Primeiro estudo rigoroso sobre microdosagem descobre que ela combate a depressão e melhora o foco

Por , em 16.02.2019

Atualmente “na moda”, os defensores da microdosagem de LSD afirmam que uma pequena dose diária da droga psicodélica os ajuda a lidar com a pressão de seus trabalhos, e a desempenhar melhor.

Mas o que a ciência tem a dizer sobre isso?

O primeiro estudo rigoroso sobre este assunto demonstrou que a microdosagem pode de fato reduzir sintomas depressivos e estresse, aumentando o foco e os níveis de neuroticismo.

No entanto, esses efeitos eram mais sutis do que as pessoas supunham que seriam.

O estudo

A pesquisa foi dividida em dois experimentos para analisar os efeitos sobre a produtividade das pessoas.

No primeiro, 63 pessoas foram testadas em tópicos como humor, atenção e senso de agência durante a microdosagem, ao longo de seis semanas. No segundo, os pesquisadores examinaram as crenças e expectativas preconcebidas que 263 pessoas tinham sobre microdosagem.

“Nos últimos anos, houve um interesse intenso da mídia na microdosagem. Existem milhares de notícias e relatos pessoais online que descrevem uma ampla gama de benefícios associados à microdosagem, mas há muito pouca evidência científica sobre o assunto. Queríamos ver se essas alegações eram justificadas ou se os efeitos da microdosagem poderiam ser explicados pelas expectativas ou pelo placebo”, afirmou Vince Polito, pesquisador da Universidade Macquarie (Austrália), ao portal PsyPost.

Resultados

Os resultados do primeiro experimento não corresponderam às expectativas que as pessoas tinham, conforme sugeridas pelo segundo experimento.

As pessoas tendiam a supor que a microdosagem teria efeitos espirituais profundos e abrangentes nas suas vidas. Em contraste com essas expectativas, as reações dos participantes aos psicodélicos foram bastante sutis.

De acordo com os cientistas, enquanto utilizavam as microdoses, as pessoas se concentraram um pouco melhor e se sentiram menos estressadas, mas não “viajaram”.

A pesquisa conclui que, apesar de ou por conta de todo o hype, há muita coisa que não sabemos ou assumimos incorretamente sobre microdosagem. São necessários mais estudos para peneirar todas as informações conflitantes que existem por aí.

As descobertas foram publicadas na revista científica PLOS ONE. [Futurism]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (16 votos, média: 4,38 de 5)

Deixe seu comentário!