Foto: cometa se desintegrando ao passar pelo sol

Por , em 18.07.2011

Pela primeira vez na história, imagens captaram a desintegração de um cometa rasante que mergulhou no sol. A colisão aconteceu no dia 6 de julho, depois do cometa ter se aproximado demais da estrela.

O Solar Dynamics Observatory (SDO), satélite da NASA que orbita a Terra e estuda o sol, testemunhou o fato. De acordo com as imagens em alta definição fornecidas pelo satélite, a desintegração do cometa terminou em 15 minutos. Com o intenso calor e radiação, o cometa simplesmente evaporou.

Antes do evento, cometas já tinham sido observados próximos ao sol, mas nenhum em tempo real no momento de sua desintegração. Este tipo de cometa já é velho conhecido dos astrônomos: são os cometas rasantes, que passam muito perto do sol – alguns evaporam, outros têm uma longa vida circulando em torno da escaldante estrela.

Cometas rasantes desse tipo, também conhecidos como cometas Kreutz, são relativamente comuns. Eles receberam esse nome em homenagem ao astrônomo Heinrich Kreutz, o primeiro que relatou esse tipo de cometas, no século 19. Astrônomos acreditam que os cometas Kreutz tiveram sua origem a partir de um único cometa gigante, que teria se partido há vários séculos.[MSN]

Último vídeo do nosso canal: A Terra não orbita exatamente o sol mas um ponto virtual no espao

6 comentários

  • matheus:

    q diferente

  • Glauco:

    Não dá prá entender um cara q vem aki só prá dizer isso =P

  • Vitor:

    O Sol ficou tão CHOCADO!

  • Marte:

    Fiquei impressionado com o tamanho desse cometa. Gigantesco!

    • Fernando Dantas:

      Realmente, é enorme.

  • Glauco:

    E novamente o Sol entrou em grande atividade após a aproximação do cometa =D! Não chegou a sair grandes faíscas, mas a atividade solar foi interessante!

    Desafio: o que aconteceria com uma barra de plutônio ativa se vc aproximasse um cubo de gelo perto dela?? Nada!

    Só os astrônomos buhos conseguem acreditar na velha historinha da nasa dos cometas serem “bolas de gelo sujas”. Eles são descargas elétricas do Capacitor Solar ao redor de asteróides, por isso o Sol entra em piripaque sempre que um cometa se aproxima dele!

Deixe seu comentário!