Imagens de satélite da NASA mostram quanto monóxido de carbono está sendo liberado pelos incêndios na Amazônia

Por , em 26.08.2019

Novos dados do instrumento AIRS (Atmospheric Infrared Sounder) da NASA mostram quanto monóxido de carbono está sendo liberado para a atmosfera devido aos recentes incêndios na região amazônica.

A animação representa a concentração do gás em partes por bilhão em volume (ppbv).

“O verde indica concentrações de monóxido de carbono em aproximadamente 100 partes por bilhão em volume (ppbv); amarelo, em cerca de 120 ppbv; e vermelho escuro, em cerca de 160 ppbv”, escreveu a NASA em um comunicado à imprensa. “Os valores locais podem ser significativamente mais altos”.

AIRS

O AIRS, que está a bordo do satélite Aqua, mediu os níveis de monóxido de carbono a uma altitude de 5.500 metros de 8 a 22 de agosto.

O instrumento avalia “temperatura e umidade atmosféricas, quantidades e alturas de nuvens, concentrações de gases de efeito estufa e muitos outros fenômenos atmosféricos”, segundo o mesmo comunicado de imprensa.

As últimas informações divulgadas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) brasileiro mostrou que este ano viu um número recorde de incêndios na Amazônia – 72.843.

Embora o AIRS tenha medido o monóxido de carbono a uma altitude que tem pouco efeito no ar que respiramos agora, “ventos fortes podem levá-lo para baixo até onde possa afetar significativamente a qualidade do ar”, explicou a NASA. [ScienceAlert, NASA]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (18 votos, média: 4,33 de 5)

Deixe seu comentário!