Hiper-realismo: 11 artistas que vão deixar você de queixo caído

hiper-realismo

Hiper-realismo é uma técnica de pintura que ou alguém conta para você que aquilo é uma pintura, ou você vai achar que viu uma bela foto.

Então, vou te fazer um favor e deixar bem avisado: neste artigo, só temos obras hiper-realistas feitas pelas mãos de artistas altamente talentosos.

1. hiper-realismo de Joongwon Charles Jeong

hiper-realismo 1
As pinturas de Joongwon Charles Jeong são tão absurdamente realistas que muitas pessoas as confundem com fotos.

Ele pinta com movimentos delicados de pincéis e detalha todos os poros de quem se propõe a retratar. O artista, que vem da Coreia do Sul e estudou Design de Comunicação Visual na Universidade Hongik de Belas Artes e Design, em Seul, também ensina jovens artistas interessados alguns dos truques da técnica.

2. Tjalf Sparnaay

hiper-realismo 2
A comida nesta imagem te deu água na boca? Parece boa o suficiente para estampar um cardápio? Sim ou com certeza?

A pintura a óleo acima é o trabalho do artista holandês Tjalf Sparnaay, que cria deliciosas representações de comida todos os dias. Com 61 anos de idade, o artista é considerado um dos pintores mais importantes do movimento internacional de arte hiper-realista e vem trabalhando em sua série desde 1987. Os preços para obras originais variam de R$ 77.500 para mais de R$ 500 mil, dependendo do tamanho.

3. Gottfried Helnwein

hiper-realismo 3
Gottfried Helnwein é um artista visual austríaco-irlandês que trabalhou como pintor, desenhista, fotógrafo, muralista, escultor e artista de instalação e performance, utilizando uma ampla variedade de técnicas e meios de comunicação.

Gottfried Helnwein procura retratar em sua obras principalmente problemas como a ansiedade psicológica e sociológica, bem como questões históricas e temas políticos. Como resultado disso, seu trabalho é muitas vezes considerado provocativo e controverso.
Suas pinturas estão no limiar entre perturbador e belo, mas são sempre provocantes.

Enquanto o assunto de suas exposições geralmente não é do agrado de todos (porque gira em torno de violência e crianças), suas habilidades com pincéis e um punhado de tinta são inegáveis. Além disso, ele pinta com óculos de sol.

Quão bom ele é (e sabe disso)?

4. Roberto Bernardi

hiper-realismo 4
Roberto Bernardi, de 40 anos, gasta até um mês criando meticulosamente cada uma das suas incríveis obras visuais. O artista de Todi, Itália, começou a pintar em uma idade muito jovem, e seus primeiros trabalhos de óleo sobre tela remontam ao início dos anos 1980.

Ele dedicou seus estudos à aprendizagem de técnicas pictóricas que teriam uma influência significativa na sua formação artística. Depois de uma primeira incursão em paisagens e retratos, Bernardi voltou-se, para nossa sorte, para o hiper-realismo.

Hoje, suas obras, que são vendidas por algo entre R$ 80 mil e R$ 500 mil, estão disponíveis na Bernarducci Meisel Gallery, em Nova York, Estados Unidos.

5. Emanuele Dascanio

hiper-realismo 5
Lápis de grafite e carvão nas suas mãos podem apenas fazer muito sujeira. Mas nas mãos de Emanuele Dascanio podem fazer coisas incríveis. Quase que inacreditáveis. Os retratos realistas deste artista vibram com espiritualidade, emoção e energia.

Com uma aplicação magistral de técnica e olhar artístico, ele cria imagens que enganam até mesmo os olhos mais espertos.

Dascanio nasceu em Garbagnate Milanese, Itália, em 1983. Depois de se formar na escola de arte, trabalhou sozinho por cinco anos. Em seguida, foi assistente do famoso pintor italiano Gianluca Corona. Corona ensinou ao jovem artista as técnicas dos grandes mestres antigos da Renascença. Dascanio, desde então, ganhou prêmios por suas pinturas no norte da Itália, incluindo o prestigiado prêmio nacional de pintura, o Le Segrete Di Bocca.

O tema do retrato acima é na verdade o pai de Dascanio.

6. Robin Eley

hiper-realismo 6
Quando você descobrir que as obras de Robin Eley são pinturas a óleo e não fotos, você imediatamente vai voltar e olhar de novo. Por mais difícil que seja pintar as pessoas de uma forma tão realista, Robin ainda “embala” seus modelos em plástico, o que torna a sua arte ainda mais impressionante.

Ele gasta cerca de cinco semanas em uma pintura, trabalhando cerca de 90 horas por semana. Ele tenta explorar a percepção de isolamento do mundo moderno, e o invólucro de plástico em seus quadros funciona como um meio para isso, já que é algo que você pode ver através, mas não sentir completamente.

7. Eloy Morales

hiper-realismo 7
A pintura acima parece com o rescaldo de uma explosão em uma fábrica de tintas, mas é o trabalho impressionante do renomado pintor hiper-realista espanhol Eloy Morales.

Ele leva cerca de um mês para concluir cada pintura, sendo que o artista fica algo em torno de oito horas por dia trabalhando em seu estúdio. Não consigo deixar de ficar impressionada com este prazo. Tanto pelo tamanho da obra, quanto pela quantidade de detalhes e, claro, pela qualidade do hiper-realismo da versão final.

Morales, de 40 anos, exibiu sua arte ao redor do mundo começando na Espanha, depois na Itália, França, Inglaterra, México e Nova York.

8. Diego Fazio

hiper-realismo 8
O artista Diego Fazio (também conhecido na internet como DiegoKoi) pode fazer coisas incríveis com apenas um lápis. Seus retratos hiper-realistas são frequentemente confundidos com fotografias em preto e branco.

Nascido em 1989, em Lamezia, na Itália, esse talento emergente é, ainda por cima, autodidata. Ele só começou a desenhar em 2007, e já ganhou inúmeros (e merecidíssimos) prêmios.

9. Kyle Lambert

hiper-realismo 9
Esta imagem hiper-realista foi criada com um iPad. Isso mesmo! O artista Kyle Lambert disse que levou um mês para criar este retrato impressionante do ator Morgan Freeman, usando o app Procreate.

O britânico passou mais de 200 horas no aplicativo e fez mais de 285 mil pinceladas, um processo que foi documentado em um vídeo – afinal, não é o tipo de coisa que acontece todos os dias, não é mesmo?

10. Ran Ortner: hiper-realismo até debaixo d’água

hiper-realismo 10
O trabalho de Ran Ortner consiste em pinturas do oceano em telas com algo em torno de 2 metros e meio de altura e meio metro de largura. Elas não mostram nenhuma terra, céu, barcos, figuras ou outros pontos de referência. Apenas ondas, e de forma hiper-realista.

Para obter tais ondas realistas, Ortner insiste em usar branco predominante à moda antiga, por causa de sua translucidez superior. Ele mistura a cor usando chumbo oxidado e óleo de noz que ele mesmo cozinha em fogo baixo por três dias. Suas outras cores – cinzas, azuis e verdes, alguns tons avermelhados e violetas – são derivadas também de uma técnica tradicional, a partir de minerais combinados com óleos de linhaça, semente de papoula ou nogueira.

Em outubro de 2009, Ortner ganhou o primeiro ArtPrize, uma competição anual agora fundada pelo empresário Rick DeVos, neto do cofundador da Amway. A bonificação de meio milhão de dólares é o maior prêmio em dinheiro para a arte no mundo e é concedido por voto popular.

Depois de mais de 334.000 votos, a tela “Open Water No. 24”, de Ortner, conquistou o primeiro prêmio. Antes de ganhar, Ortner vinha lutando para sobreviver, às vezes pedindo dinheiro para pagar suas contas.

11. Dru Blair e o hiper-realismo em cada poro

hiper-realismo 11
Foto? Não neste artigo. Esta imagem é de uma modelo chamada Tica e não é uma fotografia, mas sim uma pintura.

A semelhança incrível foi criada pelo artista Dru Blair, que utiliza uma técnica chamada “airbrush”. Com mini-pistolas de ar para fazer jatos de tinta, ele levou mais de 70 horas de trabalho minucioso para chegar a este resultado. Se você reparar bem, é possível até ver os poros da pele dela. [oddee]

Por: Gabriela MateosEm: 3.12.2015 | Em Principal  | Tags:  
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4 votos, média: 5,00 de 5)
Curta no Facebook:

3 respostas para “Hiper-realismo: 11 artistas que vão deixar você de queixo caído”

Deixe uma resposta