Mistério: rara estrela giratória revela contradição no universo

Por , em 5.01.2012

Astrônomos descobriram uma curiosa estrela giratória que parece ser mais velha do que a explosão que deu origem a ela. Essa estrela em rotação é um pulsar e tem um núcleo superdenso de uma estrela de grande massa que se transformou em uma supernova.

Esse pulsar, conhecido como SXP 1062, está girando muito lentamente, o que sugere uma idade avançada. Mas o pulsar não é tão antigo quanto parece, porque a estrela provavelmente explodiu menos de 40 mil anos atrás, de acordo com os pesquisadores.

Pulsares são criados após explosões de supernovas, quando restos de uma estrela que entrou em colapso se tornam tão densos que prótons e elétrons se ligam formando uma estrela de nêutrons.

Devido à conservação de momento angular, as recém-formadas estrelas de tamanho extremamente pequeno giram muito rápido. Elas são chamadas de pulsares porque essa rotação faz com que a luz apareça pulsando em intervalos regulares.

Astrônomos se sentem com sorte por ter detectado a SXP 1062. “Não são muitos os pulsares que já foram observados dentro de suas remanescentes de supernova, e este é o primeiro exemplo claro disso na Pequena Nuvem de Magalhães (uma das galáxias satélites da Via Láctea)”, afirmou Vincent Hénault-Brunet, líder do estudo da Universidade de Edimburgo, no Reino Unido.

A equipe de Hénault-Brunet usou o telescópio espacial Chandra, da NASA, e o observatório XMM-Newton, da Agência Espacial Europeia, para detectar os raios-X emitidos pela SXP 1062.

A maioria dos pulsares gira muito rapidamente, com alguns deles fazendo centenas de rotações por segundo. Mas SXP 1062 está girando apenas uma vez a cada 18 minutos, aproximadamente.

O aspecto mais interessante deste pulsar é possivelmente seu período extremamente longo, de 1.062 segundos, que está intrigando cientistas. Ele é um dos pulsares mais lentos já registrados. Pulsares que giram lentamente são particularmente mais difíceis de detectar. Apenas alguns com períodos mais longos do que alguns milhares de segundo foram observados até agora.

Como os pulsares ficam mais lentos à medida que envelhecem, a rotação lenta de SXP 1062 parece implicar em uma idade avançada, em contraste com o remanescente de supernova bastante recente que o rodeia.

Alguma coisa fez SXP 1062 desacelerar mais rápido do que o normal? Será que ele nasceu girando mais lentamente do que outros pulsares conhecidos? Essas perguntas permanecem sem resposta, mas a solução pode estar nas informações já recolhidas, mas ainda não analisadas inteiramente.

O plano dos cientistas agora é estudar as informações dos raios-X para descobrir a variabilidade do sistema com maiores detalhes e aprofundar a pesquisa do espectro óptico para investigar as propriedades da estrela companheira. [MSN]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4 votos, média: 5,00 de 5)

72 comentários

  • Francisco Lacerda de Sousa:

    Imagine você: o universo se origina do Big-Bang e dá um jeito de ser percebido, estudado, compreendido, medido, amado … e aí “acidenta” uma forma de vida inteligente, sem a qual ele – o universo – não teria nehum sentido. Por que será que creio em Deus? E agora essas descobertas que parecem jogar na cara dos cientistas que eles podem estar errados.

    • Wellington Araújo:

      já ouviu falar em pesquisa?

  • Eloyr:

    Isto aqui, sem a opção: “NÃO GOSTEI”… ficou:
    ALEIJADO, MANCO, PERNETA, RABICÓ, TRONCHO, MANETA,
    DESFALCADO, ALIJADO, SUBTRAÍDO, AMIUDADO…
    ,,,,,,,,,,,,,,,,,,
    Portanto, eu: “NÃO GOSTEI” desta mudança para pior!

  • Jonatas:

    parabéns ao programador desse site pelo novo modo de edição.

  • Zeca:

    Mas esse jonatas só pode ter sido criado com a vó, hein..

  • André Luis:

    Vários Pulsares fazem centenas de rotações por segundo, Isto é muito rápido!!!!!!!

  • Dino Lozinsky:

    Extremamente Interessante isso, E queria agradecer ao pessoal dos comentários que sempre esclarecem Muita coisa 😀

    Recomento Que assistam Através do Buraco da Minhoca, Super Interessante em!?

    aqui tem
    http://www.docshd.net – Documentários online

  • Luhyris:

    Viva a democracia! affz tirassem logo o gostei e o não gostei, assim não provocaria tanta revolta!!!

    • Capitão Caverna:

      O assunto do “gostei” e “não gostei” deveria ser levado para uma enquete, como essa que tem do lado da matéria.

  • MAURO:

    E viva a Democracia! Cada leitor tem a Democracia que merece!(segundo O Hype). Que feio. Era, era leitor viciado, literalmente, do Hype. Agora, só de vez em quando dou uma espiadinha.

    • Chuck Norris®:

      Que feio? por quê? Acho que você não sabe o motivo que levarem eles a fazerem isto. Tinha um cidadão ocultando comentários por motivos pessoais. O Hypescience fez o certo.

  • JUMENTO:

    Eu particularmente, gosto do “Gostar” e “Não Gostar” e acho que o Hype, ao invés de tirar o botão, deveria fazer um ranking dos Piores Comentários. Também percebi que:
    Ou tudo está sendo Moderado, ou alguns postadores estão sendo Moderados.
    Entro no Hype pela diversidade e também pela participação. Se fosse só pra ler o artigo e não aprender com a opinião dos integrantes, que vantagem o site tem? Artigos “Eureka”? com certeza não. Mesclar Ciência com Histórias (Cracked.com por exemplo) faz o perfil do site e dos postadores. Ciência Pura a Folha, Estadão, até o IG tem sessão de Ciência que não mistura as coisas.
    Obrigado pela democracia e liberdade de expressão afinal, se eu escrevo, tenho plena consciencia de assumir o que escrevo.

    Alem do mais, de que adiantaria… tão simples saber quem é quem na Internet não?

  • Rone:

    Jonatas, estou contigo. Aí pessoal, nos próximos posts, vamos comentar sobre a matéria em si, e parar de ficar ” chorando o leite derramado ” ( a retirada da negativação ).

  • Eu:

    Quem aí acha que o Hypescience deveria colocar de novo a opção de negativar encha esse comentário de positivo…

    E se você não conconcorda não poderá negativar!! AHAHAHAH

  • Capitão Caverna:

    Nimguém aki está falando sobre a matéria.

  • Chuck Norris®:

    O universo é um grande mistério. Ainda não podemos compreendê-lo.

  • Chuck Norris®:

    A culpa por eles terem retirado a opção “Não Gostei” é todo sua. Você ficava votando várias vezes no negativo para ocultar meus comentários e de outras pessoas, e tudo por motivo pessoal.

    É uma pena não termos mais a opção “Não Gostei”. Mas o Hypescience não tinha outra saída com você aqui.
    Valeu, Hypescience.

    • negative:

      não gostei

  • Nando:

    Olha a censura…fui responder um comentário do Jonatas, e quando voltei aqui tava deletado. Este Jonatas tá de treta com o Hypersience.

  • Flor de Lis:

    Ai que ódio….. deixei um comentário aqui falando sobre a foto e desapareceu! Coisa feia…!

    • Luks:

      Gostei deste comentário ou não: Não gostei!..

    • Flor de Lis:

      E daí?

  • Jonatas:

    Sabe que eu nem sei se tu con/cor/da ou não com as minhas opiniões? porque desde que tu apareceu aqui só o que faz é co/men/tar atacando ou sa/tiri/zando al/guém e não fala NADA sobre o assunto. Ao menos sabe o que é uma Estrela de Nêutrons? (copiar da internet não vale porque eu descubro).

  • Juscelina de Vasconcelos:

    O que realmente importa na notícia é que cada um busca saber e conhecer o que mais lhe fascina, seja no espaço ou seja na Terra. O caos do mundo é causado pelo egoísmo de quem só consegue olhar para o que lhe interessa.

  • Rone:

    Meu comentário está batendo o record de tempo na moderação, modéstia à parte acho uns dos melhores que já postei, vamos liberar hiper, “please”

  • Samoel Bianeck:

    Onde moram os Norte Americanos e Russos?
    Acho bonitos aqueles documentários das descobertas e outras comparações feitas por cientistas.
    Entretanto a nossa terra é aqui!
    Por exemplo, porque não fazem um estudo para deslocar as nuvens de um local para outro. No caso do Brasil, EUA e Rússia também, em uma parte se tem bilionários prejuízos com enchentes e outros com secas terríveis. Será que descobrir que em um planeta a bilhões de anos luz tem vida é mais importante que cuidar da nossa vida, aqui no planeta terra que nos fornece o calor, a água e nos alimenta?
    Os EUA, por exemplo, gasta trilhões em pesquisas espaciais, mas se nega a diminuir o teor de CO2 emitido por suas industrias e usinas.
    Está na hora destes países levarem a sério nosso planeta, pois do contrario não vão ter tempo de ver o retorno dos telões gastos para saber se tem vida na galáxia “BURROMETRA-K345”.

    • sidnei:

      Ótimo comentário!! O importante é a prioridade. É importante sim, mas depois que resolvêssemos nossos problemas aqui. Sou cientista, gosto de astronomia, mas sou obrigado a concordar com você.

    • Marcos Ribeiro:

      Foram tirar o não gostei dos comentários, daí temos que aturar este tipo de coemntário…

    • Flor de Lis:

      Por falar nisso, Marcos… cadê a democracia do Hype se não existe mais o ‘Não’ pra gente poder votar? Daqui a pouco vão cortar também os comentários que contradizem outros comentários.

    • Gilberto M.:

      Positivo tem conotação de coisa legal, negativo de coisa que não é legal. Vamos ser positivistas. Negativar não está com nada.

    • Flor de Lis:

      Pois “num” é…kkkkk… a ditadura e a censura passaram… se até músicas infames passam sem problemas, pq o Hype arrancou de nossas mãos o ‘Não’????? Que é isso, galera do Hype????? Pegou mal, viu…

    • Jonatas:

      O espaço é para “opinião”, não para “concurso de popularidade”.

    • Murilo:

      Vc só tá defendendo a retirada do não gostei pq muitos te negativavam, até de forma injusta. O problema é que vai pipocar centenas de comentários infantis e spam, poluindo o site.

    • Flor de Lis:

      Muito bem, Jonatas… falou pouco mas falou bonito!

    • Gilberto:

      Esse pessoal que pensa tanto na terra, mas saiba que as enchentes não são causadas pelas chuvas, e sim pelo mau planejamento urbano, por as pessoas jogarem lixo nos rios, então ao invés de criticar os cientistas que estudam o espaço, porque você não cobra dos políticos brasileiros que devolvam um pouco dos nossos impostos para fazer obras que permitam que a água escoe livremente e melhorem muito os locais que são atingidos por essa calamidade.

  • Jonatas:

    É como colocar um pião a rodar numa mesa, se você der impulso com força, ele gira mais rápido e fica mais tempo, mas com pouca força ele já começa girando mais lentamente e perde força muito mais rápido, até parar. Logo, essa supernova pode ter sido menos intensa.

  • Gilberto:

    Como a Bíblia Diz, Deus deixou muita coisa para que o homem estude sua vida inteira, isso é muito bom para que a nossa espécie sempre evolua.

  • Eddy:

    Também é muito interessante a singularidade SS433.
    Como será quando a exceção vire regra? Chamaremos ciência?
    O seremos capazes de deixar-nos inspirar pelo “ilógico”?
    Continuará sendo ilógico FREE-ENERGY, mesmo sendo 2012 o ano da energia sustentável?
    Transcenderemos a nossa mente limitada como fonte de inspiração?

    • Carlos:

      Gostei deste comentário ou não: NÃOOOO!!!!

    • Jonatas:

      Isso “singularidade SS433”, foi abordado num encontro brasileiro de Física de Partículas, mas pouco divulgado. Sugiro que cite fontes em seus comentários.

    • Eddy:

      Agradecido pela sugestão mais não posso Jonatas.
      Mais quem realmente tiver interesse vai atrás dessas sementes. Sementes quase sempre vai ser o único que posso deixar nessa web.
      E quais foram as perspectivas e parâmetros citados nesse congresso que você citou? Em internet não vamos encontrar certas perspectivas.

    • Jonatas:

      De fato. Mas o Google Acadêmico, melhor que o Google convencional, é uma boa opção, é preciso procurar bem ainda, mas encontraremos PDFs nas versões em artigos e periódicos.

    • Lulu:

      Procura na deep web… se souber navegar consegue achar algumas informações bem utéis de pesquisa…

    • Eddy:

      DW ou deep web não conhecia não… mais que interessante esse comentário que vi em um blog de hackers…

      “Pues es logico que muchas personas no sepan de su existencia, y mas logico aun que muchas personas escuchen de ella y lo crean cuentos de viejas. “Penelope” yo te aconsejo que si estas contenta con lo que recibes del internet comun no te aventures a ese mundo, justo como dice “Udap” si no tienes un conocimiento minimo de lo que haces puedes terminar en un problema serio. No es que la CIA tocara tu puerta a los 5 minutos de estar en la DW, lo que pasa es que si lo analizas el internet comun es de por si mismo peligroso (estafadores, timadores, virus, troyanos, phishing, etc..) y el DW es mas peligroso aun pues es TIERRA DE NADIE, del mismo modo hay que resaltar sus cosas buenas, puedes conseguir informacion muy valiosa que aqui no encontrarias. Si quieres un bocado a ver que tal te recomiendo que te descargues esto que es una version portable y te vayas a un cybercafe y lo pruebes desde alli.”

      Lulu, qual é a sua opinião?

  • Jonatas:

    Vão precisar rever o modelo de formação dos pulsares e ver essa questão de intensidade de supernova. Geralmente pensa-se que todas as supernovas são de intensidade semelhante, já que os pontos críticos dos colapsos nos núcleos estelares é o mesmo independente do tamanho das estrelas. Quando surgiu a tese da hipernova, essa definição de intensidade já foi desconsiderada.
    Supernovas podem gerar estrelas de nêutrons, mas apenas hipernovas podem gerar buracos negros estelares. Talves a supernova que originou esse pulsar tenha sido uma nova menos intensa, que acelerou um pouco menos que o normal a rotação do núcleo remanescente, assim a estrela de nêutrons teve sua rotação retardada mais rapidamente do que a maioria, “envelheceu mais rápido”. É como colocar um pião a rodar numa mesa, se você der impulso com força, ele gira mais rápido e fica mais tempo, mas com pouca força ele já começa girando mais lentamente e perde força muito mais rápido, até parar.

  • Rone:

    Concordo também com a retirada na negativação. Concordo com o Júnior também sobre a suposta correta datação da idade do universo. Antes de quaisquer críticas, eu não um criacionista fanático que acredita que a Terra foi criada em 6 dias e que o planeta e o Universo tem só 6 mil anos, longe disso. Agora a idade de pulsares, estrelas, galáxias e tudo mais, tem muitas contradições: Como poderia uma Galáxia integra observada nos limites do Universo digamos a 13 bilhões de anos luz de distância, já estar lá ” pronta” quando o próprio universo surgiu também há 13 bilhões de anos? Muitos dizem que a teoria da inflação explica: seria assim: No início após o big bang a matéria se expandiu mais rápido que a velocidade da luz. Imagine: é algo extremamente complexo uma Galáxia se formar do ” nada “, ainda mais a matéria ” burlar as leis da física conhecida, desacelerar e formar uma Galáxia integra? Só porque o universo está se se locomovendo, e expandindo significa que surgiu à partir de uma única ” explosão” ? Uma analogia: A estação espacial internacional foi construída e está se locomovendo junto com a Terra, o sistema solar e tudo mais, .. Será que se for construída outra, alguém poderia afirmar que as duas surgiram através de uma” única explosão aleatória ? Vamos repercutir isso? Abraço à todos .

  • Carlos:

    Pior coisa que fizeram foi retirar o não gostei dos comentários. Agora seremos obrigados a suportar centenas de comentários longos, infantis e totalmente non sense, e os comentários legais ficarão perdidos no meio deste oceano de mediocridade…

    • eduardo:

      Cara, eu achei que fosse algum bug do blog… mas pelo que tô vendo eles tiraram a opção de negativar… lastimável…

      Carlos, concorde plenamente com vc…

    • Flor de Lis:

      Isso aí, meninos… estou com vcs. Jonatas é bastante inteligente, e sempre esclarece muito sobre as matérias… na maioria das vezes responde coisas a que a matéria não responde,, assim a gente não fica no “vácuo”, como dizem os garotos de hoje.

    • JUMENTO:

      É impressão minha ou vc encontrou uma forma de “burlar” a moderação com essas barras nas sílabas das palavras?…rs.rs.

  • Tundra:

    capitão caverna apavorou nessa hein ahahah

  • junior:

    Digo e repito com toda convicção que o método de datação que os cientistas usam não são nem 60% confiáveis.
    muitos dos maiores mistérios já estariam resolvidos se os cientistas não fossem tão estupidamente orgulhosos ao ponto de evitar qualquer coisa que não se enquadre as suas fracas teorias, mesmo que isto esteja escancarado na cara deles.

    Por que parece ser tão difícil assim que talvez o universo seja mais velho ou mais novo do que eles pensam, sera que eles não enxergam seus próprios tamanhos?

    • Marcos:

      Porque vc não elabora uma teoria completa do Universo pra nós já que manja tanto?

    • Cesar:

      Junior, os métodos de datação usados pelos cientistas estão embasados nas teorias científicas. Sempre lembrando que as ideias científicas só são alçadas à condição de teoria quando tem comprovação, quer em laboratório quer a partir de observações. As teorias podem estar erradas e os métodos de datação podem estar errados, mas não adianta só intuição de que eles estão errados, é preciso primeiro DEMONSTRAR que eles estão errados.

      E esta parte é difícil, mas tão importante que parte do trabalho dos cientistas é justamente verificar se as teorias deles se sustentam em laboratório e em observações. E quando eles publicam um trabalho, outros cientistas fazem as vezes de advogado do diabo e procuram por falhas.

      Eu sugiro que você não se acomode, que você estude a ciência por trás das datações, que você faça deste assunto o objetivo da tua vida, que faça faculdade, pós-graduação, doutorado e pós-doutorado no assunto, e demonstre que sua intuição está correta.

    • junior:

      aceito este desafio ^^, ja é o q eu planejava

    • Bovidino:

      Espero que tenha sucesso. Todavia não se esqueça que é muito difícil.
      Você vai encontrar muita resistência e sofrer muita pressão se não se adaptar ao velho padrão.
      É como o homem honesto que resolve entrar na política. Quando ele entra a honestidade vai pras cucuias.

    • Bruno:

      Não é bem assim. Existem políticos que ainda mantém sua honestidade, entretanto, não se destacam tanto.

    • sidnei:

      Desculpe Junior, mas para criticar um método científico temos que oferecer outro melhor que o substitua. Se você tiver um melhor será muito bom. Parabéns!

  • Eset:

    O Hypescience deu um grande avanço ao retirar dos comentários o “não gostei”

    • Capitão Caverna:

      Não gostei

    • Capitão Caverna:

      Problema resolvido.

    • João:

      Eu, tampouco gostei.

    • Jonatas:

      tu esta aqui pra comentar ou só pra negativar?

    • 12345:

      e viva a censura!!! vc só pode concordar, discordar nem pensar!!! lembrou o comportamento ditatorial!

    • Gun:

      Não, você ainda possue esse espaço para discordar da matéria.

    • Jonatas:

      Não complica, pra discordar responda e diga no que está em desacordo. O voto vermelho foi tirado porcausa do abuso, gente votando várias vezes pra ocultar quem eles não gostavam.

    • Capitão Caverna:

      Por causa de alguns, todos sairam no prejuiso.

    • MariannaGoret:

      Começa com alguns, e depois vira bagunça!

      O certo é BANIR as pessoas que ja são cadastradas e que fazem besteira. E não tirar o direito de todo mundo. Mas ta bom, deixa assim! Se não gostei já sei que só vou ter a opção de comentar.

    • Jorginho:

      Concordo com vc “1,2,3…”
      O mesmo poder que temos para positivar deve ser para negativar!
      Ou excluam essas opções!
      Senão vou me limitar por aqui em termos de comentários.
      Pô, justo eu “amado dos ateus”!
      Como eles farão agora? Ham? hehehehe

    • Carlos Veiga:

      Não sendo minha intenção concordar com o não, democraticamente neste momento 8+3=11 a 6

    • Jonatas:

      Aprovo a mudança. Ajuda a evitar os abusos de antes.

    • Eu:

      Não gostei também.

Deixe seu comentário!