos conhecimento.

“Sua composição é muito parecida com o próprio sol (menos os compostos gasosos) e mostra ainda menos alteração de minerais do que é típico para estes tipos de meteoritos”, explicou.

De onde veio?

Mas e quanto a origem deste meteorito? De onde veio esse pedaço antigo do universo?

Pode parecer estranho, mas coisas de fora de nossa vizinhança imediata não nos visitam com muita frequência.

De fato, dos milhões de meteoros e meteoritos que chegaram aqui, todos foram atribuídos ao cinturão de asteroides que fica entre Marte e Júpiter – exceto um, exatamente o meteorito do lago Tagish.

Então como ele veio parar na Terra?

Briga de gigantes

Os pesquisadores criaram uma nova hipótese sobre as origens deste meteorito bizarro: ele pode ter se envolvido em uma luta entre planetas, cerca de 4 bilhões de anos atrás.

Com base em diversas simulações do sistema solar no seu início, quando os planetas gigantes Júpiter, Saturno, Urano e Netuno estavam se empurrando até as suas posições atuais, os cientistas sugerem que as forças gravitacionais desses mundos poderiam ter jogado rochas do cinturão de Kuiper na direção do cinturão de asteroides, muito mais próximo de nós.

Um estudo separado encontrou evidências de que um quinto gigante de gás pode ter existido no início do sistema solar, antes de Júpiter chutá-lo para longe, o que tornaria essa teoria ainda mais provável.

Asteroide tipo D

Essa hipótese é apoiada por pesquisas anteriores que sugerem que o meteorito do Lago Tagish é um asteroide tipo D, uma classe de asteroide com composições diferentes da maioria dos outros encontrados no cinturão de asteroides, mas semelhante aos objetos encontrados nas proximidades de gigantes de gás.

A boa notícia é que, enquanto o fato de que esse meteorito veio do cinturão de Kuiper ainda é especulação, pode ser confirmado em breve – a missão New Horizons, da NASA, vai visitar o 2014 MU69, objeto transnetuniano que reside na região, o que significa que devemos ter amostras a partir da fonte para uma comparação.

O novo estudo foi publicado na revista científica The Astronomical Journal. [ScienceAlert]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 4,33 de 5)

Deixe seu comentário!