Fotos chocantes revelam o triste cotidiano do trabalho infantil nos EUA no século XX

Por , em 9.10.2013

Por mais que os jovens de hoje em dia reclamem das aulas puxadas do ensino médio ou da universidade e das dificuldades para entrar no mercado de trabalho, isso não parece nada se comparado com a vida que milhares de crianças exploradas levavam no fim do século XIX e início do século XX, nos EUA. O trabalho infantil só começou a ser eliminado no país em 1938.

A série de fotos que você confere aqui foi feita por Lewis Hine, para o Comitê Nacional do Trabalho Infantil dos EUA, e ilustra os perigos e as dificuldades das crianças que são obrigadas a trabalhar.

Garotos trabalhando em fábrica localizada em Macon, na Geórgia (EUA)

Garotos trabalhando em fábrica localizada em Macon, na Geórgia (EUA)

As imagens incluem muitas tarefas perigosas, em que crianças trabalham sem nenhum tipo de equipamento de segurança. A idade era o de menos para os donos das fábricas, minas e plantações: crianças a partir dos quatro anos de idade já enfrentavam a pesada labuta.

Amos, 6, e Horace, 4 anos, trabalhando em campos de tabaco

Amos, 6, e Horace, 4 anos, trabalhando em campos de tabaco

Crianças que trabalhavam em minas de carvão inalavam poeira prejudicial diariamente, enquanto as que trabalhavam em fábricas poderiam perder dedos ou sofrer acidentes ainda mais sérios.

Willie Bryden, 13 anos, segura porta de mina de carvão. O local era tão úmido que a criança disse que se medicava o tempo todo para não tossir

Willie Bryden, 13 anos, segura porta de mina de carvão. O local era tão úmido que a criança disse que se medicava o tempo todo para não tossir

(Manuel, de apenas cinco anos, trabalhava catando ostras. Não entendia uma palavra em inglês

Manuel, de apenas cinco anos, trabalhava catando ostras. Não entendia uma palavra em inglês

Nannie Coleson tinha 11 anos quando trabalhava na fábrica de meias Crescent. Ele recebia cerca de 3 dólares por semana

Nannie Coleson tinha 11 anos quando trabalhava na fábrica de meias Crescent. Ele recebia cerca de 3 dólares por semana

Crianças que tiveram suas infâncias roubadas nas fábricas também fumavam aos montes

Crianças que tiveram suas infâncias roubadas nas fábricas também fumavam aos montes

Aos 15 anos, Estelle Poiriere foi fotografada com uma grave lesão no dedo, que ficou preso em uma máquina

Aos 15 anos, Estelle Poiriere foi fotografada com uma grave lesão no dedo, que ficou preso em uma máquina

Atualmente, o trabalho infantil nos EUA foi quase totalmente extinto. Ainda existem exceções, como crianças que trabalham na agricultura ou publicamente, na televisão e em outros meios de comunicação. Infelizmente, em muitos países, a exploração do trabalho infantil ainda é comum.

Confira abaixo mais algumas das chocantes fotografias: [Bored Panda]

8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

5 comentários

  • Joselino Sousa:

    poxa, isso me deixou chocado cheguei arrepiar! que maldade com essas crianças 🙁

  • Rodrigo Luís Botecchia Galera:

    Sou pai, meu filho tem 4 aninhos. E confesso que DOEU o coração ver essas fotos…

  • dukaag:

    Sou contra esse tipo de trabalho, escravo, desgastante e humilhante, porem se a criança estuda durante um turno e faz algum trabalho em outro, não sendo desse nivel, nao tenho objeção… Acho que a maior parte das pessoas hj com mais de 50 anos, nasceram na roça e começava a trabalhar cedo, meu pais começou aos 6 anos, e hj são exemplos de pessoas, trabalhadores e dedicadas, que fazer o Brasil seguir em frente… Tem muito “de menor” por ai que sai da escola e fica o dia todo na rua vagabundeando, e poderiam estar aprendendo uma profissão ou adquirindo alguma habilidade. É só minha opinião…

    • Cesar Grossmann:

      Dukaag, quando se fala em proibir o trabalho de menores, é deste tipo de trabalho que se está falando, de tirar a criança da escola, de não deixar ela ser criança e obrigá-la a trabalhar como um adulto ou o mais próximo disso.

      Ajudar em casa, ter responsabilidades apropriadas à sua idade e compreensão, isto não é exploração de trabalho infantil. Mesmo os aprendizes tem direito a salário, e tem que ter jornada reduzida, para dar tempo para a escola e atividades próprias da idade.

    • Kaio Henrique:

      olha , na minha opinião todo tipo de trabalho querendo ou não vai atrapalhar sim no rendimento escolar dos alunos , na minha opinião deveríamos adotar outro sistema de ensino um integral , que isso sim iria fazer a mudança acontecer na nossa educação .

Deixe seu comentário!