Misteriosa “explosão” de ondas gravitacionais foi detectada

Por , em 16.01.2020

Os detectores de ondas gravitacionais da Terra, os observatórios LIGO e Virgo, identificaram uma misteriosa “explosão” de ondas gravitacionais não prevista na última terça-feira, 14 de janeiro. 

As ondas gravitacionais detectadas até hoje foram resultado de eventos extremos, como a colisão de dois buracos negros ou a junção de duas estrelas de nêutrons.  

Uma explosão como esta última nunca foi vista antes, embora os pesquisadores pensem que o fenômeno possa estar ligado a eventos como supernovas e explosões de raios gama. 

Falso positivo? 

Por hora, o evento foi nomeado S200114f. A despeito de ter sido detectado pelo mesmo software que confirmou a primeira observação de ondas gravitacionais da história, os pesquisadores ainda não podem dizer com certeza se é real, uma vez que falsos positivos são possíveis.

 Mesmo assim, os astrônomos conseguiram determinar a origem do sinal do céu. Como ele fica próximo a uma estrela gigante vermelha, a Betelgeuse, algumas pessoas se perguntaram se ela não teria explodido em uma magnífica supernova. Tal morte dramática certamente poderia gerar a detecção observada. Contudo, a Betelgeuse está viva e muito bem, obrigada. 

Por enquanto, os astrônomos estão apontando seus telescópios para o mesmo ponto no céu a fim de tentar desvendar o que pode ter ocorrido. A taxa de erro para este tipo de detecção no LIGO é de um a cada 25,8 anos, o que é um número até que alto. Logo, teremos que esperar pelos próximos capítulos a fim de saber se o mistério é de fato algo novo a ser desmascarado, ou nada de mais. [Cnet]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (19 votos, média: 4,74 de 5)

Deixe seu comentário!