Fim do gelo no verão do Ártico é “adiado”

Por , em 14.04.2011

Em 2007, uma equipe de cientistas de uma Universidade em Monterey (Califórnia, EUA) previu que não haveria mais gelo no Oceano Glacial Ártico (o do hemisfério norte) até o ano de 2013. Agora, em uma simulação computadorizada mais recente, “adiaram” esse prazo para 2016.

O grupo científico é liderado pelo cientista Wieslaw Maslowski, que apresentou o trabalho em um congresso da União Europeia de Geociências. Maslowski explica. “Nós estamos entrando em um novo método de pesquisa, em que consideramos mais fatores e alterações futuras no clima. No passado, apenas calculávamos o que iria acontecer se mantivéssemos as coisas como elas estão”, conta o cientista, que assegura a pesquisa como inserida nos padrões do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês).

A projeção considerou fatores de uma maneira minuciosa, estudando as influências da atmosfera, do mar que circunda o gelo e dos rios que desembocam no Ártico. Maslowski admite que a projeção de 2007 foi influenciada porque o derretimento de gelo naquele ano alcançou níveis inéditos e assustou os cientistas. Mas acabaram descobrindo que os derretimentos de 2010 estiveram em níveis muito semelhantes.

Desta vez, afirmam: ainda que o gelo resista além de 2016, não aguentará até o fim da década. A evidência para isso, que foi considerada na simulação por computador, é que as camadas de gelo têm perdido densidade e se tornado mais finas desde o grande derretimento de 2007. [BBC]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

6 comentários

  • Rodrigo Paim:

    Todos sabemos que a Terra sempre passou por ciclos de aquecimento e esfriamento, mas isso não nos isenta da responsabilidade de estar contribuindo para esse aquecimento ( ou não )

    Quero dizer, pelo menos pra mim, as urgências ambientais não se trata apenas o aquecimento, se trata da destruição das nossas florestas, da biodiversidade ( que não é apenas enfeite, pense o quanto as compostos químicos de plantas nos ajudaram, em especial na área da saúde ), das nossas fontes de água doce ( país rico pode pagar usinas de dessalinização em massa, mas e os países pobres ? ), da nossa enorme produção de lixo, que tem de parar em algum lugar, da nossa dependência total de combustíveis fosseis, em especial petróleo, que virou motivo até para guerras, sem falar na poluição do ar, que traz inúmeros problemas de saúde, perfeitamente visível em São Paulo, por exemplo… [etc]

    • Rodrigo Paim:

      Correção, TRATAM, o “R” não saiu, o teclado comeu.

  • Glauco:

    Loco,

    Finalmente alguém falando com o cérebro por aqui, e não com o estômago!

  • Sérgio:

    Parabéns Loco, pelo comentário. A terra passa por ciclos de aquecimento e arrefecimento, possivelmente devido aos ciclos solares que ainda hoje os cientistas não compreendem totalmente. O mito do aquecimento global devido as actividades humanas serve para um pequeno grupo de interesses que em nada se interessam pela conservação do meio ambiente.

  • Ze da Feira:

    Até que enfim um cara que pensa por conta própria, é isso aí loco. parabens!

  • Loco:

    E quando chegarmos a 2014 vão protelar para 2020! Aquecimento global existe desde que a Terra existe, estamos passando pelo início de um período de aquecimento e não podemos fazer nada para desacelerá-lo ou acelerá-lo, não depende nós. Durante a Idade Média, houve uma época mais quente que a que estamos passando hj, quando a Groenlândia não tinha gelo e os Vikings cruzaram o Ártico e se estabeleceram no atual Canadá. Procurem o significado da palavra Groenlândia.

Deixe seu comentário!