Médicos que vendem Herbalife para pacientes ganham cruzeiro

Por , em 16.12.2008

Parece que não são apenas as companhias farmacêuticas que sabem como seduzir os nossos médicos, pois centenas de médicos paulistas ganharam um cruzeiro em 2009 da Herbalife.

É claro que a maioria deles afirma que não se utiliza da posição de médico para vender os produtos, com exceção da cardiologista Marly Aparecida B. J. Ferraz:

No computador que usa dentro de seu consultório em Americana, no interior de São Paulo, … (ela) … mostra as fotos de pessoas que perderam peso com a Herbalife. A máquina guarda a planilha de preços dos produtos, estocados em outra sala. “Eu trabalho com os produtos da Herbalife. A gente vê pessoas realmente com mudança de saúde quando começam a suplementar com produtos de qualidade”, descreve, quando perguntada sobre reeducação alimentar. Como exemplo, cita “clientes” seus que perderam “sete quilos no primeiro mês”. A reportagem comprou dois potes, por R$ 161, para dez dias de tratamento. Para 30 dias, seriam R$ 408. “Daqui a dez dias você volta e leva mais.” Procurada na sexta-feira, a médica disse estar na lista do cruzeiro.

É abominável pensar que um médico se aproveite da fragilidade de um paciente para empurrar um produto, seja ele qual for. O que o médico fala é considerado pelos pacientes como algo inexorável. A objetividade e ética de um profissional destes foi por água abaixo.

A proximidade da medicina e do comércio é condenada pelo código de ética da profissão. O médico não pode utilizar a relação médico-paciente para negócios. Se o profissional a usa para convencer pessoas, é antiético, segundo João Ladislau Rosa, do Conselho Regional de Medicina de São Paulo. Se o médico recebe algum benefício de uma empresa que indica isso estabelece um conflito de interesse.

Portanto denuncie os médicos que vendem Herbalife nos consultórios para seus respectivos Conselhos Regionais de Medicina, pois ele pode até ter o seu registro cassado.

Por mais triste que seja este panorama, aposto que tem um monte de médicos da Herbalife pelo Brasil com dor de cotovelo por não receberem o prêmio. [ABEVD, indiçação do Slonik]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

44 comentários

  • YahooUser3:

    Se trata de uma materia de 2008, mas vou deixar uma coisa clara, aqui a Herbalife da cruzeiro, para qualquer distribuidor que bate a meta de vendas proposta para o cruzeiro, então não precisa ser médico para ir ao cruzeiro da herbalife, precisa ser um bom distribuidor, quer se tornar um?
    Estou a disposição!!!! kkkkkkkkkkkkkkkk
    Vai falar mal da coca-cola, ou da podrão da esquina, Herbalife é a solução para muitos.

    • Cesar Grossmann:

      Herbalife não tem comprovação científica, “YahooUser3”, e médico não é “qualquer distribuidor”. Se eu for consultar, espero que o médico proponha uma medicação ou produto baseado na minha necessidade, e não no desejo dele de sair passeando de navio.

      Percebe o conflito de interesse, e a sugestão de uso de um produto SEM COMPROVAÇÃO ALGUMA?

  • Silvio Castro:

    GOstaria de saber quem fiscaliza os médicos que dão antibióticos insdiscriminadamente, atendem pela Unimed cobrando a diferença de consulta…
    Conheço gente que deixou de fazer redução de estomago pq conseguiu perder peso SOMENTE COM HERBALIFE?
    Garanto que esta pessoa também não quer mais saber de médico.

    • Cesar Grossmann:

      Silvio, os dois casos são de médicos que estão agindo sem ética. Mas um erro não justifica outro. Por que existem médicos que não são muito criteriosos ou por que atendem planos de saúde e cobram a diferença não significa que agora vamos aceitar qualquer violação da ética. Só por que tem gente que rouba e não é pego não quer dizer que agora vamos aceitar o estupro, vai?

      Sobre o caso de UMA PESSOA que emagreceu SÓ COM HERBALIFE (tem certeza? sem fazer dieta alguma? jura?), não quer dizer que o HERBALIFE seja eficaz. Pode ser que a pessoa investiu no HERBALIFE e acabou achando que ele fazia efeito (efeito placebo) e passou a comer menos. Eu não sei, e você não sabe, e não pode garantir que foi o HERBALIFE. Não é em cima de UM SÓ CASO que se determina a eficácia de um tratamento. Nem mesmo em cima de UM MILHÃO DE CASOS que não foram feitos com critério e tentando afastar outras possíveis causas para o efeito. É preciso fazer um teste rigoroso, em condições controladas, para poder dizer com certeza que funciona ou não funciona.

      Puxa um pouco pela racionalidade, pensa um pouco. O medicamento não foi testado. Ele pode ter sido elaborado por um Nobel de bioquímica, mas só por que o cara tem um Nobel ele não se torna magicamente infalível. O medicamento tem que ser testado, sim. E enquanto não for testado, qualquer promessa de eficácia não tem o respaldo da ciência. Para muita gente isto não importa, mas casualmente é a mesma gente que reclama que medicamentos são largados no mercado sem que se saiba exatamente todos os efeitos e efeitos colaterais. Dois pesos e duas medidas…

  • BEATRIZ:

    aprovo e assino em baixo Herbalife otimo produto 1 pote vale 30 refeiçoes depois que comecei a tomar ate minha pele,cabelo,auto estima melhorou muito

  • Cesar:

    Altomare, interessante o artigo, mas ele mostra a comparação entre grupos que fizeram dieta e grupos que fizeram dieta e tomaram Herbalife. Ele mostra que as pessoas ficaram mais comprometidas com a dieta no grupo que tomava o complemento alimentar, e que também tiveram mais perda de peso. Eu olhei apenas rapidamente, mas acho que nenhum dos estudos demonstra realmente a eficácia do Herbalife, ou seja, ele não foi comparado com um placebo, por exemplo.

    Vou dar uma olhada mais tarde, mas parece que é isto mesmo…

  • Altomare:

    Existe estudos clínicos, idóneos, que comprovam a eficácia dos produtos da Herbalife. Basta verificar no “Manual de Referência para Médicos”. PDF –

    http://www.herbavitta.bluehosting.com.br/manualdereferenciaparamedicos.pdf

  • Cesar:

    João

    Esta não é prova científica de coisa alguma. Simplesmente não é prova. O que é então uma prova científica? É um trabalho feito com duplo-cego e grupo de controle.

    Primeiro, você não pega UM indivíduo, você pega DEZENAS. Por que as pessoas são diferentes, e tem diferentes reações a medicação e dieta. Então se você em um grupo de 100 pessoas, você não pega um caso em que a pessoa emagreceu e diz que o produto funciona, você pega todas as 100 e vê quantos emagreceram, quantos não emagreceram, quantos engordaram, etc. Quanto mais pessoas você colocar no teste, melhor, por que aí você tende a pegar uma amostra mais representativa da humanidade, ou seja, o teu teste vai apresentar resultados que serão consistentes com a experiência clínica posterior (se ele for aprovado).

    Segundo, você tem que ter um grupo de controle. Ou seja, se você vai testar o produto com 100 pessoas, você vai pegar outras 100 pessoas para ver como é que elas reagem sem fazer a dieta. Por exemplo, se no grupo de teste 50 emagreceram, e no grupo de controle 10 emagreceram, então você tem uma diferença interessante, um indício que talvez haja alguma coisa aí que valha a pena estudar. Mas se no grupo de controle 50 pessoas emagreceram, e no grupo de teste 45 pessoas emagreceram, então é bastante possível que o produto não faça efeito, ou tenha efeito contrário.

    Terceiro, você faz um duplo-cego. Quem faz parte do estudo não sabe se está no grupo de teste ou no grupo de controle, apenas recebe uma medicação que pode ser o produto em teste, ou então um placebo (uma substância inerte) – por que em algumas pessoas só o fato de achar que estão tomando medicação já afeta o organismo, às vezes até mesmo fazendo a remissão de tumores. E não só quem toma o remédio ou produto não sabe se está tomando o placebo ou o produto, quem faz a administração também não sabe – recebe apenas um pacotinho com os comprimidos e uma identificação do paciente que deve tomá-lo. Quem sabe se é placebo ou medicação é quem prepara as doses, que não pode ser a mesma pessoa a administrar a mesma. Para evitar contaminação do tipo “sugestão” – você recebe um produto de um enfermeiro e pela cara dele você logo imagina “pílula de farinha”.

    Este é um teste científico. Depois de fazer este trabalho, você produz um trabalho científico, também chamado de “paper”, e submete ele a uma publicação científica, onde ele será analisado por outros cientistas, para ver se encontram alguma falha na metodologia, ver se os dados são consistentes, se a conclusão é corroborada pelos dados, e também para repetir o mesmo teste para ver se chegam aos mesmos resultados.

    É assim que funciona a ciência. Isto é um teste científico. Custa dinheiro? Claro. Custa tempo? Com certeza. Mas a Herbalife não é pobre, e o tempo investido em pesquisas deste tipo vale a pena, não vale?

    Então por que não existe um único trabalho científico demonstrando a eficácia do Herbalife? Tudo que tem é um monte de “casos de sucesso”, mas sem nenhum controle. Os “casos de sucesso” representam quantos por cento de quem toma Herbalife? 10%? 20%? 100%? Quem é que faz um controle de quantas pessoas tomam Herbalife e quantas emagrecem? Outra coisa, falam muito de (re)educação alimentar, que faria parte do pacote Herbalife. E se fizer só a (re)educação alimentar, será que precisa de Herbalife? Quantos conseguem emagrecer apenas com a (re)educação alimentar? Estas são perguntas importantes, que parece que ninguém da Herbalife está preocupado em responder.

    Mas tem mais perguntas ainda: muita gente faz dieta, emagrece, e acaba engordando novamente. Quantos dos que tomam Herbalife passam pelo mesmo processo (o chamado “efeito sanfona”)? Os vendedores da Herbalife juram que ninguém, mas dá para acreditar em quem vende Herbalife? E em quem demonstra verdadeiro fanatismo pelo produto?

    • Gustavo Henrique:

      herbalife ´´e muito bom sim independente dos comentarios de cesar q so sabe desmoralizar o produto! por que ? inveja? Cesar, arrume outra coisa pra vc difamar e pare de desmotivar as pessoas q usam o produto….pois vc querendo o nao ta destruindo a autoconfiaça das pessoas q utilizam o produto e que tem SIM RESULTADOS POSITIVOS!!! obrigado.

    • Cesar Grossmann:

      Gustavo Henrique, você pode provar de modo rigoroso que tem resultados positivos?

      Por que até agora eu não vi UM ÚNICO ESTUDO demonstrando a eficácia do Herbalife.

  • Joao:

    Abonminavel e fazer reduçao de estomago (Mutilaçao do corpo) abominavel é o crescimento do numeros de pessoas com excesso de peso ao redor do mundo devido o desequilibrio nutriconal encontrado hoje nos alimentos, abonivel é ver crianças e adolecentes com diabetes, pressao alta, osteoporose, doeças que antes so ocorriam em pessoas com mais idade, abominavel é ter pessoas que tem opinioes formada por boatos e nao se dao o direito de conhecerem os fatos e a realidade de uma boa alimentaçao. Coloque pra dentro de seu corpo as vitaminas, proteinas, minerais, etc, dentro de uma quatidade que o corpo necessita e voce verá o resultado. Seu corpo reage, evitando fazer reservas de gordura, fortalecendo sistema imunologico, fortalecendo e limpando arterias, instistino, etc., ativando os impulsos nevorsos. Essa é a prova cientifica. Se nosso corpo precisa de (x) gramas de calcio, fibra, vitaminas, proteinas e um determinado alimento fornece a quantidade necessaria, cientificamente ja existe comprovaçao. “Uma determinada pessoa precisa de 1,5 g de proteina peso vivo dia, onde posso encontrar? bifes?” (O ovo tem +/- 3,5g) se tenho 70kg eu teria que comer +/- 30 ovos dia?(Faz o teste voce… Pegue o produto leva ao laboratorio e veja se contem a quantidade de calcio, proteina, fibra que consta no rotulo do produto… Em relaçao aos medicos que vendem os produtos, acredito que eles tem plena certeza que aos pacientes que recebem as indicaçoes para consumo dos produtos estao muito satisfeitos, com resultados, saude, bem-estar, etc (Consumido corretamente). Nao estao indicando simplemente pra ganhar um cruzeiro, mas porque sao os melhores produtos de nutriçao do planeta e eles estao chegando a essa conclusao. Desde que os medicos sigam as determinaçoes dos orgaos fisclizadores estao corretos sim em indicarem os produtos e com atitude aplausiva. Estao levando bem estar, saude e qualidade de vida para muitos pacientes com certeza. Raquistismo celebral tem cura, basta abrir-mos as portas de nosso celebro e nos dá oportunidade de conhecer os fatos e entender mais sobre o funcionamento de nosso corpo e o que ele precisa diariamente para sermos mais saudaveis.

  • Cesar:

    Digo

    A astrologia está presente em centenas de países. Existe há pelo menos 4.000 anos. Ronald Reagan, quando presidente dos EEUU, consultava o horóscopo para saber que decisões deveria tomar. Até mesmo Isaac Newton estudou astrologia. Milhões de pessoas todos os dias consultam seu horóscopo – CONTRA FATOS NÃO HÁ DISCUSSÃO.

    Não é assim?

    -oOo-

    Amiguinho, AINDA NÃO EXISTE UM ÚNICO ESTUDO RIGOROSO COMPROVANDO A EFICÁCIA E A EFICIÊNCIA DO HERBALIFE. O fato que está presente em vários países, o fato que você sempre vai encontrar quem jure que ela fez efeito para eles, o fato que eles são patrocinadores de atletas, nada disto substitui a evidência científica.

    É só isto.

    CONTRA A AUSÊNCIA DE EVIDÊNCIA CIENTÍFICA, NÃO ADIANTA FICAR FALANDO QUE TEM LAUREADOS PELO NOBEL TRABALHANDO NELA, QUE ESTÁ PRESENTE EM DEZENAS DE PAÍSES, QUE ESTÁ NO MERCADO HÁ 30 ANOS, NADA DISTO SUBSTITUI O TESTE CIENTÍFICO, NADA DISTO COMPROVA A EFICÁCIA DO PRODUTO.

    É tão difícil entender isto? Não existe comprovação científica feita por laboratório idôneo e independente. Não existe. E isto é no mínimo curioso…

  • Diogo:

    A Herbalife está presente em 75 países e foi foi fundada em 1980. TRINTA ANOS de mercado!! É patrocinadora nutricional de muitos atletas de ponta e times inteiros de futebol (por exemplo o Barcelona). Até mesmo atletas olímpicos! Sem contar que existem muitos atletas que fazem uso por opção própria (Rafael Nadal – Tensista, por exemplo). Quem assina os produtos sendo o responsável técnico é um Médico prêmio Nobel de medicina. NÃO é remédio, mas sim uma nutrição funcional de alta tecnologia. CONTRA FATOS NÃO HÁ ARGUMENTOS PESSOAL!!!

  • Fernanda Basilio:

    Eu uso a alimentação Herbalife a 40 dias e me fez tão bem que agora sou uma representante independente. Eu emagreci 4kgs em um mês. E gente, cai na real e pensem em uma coisa, HERBALIFE NÃO É REMÉDIO. Entenderam. Não é remédio. É uma nutrição. Eu adoro tomar os shakes e associados aos meus exercícios físicos, não tenho minhas crises de enxaqueca a mais de 20 dias. Eu recomendo… E para os que usam cabresto, eu peço que tomem, depois para criticarem o produto.

  • samuel:

    EU NUNCA QUIS ENTRAR EM COISAS COMO ESSA,MAS SEMPRE SOUBE QUE PODERIA EXISTIRA ALGUMA MANEIRA DE GANHAR DINHEIRO ATRAVÉZ DA SUBSTITUIÇÃO DE TODO ESSE SISTEMA QUE ENVOLVE PRODUÇÃO/CONSUMIDOR.LOGICO QUE TODO NEGÓCIO QUE ENVOLVE DINHEIRO TEM QUE SER BEM APRECIADO E ESTUDADO POIS ALGUEM QUER TER O MAIOR LUCRO POSSIVEL EM CIMA DOS DESAVISADOS…ENTÃO APARECEU UMA EMPRESA DE PRODUTOS NATURAIS(ENERGÉTICOS E SUCO DE FRUTAS)QUE REALMENTE ME CONQUISTOU.VENDO QUE O PRODUTO A BASE DE AÇAI ERA MESMO MUITO BOM EU FIZ UM PEDIDO PARA MEU CONSUMO DE 850 REAIS.ENTÃO ENTREI NESSE ESQUEMA DE MMN,SEM MUITA PRETENSÃO,E NEM CONSEGUI CONSUMIR TODOS OS MEUS PRODUTOS,POIS MOSTRANDO AOS MEUS AMIGOS EU FUI REVENDENDO E CONSEGUI COBRIR O VALOR COMPRADO E AINDA SOBROU UM LUCRO.E HJ EU TENHO UM GANHO SEMANAL SO FAZENDO GIRAR ESSE CAPITAL INICIAL.LÓGICO QUE COMO TODO NEGÓCIO VC TEM DE SER BOM ADMINISTRADOR,DO CONTRÁRIO E MELHOR SER EMPREGADO. SE QUISER CONEÇER

  • epaminondas:

    boa tarde.. sou biólogo e sou magro… agora quando o cara é leigo e gordo.. não tem jeito.. ele acha que os produtos da herbalife fazem efeito.. é que se eles parecem e fizessem dieta alimentar.. exercícios. etc.. tudo normal.. não precisaria gastar dinheiro com “alimentação celular”.. caraca nada haver isso..!!! a ignorancia é impressionante…!! nutriçao para cada tipo de célula.??? nunca ouvi falar nisso..!!!!! então acho que já descobriram a cura do cancer… só pode ser..!!! pois se eu puder escolher as minhas células… maravilha… mas pode deixar.. que as células troncos já estão chegando e já já vai acabar com esses absurdos…!! sou contra essas farinhas, pilulas, sheik’s.. etc.. vida natural…!!! come menos e se exercite…!!! faz bem a todos..!!!! nada de artificial..!! tudo natural.. gaste dinheiro com frutas.. e mais coisas integrais..!! valeu..

  • Mikael:

    Olá,

    Sou distribuidor da Herbalife há 5 anos e desaprovo a conduta do médico. Qualquer um que leia os manuais da empresa verá claramente que médicos e profissionais da saúde podem indicar os produtos, mas desde que isso não aconteça dentro do consultório médico, pois desconfigura o ato médico. Nem a venda de medicamentos pode ocorrer no consultório médico. O que o médico/distribuidor pode fazer é no máximo oferecer uma amostra grátis e, em outro momento realizar a visita com o prospecto a cliente. Quanto a eficácia do produto, é indiscutível! Se a pessoa for saudável e seguir as instruções do rótulo com certeza terá seu resultado alcançado.

  • Cesar:

    Midi, minha forma física não está em discussão. E eu acredito que o Herbalife possa ter te ajudado, eu só não sei se é efeito do Herbalife ou da mudança de dieta que eles obrigam a pessoa a tomar. E não sei também qual é a eficácia do tratamento.

    Veja bem, sempre vai ter gente que pode dar um testemunho positivo de um tratamento, mesmo que seja um tratamento inócuo: acontecem até mesmo curas espontâneas, mesmo em casos de câncer. Então uma, duas, ou cem testemunhas não importam, tem que se perguntar “quantas pessoas tentaram este tratamento e tiveram sucesso, e por quanto tempo tiveram sucesso?” Eu perguntei isto e agora até tão me chamando de raquítico cerebral.

    Todo mundo tem direito a uma opinião, só eu que sou chamado de raquítico cerebral quando falo a minha…

    E nem é da eficácia do tratamento de Herbalife que o artigo trata, mas da falta de ética dos médicos que vendem Herbalife. Parece que tem gente que acha que quando dá lucro é por que não tem problemas éticos…

  • Midi:

    Olha… caro César, o Herbalife ia ajudar muito a você… pois vejo que está meio gordinho…
    hehehehe
    eu uso, não exagero, desaprovo o caso do médico, sou professora de ginástica e a minha energia torna-se dobrada quando tomo os 3 copos e vou a aula…
    Sabemos quando algo funciona quando experimentamos, não sou vendedora da herbalife e nem faço questão, pois gosto de ser servida, mas sinceramente o produto tornou-se excelente na minha vida…
    Tenho como prova meu organismo, eu estava com extrema necessidade de me alimentar saudávelmente, eu gasto muitas calorias por dia e a alimentação de casa torna-se escassa, estava começando a entrar em anemia quando conheci herbalife e hoje recebo elogios de minha médica toda vez que faço exame de sangue. Ela também não vende herbalife hehehe
    Não quero chatear ninguém, apenas estou colaborando com a minha opinião, afinal é meu direito.
    Bjux

  • Luciana:

    Participei de algumas reuniões e viagens. É uma verdadeira histeria coletiva, parece uma seita religiosa. Se você questionar ou pedir evid~encias cientificas forma-se uma pressão negativa insuportável em torno de você , você é alienado e tratado como deficiente mental.

  • Cesar:

    Detalhe, o dr. Ignarro não ganhou o prêmio Nobel por causa do Herbalife, mas por causa de suas descobertas no tocante à função do óxido nitroso (NO) como molécula de sinalização no sistema cardiovascular. Ou seja, nada a ver com nutrição…

    http://nobelprize.org/nobel_prizes/medicine/laureates/1998/

    The Nobel Prize in Physiology or Medicine 1998 was awarded jointly to Robert F. Furchgott, Louis J. Ignarro and Ferid Murad “for their discoveries concerning nitric oxide as a signalling molecule in the cardiovascular system”.

    Mais tarde ele publicou alguns artigos sobre nutrição e o sistema que ele inventara, mas não apontou que tinha ligações com a Herbalife e, quando estas ligações foram tornadas públicas (por que será que ele escondia isto?), alguns artigos sofreram edição para refletir que o autor tinha “conflito de interesses” (neste caso, “conflito de interesse” significa “ele tem interesses monetários na aprovação do artigo e da tese do mesmo”).

    Assim como os médicos que vendem Herbalife tem interesses monetários na venda do Herbalife, e, a não ser que eles sejam santos (alguém coloca a mão no fogo pelos médicos), eles podem, sim, pensar na própria comissão e no brinde pelas vendas (o Herbalife dá prêmios para perda de peso ou pela venda do produto?).

  • Cesar:

    Tudo que eu pedi foi que alguém me apontasse um estudo científico comprovando a eficácia do Herbalife. Nenhum dos distribuidores aqui presentes apresentou nenhum, só ficaram repetindo a “conversa de vendedor” (está em tantos países a tantos anos, tem um prêmio Nobel no meio de não sei que, e bilhões de pessoas felizes por que deram o dinheiro delas para nós).

    Tive que procurar por mim mesmo. O Herbalife é a mesma coisa que a Amway: um esquema de pirâmide. Não um esquema simples e patético do tipo “mande dinheiro para os elementos desta lista, e mande a lista para 10 pessoas, tirando o primeiro e colocando o teu no último”, mas do tipo “consiga outros vendedores de Herbalife e você vai ganhar comissão das vendas deles, e se eles conseguirem outros vendedores de Herbalife, você vai ganhar da comissão dos vendedores dos vendedores também, etc.” (não sei exatamente quais são os termos, mas a idéia geral é esta).

    E o que o produto tem? Tem um monte de relatos de sucesso, mas não tem uma estatística de quantos casos de sucesso par quantas tentativas (ou seja, de todos que testaram o Herbalife, quantos realmente conseguiram perder peso e ter nova saúde, conforme prometido? Eles não informam). Falam de uma tal de “nutrição celular” ou coisa parecida, mas o que é isto? Toda nutrição acontece, em última instância, na célula, então a expressão “nutrição celular” (ou equivalente) não tem qualquer significado em particular. É só uma expressão para embasbacar os ignorantes. Eles tem um conselho médico ou coisa parecida, e um vencedor do Nobel de Medicina no meio da turba, mas não conseguem apresentar um único estudo comprovando a eficácia do Herbalife.

    Mas tem mais ainda. Sabe os anúncios de “trabalhe em casa”? Ou de um tal de Global Systems ou coisa que o valha? É a campanha de arregimentação do Herbalife. Eles não dizem que é para vender Herbalife, até que você tenha pago para receber o kit de decisão (dinheiro que não volta, mesmo que você decida que não quer vender Herbalife).

    Em resumo, eles são muito bons de marketing, fazem propaganda e, pelo que eles falam, tem a cura para a obesidade.

    Então, o médico que vende Herbalife está vendendo um produto que não tem comprovação clínica de eficácia (milhares de relatos não é comprovação de eficácia, é só “evidência anedotal/anedótica”), e está fazendo isto para ganhar uma graninha e um cruzeiro marítimo, não para ajudar o paciente.

    Se o Herbalife é sério, por que a gente não sabe a taxa de sucesso dele? Se o Herbalife é sério, por que médicos que não vendem ele também não recomendam ele? Se o Herbalife é sério, por que os seus defensores não conseguem apontar um único estudo clínico comprovando a eficácia dele? Se o Herbalife é sério, por que é que quem questiona o Herbalife é tratado como se tivesse esquizofrenia pelos seus defensores?

  • Cesar:

    Para a gente não se perder, vamos primeiro ver o tópico do artigo: Médicos estão vendendo Herbalife só para ganhar cruzeiro marítimo, e isto é anti-ético de diversas formas, já que configura no mínimo um abuso da confiança entre médico e paciente e também um conflito de interesses.

    No meio da discussão, dá para constatar alguns fatos.

    Fato: os defensores do Herbalife não conseguem ver a falha de caráter que é o médico indicar o produto e vender o mesmo.

    Fato: os defensores do Herbalife ainda não mostraram UM ÚNICO ESTUDO COMPROVANDO A EFICÁCIA DO HERBALIFE.

    Fato: quando confrontados com os fatos, os defensores do Herbalife passam para ataques pessoais, como se chamar alguém de raquítico cerebral provasse que eles estão certos.

    Fato: o Herbalife virou religião. E das lucrativas.

    -oOo-

    Quer ganhar um cruzeiro, vendendo Herbalife? Primeiro jogue no lixo o respeito pelo paciente, a ética e a moral. Segundo, não pergunte se o produto tem comprovação científica, diga que ele está no mercado a tantos anos, em tantos países, e que existem milhões de usuários satisfeitos (a astrologia é muito mais antiga, está presente em muitos mais países, e tem muito mais usuários satisfeitos, deve ser muito melhor então que o Herbalife). Torça para que ninguém perceba que você não disse que não tem comprovação científica. Fuja dos questionamentos como o diabo foge da cruz, repita sempre e sempre que tem milhões de usuários/clientes satisfeitos. Se você tiver sorte, vai transformar a crítica ao comportamento anti-ético dos médicos em uma defesa do Herbalife, e ninguém vai notar. Ou quase.

  • Cesar:

    Clóvis, como assim, minha argumentação cai por terra? Se o médico vendo o Herbalife no consultório, o que é que o paciente vai considerar que o Herbalife seja? Tempero para a salada ou remédio? OBVIAMENTE QUE O PACIENTE VAI ENTENDER QUE O MÉDICO ESTÁ RECOMENDANDO O HERBALIFE DA MESMA FORMA QUE RECOMENDARIA UMA MEDICAÇÃO DE VERDADE, para o paciente, a prescrição é só um papel para informar ao balconista da farmácia qual o produto e qual a dosagem que deve ser tomado, e se o próprio médico vende o tal de Herbalife, então o paciente está pouco se lixando com a ausência de prescrição com carimbo de CRM e outras coisas. Se o Herbalife é ou não medicamento, não quer dizer nada, o que importa, aqui, é a aparência, por que é a maneira com que o produto é empurrado para os pacientes que demonstra o abuso da confiança e a violação da ética e da moral. É por isto que os CRM condenam esta atitude, e podem até cassar o registro do médico.

    -oOo-

    “1) Creio que se o produto não fosse eficaz as pessoas não comprariam e consequentemente a HERBALIFE não teria mercado, pois as pessoas não continuariam comprando após a comprovação do não resultado.”

    Astrologia, acupuntura, homeopatia, florais de Bach, “iridologia”, tratamento com cristais, terapias de vidas passadas, etc. A definição de “eficácia” para o povo é bem diferente da definição de eficácia para a ciência. Na ciência, o que se faz é um teste de duplo-cego, contra um placebo, uma substância que sabidamente não faz efeito, para ver se o medicamento testado tem efeito melhor que o placebo. Por que não sei se você sabe, mas só de pensar que está tomando medicação, tem gente que fica melhor. Existem também os casos de cura espontânea, e outros casos. Para o povo, “eficácia” é “olhe só, eu tomei remedinho e estou bem”, enquanto que para a ciência significa “o produto foi testado e apresentou taxa de sucesso de 80%, contra 15% de sucesso do grupo de controle”. Percebe a diferença? Por que mesmo que você não faça nada, existe uma chance de que você melhore, e mesmo tomando o remédio certo na dose certa, existe uma chance de que você não melhore. Um caso é “anedota” (não no sentido de piada, mas no sentido de “uma historinha nada a ver”), mas um teste de duplo-cego, com um grupo grande de pessoas, mais um grupo de controle, seguindo os padrões de segurança e controle que se espera de um teste de duplo-cego, é outra coisa. O povo não tem condições de avaliar qualquer coisa com duplo-cego, mas deveria saber o que é e quando está recebendo água cobrada a peso de ouro, embalada como remédio.

    E da eficácia do Herbalife, tem alguma comprovação? Não vale o prêmio Nobel do autor da fórmula, que isto não é comprovação, é apelo à autoridade.

    “2) Os INGREDIENTES VEM SIM nos rótulos dos produtos, em cumprimento às determinações da ANVISA, claro que o fabricante não é obrigado a divulgar a FORMULAÇÃO, pois existe grande diferença quanto aos termos.”

    E as determinações da ANVISA tratam da eficácia do produto? Foi apresentado algum estudo sério sobre a eficácia do mesmo?

    “3) Para finalizar o orgão responsável, ANVISA, por autorizar o uso do produto não assumiria o risco de aprovar a comercialização de algo que fosse prejudicial ao ser humano, ou que posteriormente fosse comprovado risco a saúde, pois estariam sujeitos as conseqüências da LEI, ou seja sujeitos a processos e não teria mais credibilidade.”

    Fazer bem e não fazer mal são coisas diferentes. Se você tem obesidade, pode beber água que não vai fazer mal. Mas vai “fazer bem”? Vai matar a sede, mas não vai emagrecer…

    E se um produto pode não fazer bem, nem fazer mal, o único vício que pode acontecer é ele ser vendido sob a promessa de fazer bem, com uma garantia inexistente, já que não foi comprovada. Aí é fraude contra o consumidor. E se for oferecido por um médico para o seu paciente, é violação da relação de confiança médico-paciente: o médico oferece uma coisa que não faz mal, mas que não tem comprovação que faz bem, mas o paciente acha que é uma coisa que faz bem, por que foi oferecida por um médico, sem saber que o médico está empurrando aquele produto para ganhar uma viagem.

    Posso dar um exemplo fictício (em parte): todos os dentifrícios alegam branquear os dentes, combater bactérias e melhorar o hálito. Em um teste feito por um certo organismo não governamental de defesa do consumidor, se descobriu que, das marcas vendidas no mercado como “branqueadores”, só uma delas realmente clareia os dentes. Agora, se um dentista oferece e vende creme dental para quem o procura para clarear os dentes, sem saber se o produto tem eficácia comprovada, só por que ele vai ganhar uma viagem para a Grécia, o que você acha? Está certo vender um produto sem eficácia comprovada, usando de sua posição de autoridade e da confiança que o paciente tem nele?

  • Clóvis Jr:

    Prezado Cesar,

    Vejo que você tem OPINIÃO FORMADA sobre o assunto, porém ao reconhecer que os produtos da HERBALIFE não são REMÉDIOS, como visto na sua resposta, todas as suas outras justificativas cairam por terra. Veja transcrisção de SUA resposta.

    “1) Os produtos da Herbalife não são REMÉDIOS.”

    Mas* oferecidos por médicos, se passam por.

    *Mas-=> Nesse contexto, o “mas”, esta concordando com a afirmação, porem fazendo uma ressalva, que no caso é muito mal feita ,pois para ser uma PRESCRIÇÃO MÉDICA tem de ser uma receita por escrito, carimbada, com o CRM, e assinada pelo profissional.

    Quanto a EFICÁCIA e FORMULAÇÃO, comentário anterior, dos produtos da HERBALIFE segue:

    1) Creio que se o produto não fosse eficaz as pessoas não comprariam e consequentemente a HERBALIFE não teria mercado, pois as pessoas não continuariam comprando após a comprovação do não resultado.

    2) Os INGREDIENTES VEM SIM nos rótulos dos produtos, em cumprimento às determinações da ANVISA, claro que o fabricante não é obrigado a divulgar a FORMULAÇÃO, pois existe grande diferença quanto aos termos.

    3) Para finalizar o orgão responsável, ANVISA, por autorizar o uso do produto não assumiria o risco de aprovar a comercialização de algo que fosse prejudicial ao ser humano, ou que posteriormente fosse comprovado risco a saúde, pois estariam sujeitos as conseqüências da LEI, ou seja sujeitos a processos e não teria mais credibilidade.

    Atenciosamente.

  • Luciana:

    O que é estranhíssimo é o fato dêsses produtos não terem sua composição no rótulo. Mais estranho ainda é a Vigilância Sanitária não reprovar seu consumo ou questionar o porque e permitir que brasileiros os utilizem. Aí tem….maracutaia.

  • Cesar:

    Muito bem! Bem colocado, gostei de ver.

    “1) Os produtos da Herbalife não são REMÉDIOS.”

    Mas oferecidos por médicos, se passam por.

    “2) Se os Médicos estão RECEITANDO os produtos da Herbalife dos 2 ,1, ou não realmente Médicos e sim charlatões com diploma comprado, ou são anti éticos.”

    Receitar, recomendar, de qualquer forma, eles estão usando da posição deles como médicos para empurrar um produto que, como você afirmou, não é remédio. Eles usam a falácia da autoridade, “eu sou médico, e estou dizendo que você deve usar estes produtos”. Para a população em geral, isto passa por uma prescrição, não importa se foi feita no horário de expediente do médico ou depois.

    “3) Agora, se os Médicos, que também podem ser distribuidores Herbalife, estão recomendando os produtos de nutrição, interna e externa, APÓS SUA JORNADA DE TRABALHO como, EXCLUSIVAMENTE, distribuidores da Herbalife não estam fazendo nada de errado.”

    Aí é que eu discordo. Se alguém se apresenta como médico, espera-se que esteja agindo como representante da medicina. Se o representante da medicina também é representante da Herbalife, há conflito de interesses, para falar o mínimo.

    “4) Quanto ao Cruzeiro Herbalife, é contemplado qualquer distribuidor que ATINJA determinada META DE VENDAS, ou seja ele esta TRABALHANDO para isto.”

    Exatamente aí é que está o problema. O médico não deve e não pode ser representante de vendas de produtos farmacêuticos, ou pseudo-farmacêuticos, é conflito de interesses, para falar o mínimo, e agindo desta forma, ele não está atuando de acordo com o código de ética médico, mas segundo seus interesses particulares. Se ele fosse vendedor de casas nas horas vagas, não teria problema, por que não há conflito de interesses entre vender casas e praticar medicina, o que é bem diferente de quando ele receita/recomenda um produto que se passa por fármaco ou que tem pretensas alegações de contribuir para a saúde.

    “5) Quanto a eficácia dos produtos, basta mencionar que o responsável pela formulação dos produtos é PRÊMIO NOBEL, pra mim CONHECEDOR da IMPORTÂNCIA de tal Título, já basta.”

    Falácia da autoridade. Não importa os títulos do químico ou farmacêutico autor de determinado produto, isto não atesta a eficácia do mesmo. Senão o FDA, por exemplo, não fazia teste de medicamento, simplesmente examinava o diploma do farmacèutico ou químico responsável pela formulação, a titulação do mesmo e então aprovava sem fazer nenhum teste.

    Repito: não importa se o autor é um farmacêutico recém-formado ou se é um ganhador de prêmio Nobel, ainda assim a eficácia do produto TEM QUE SER TESTADA SEGUNDO AS NORMAS RÍGIDAS DA CIÊNCIA.

    Aliás, tem que ter uma coisa muito podre na medicina em particular ou na ciência em geral se uma afirmação qualquer é aceita apenas por que partiu de fulano ou beltrando, que é vencedor de um prêmio Nobel. É como afirmar que por que alguém tem um prêmio Nobel, ele não pode errar, estará sempre certo, e sua palavra está acima de questionamentos. Não é assim que deve funcionar a medicina ou a ciência.

  • Clóvis Jr:

    Prezados,

    Creio que existe um tremendo engano, pois:

    1) Os produtos da Herbalife não são REMÉDIOS.

    2) Se os Médicos estão RECEITANDO os produtos da Herbalife dos 2 ,1, ou não realmente Médicos e sim charlatões com diploma comprado, ou são anti éticos.

    3) Agora, se os Médicos, que também podem ser distribuidores Herbalife, estão recomendando os produtos de nutrição, interna e externa, APÓS SUA JORNADA DE TRABALHO como, EXCLUSIVAMENTE, distribuidores da Herbalife não estam fazendo nada de errado.

    4) Quanto ao Cruzeiro Herbalife, é contemplado qualquer distribuidor que ATINJA determinada META DE VENDAS, ou seja ele esta TRABALHANDO para isto.

    5) Quanto a eficácia dos produtos, basta mencionar que o responsável pela formulação dos produtos é PRÊMIO NOBEL, pra mim CONHECEDOR da IMPORTÂNCIA de tal Título, já basta.

    Forte Abraço.

  • Cesar:

    João Cabral AINDA NÃO ENTENDEU.

    Se os médicos estão indicando o Herbalife, não é só por que ele supostamente ajuda o paciente, É POR QUE ELES VÃO GANHAR DE BRINDE UM CRUZEIRO MARÍTIMO. Coloca na tua cabeça: qualquer produto que precise ser EMPURRADO para os pacientes desta forma (e o Herbalife, enquanto não tiver nenhuma COMPROVAÇÃO CLÍNICA não vai passar de mais uma mandinga cara) com certeza tem que ser INVESTIGADO e não pela ciência, mas pelo CADE, CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA).

    Por que isto é uma prática MUITO PODRE, é completamente ANTI-ÉTICA, e suscita dúvidas sobre o interesse de quem faz o HERBALIFE, se é realmente ajudar as pessoas ou se eles estão apenas interessados em grana. E a sua teimosia em não entender O ASPECTO ÉTICO também é bastante suspeita.

    Herbalife, para mim, é que nem horóscopo, homeopatia e acupuntura, até que alguém apareça com um estudo clínico comprovando eficácia, é isto aí mesmo, e explica muito o fato dos médicos receberem jabá para promoverem o produto.

    E mais, se isto tudo é verdade, então todos os médicos que receitam Herbalife (ou qualquer outro produto que está associado a jabá, por que esta prática não é só da Herbalife), DEVERIA TER O CRM SUSPENSO E SER INVESTIGADO POR PRÁTICAS ANTI-ÉTICAS.

    Por que isto daí é simplesmente PROSTITUIÇÃO.

  • Joao Cabral:

    Antes de qualquer tipo de critica, vcs deveriam USAR o produto, após seus resultados tentem criticar criticar…
    Se os medicos ao redor do mundo estivessem indicandos Alimentos de Nutriçao Celular (sabem o q isso significa? nutriçao direcionada a cada celula do corpo) qual o da Herbalife esta inserido, nao teriamos o indice de obesidade qual existe hj em todo planeta. Srs Medicos distribuidores independente Herbalife, Parabens pela iniciativa.

  • Cesar:

    Triste isto, mas as pessoas REALMENTE não tem noção do que há de podre neste comportamento. Ninguém está falando que herbalife não presta ou que não deve ser prescrito ou indicado, o que está se questionando é a isenção e a intenção do médico ao prescrever ou indicar este ou aquele produto. Quer dizer, depois de fazer um tratamento, você descobre que o médico ganhou um jabá da empresa que faz o remédio para indicar o mesmo, e quem é inteligente se pergunta “será que o médico indicou o melhor medicamento para mim, ou só estava me empurrando um remédio meia-boca por que ia ganhar uma vantagem da empresa que faz o mesmo?”

    E não é só herbalife, é uma prática comum na indústria farmacêutica.

    E mais uma vez, as pessoas se vendem por causa de brindes…

  • Luciana:

    Por que o espanto? Eu sai do consultório de um dermatologista, uma ocasião com o enderêço de uma clínica de estética, detalhe a clinica era da esposa do médico. Fui com queixa de problemas de pele, que requeria tratamento medicamentoso e exames, e sai da consulta com indicação de esfoliação, limpeza, etc, tudo o que representa o mercantilismo médico.

  • sandro:

    Essas pessoas que ficam criticando a HERBALIFE, so falam isso, porque nao queriam ajudar as pessoas a melhorar de saude, so queriam ganhar dinheiro fácil, como quebraram a cara, ficam agora criticando.
    os distribuidores da HERBALIFE estao cumprindo a missao de ajudar as familias a prosperar e ter mais saúde. Diferente do tradicional que as famílias trabalham, trabalham e só conseguem prosperar os patrões.
    Graças a DEUS,a HERBALIFE e ao meu PATROCINADOR, estou mudando a minha vida e mim tornando uma pessoa melhor.
    se essas pessoas que criticam a HERBALIFE dizem que isso é lavagem cerebral,quero fazer esta lavagem todos os dias.
    Obrigado HERBALIFE…

  • Claudimir:

    Primeiro os produtos herbalife são comida e não remédios.Então indicar uma boa nutrição qualquer um indica a qualquer um.
    Segundo que anti-ético é medico vender atestado de saude, onde ajuda as pessoas dar golpes nas empresas onde trabalham por motivos futeis.
    O mais importante é indicar saude, onde a pessoa realmente vai ficar saudavel e tira beneficios disso.Nao sei porque implicar por uma ação tão boa como esta.Seja qualquer coisa de qualquer empresa.Trazendo saude e bem estar para o paciente e ajudando ele na sua doença é o que realmente importa.Diferente de fazer esses atos fraudulentos, no qual alguem sempre sai prejudicado.
    Sem mais.
    Agradeço a Deus e meu patrocinador de ter conhecido essa maravilhosa empresa.E tentarei fazer mais gente conhecer realmente também.Viva Herbalife.

  • Iranildo:

    Esse everson moura é um ZÉ RUELA e Não sabe de Nada

  • Iranildo:

    Os Produtos de Nutrição da Herbalife teem um Premio Nobel de medicina que usa e indica para a maioria de seus pacientes Dr. Louis Ignarro, e nâo São Remedios e sim nutrição, portanto qualquer médico tem o direito de indicar para quem ele quiser.

  • everson moura:

    primeiro lugar é muito anti etico , oferecer produtos ou indicar a compra de um produto que o proprio medico vende , se ele esta mesmo preocupado na reeducacao alimentar desta pessoa , vai orientala criando uma dieta equlibrada , mas sem dizer marcas , como por ex : dizer a pessoa consuma muita fibra no cafe da manha , isso sim seria o certo , mas agora ele dizer como todos os dias aveia DE MARCA TAL , todos os dias , isso sim e um absurdo , e o pior é ele vender o produto que ele mesmo ta indicando , assim iludindo o paciente ,usando de seu conhecimento para influenciar o paciente na compra , e SEGUNDO LUGAR , trata-se da HERBAL-LIFE , JA é mais que confirmado e cada vez mais pessoas caem nesse golpe , uma PIRAMIDE camuflada , ja foi até materia da globo , de pessoas que foram iludidas com dinheiro facil , a pessoa recebe uma lavagem cerebral para adquirir os produtos para revender e trazer novos membros para eles , eles se parecem mais com uma seita , pois depois da lavagem a pessoa so encherga a HERBAL , faz inimizades , se torna chato , pois toda hora ta oferecendo os produtos pros amigos a toda hora , ..entao nao caiam nesta FRIAAAAAAA

  • Junior:

    1) Concordo que a médica indique os produtos, mas que não seja ela a indicar e fornecelos durante seu expediente no consultorio.

    2) Quanto aos produtos tenho certeza de que os mesmos são liberados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ministério da Saúde e Ministério da Economia, no Brasil, e de outras 67 nações.

    3) Os produtos funcionam desde que usados seguindo instruçoes dos distribuidores Herbalife.

    4) Quanto ao cruzeiro ela pode ter ganhado o cruzeiro por também ser distribuidora da Herbalife, afinal só ganham cruzeiros membros da Herbalife. E quem garante que ela não ganhou em sua vendas e clientes fora do seu circulo de pacientes?!

  • Aureo Vilas Boas:

    Use o alimento Herbalife, sinta-se bem, e quem sabe aprenda a indicar aos seus amigos!

  • Rose:

    Sei q a ética dos médicos por vezes esbarra no fato deles serem Distribuidores cadastrado na Herbalife, devidamente inserido no plano de carreira da empresa, com todos os direitos como outro Distribuidor (tendo direito a ganhar cruzeiro sim, mas referente às suas vendas feitas, seja aos vizinhos, conhecidos, círculo de conhecidos em geral, e não se trata aki de um ‘agrado” dado pela empresa ao Doutor, por sua indicação dos produtos).
    E quanto à menção do Cezar (pra não dizer absurdo), em comparar os produtos ao suposto medicamento experimental (q está sendo indicado numa cidade q sequer quis dizer o nome), só foi feita pq ele não se dignou antes a conhecer a empresa e saber q tem quase 30 anos de existência, tendo seus produtos testados e aprovados pelos Ministérios da Saúde de cada um dos 69 países em q atua até hj (com milhares de resultados comprovados pelo pai de muita gente, não só o meu ou o do vizinho)
    Ou seja: a questão ética dos médicos é uma coisa, mas o q não há q se por em discussão sáo os produtos ou a empresa em si.
    Grata.

  • Marildo:

    Cesar, como é que alguém pode comprar um remédio “que está em fase de testes”? Isso é impossível. Testes clínicos são coisa séria e nenhum medicamento seria liberado com este tipo de “teste” no currículo.

  • Cesar:

    As pessoas não tem noção do que é ético e do que não é…

    Acham que está tudo certo um médico indicar um produto por que ganha um “jabá” da empresa farmacêutica. Eu sei de uma cidade, não vou dizer o nome, onde os médicos, todos, só receitam medicamentos que ainda estão em fases de testes. Toda a região está trabalhando de graça, como cobaia, testando um medicamento “revolucionário”. E por que isto? Por que o médico ganha um dinheiro do laboratório. E aí, indicar Herbalife pode, mas medicamento experimental pode? Qual a diferença? Afinal, nenhum dos dois passou por testes atestando sua eficácia.

    E antes que me venham com “meu pai usa e está excelente”, quero lembrar que o “meu pai” não é todo mundo, e ele pode estar muito bem devido a outras coisas, não especificamente o herbalife.

    É para isto que servem os testes científicos: para determinar se um medicamento é eficaz ou se a eficácia dele é tão boa quanto a de um placebo (pílula de farinha também cura doença).

    Cadê a ética?

  • Dr. Everaldo Santos:

    João Dias, não tem problema o médico indicar, quando a renda dele ou qualquer outro tipo de ganho é obtido. Do contrário o médico está sendo parcial: indica porque ganha dinheiro e isso é uma abominação.

    Indicar é uma coisa, indicar e ganhar dinheiro com a indicação e depois um cruzeiro é anti-ético.

  • João Dias:

    Praticar o comércio é caso do médico com o CRM, mas quanto a indicar os produtos, isso vem sendo feito por renomados médicos pelo mundo todo, e os pacientes agradecem!
    A maioria dos médicos tem a cadeira de nutrição como opcional ou apenas em pós-graduação, o que não os forma para cuidar da complementação nutricional e prevenção de doenças através da boa nutrição, afinal em corpo bem nutrido a doença tem menos chances!
    Assim, a maioria simplesmente ignora alimentos como os da Herbalife e não buscam pesquisá-los cientificamente para melhorar a vida de seus pacientes… as, vezes não sobra tempo (time is money!)…
    Particularmente, faço uso da nutrição da Herbalife há 2 anos e 3 meses diariamente, assim como minha família, tendo apenas bons resultados de saúde e bem-estar, a exemplo meu pai que há mais de ano está livre dos remédios para controle da hipertensão… hoje 12×8…
    Antes de tudo o bom senso e o conhecimento científico!
    Espero haver colaborado.

Deixe seu comentário!