Finalmente encontramos ondas gravitacionais?

Por , em 11.01.2016
Simulação de colisão de buracos negros

Simulação de colisão de buracos negros

Pense em uma maneira de iniciar o ano de 2016 em grande estilo. Se você é ligado em física ou é um físico, uma das coisas que deve estar no topo da lista deve ser “detectar ondas gravitacionais”.

Previstas por Albert Einstein em 1915, elas seriam criadas por eventos extremamente energéticos, como colisões de buracos negros ou explosões de supernovas. Mo entanto, nunca foram detectadas, pelo menos até agora.

Há um bom motivo para elas não terem sido descobertas ainda: quanto mais distante o fenômeno que gerou as ondas gravitacionais, menores elas são. Tão pequenas como frações de bilionésimos do diâmetro de um átomo!

Embora na teoria seja simples de detectar estas ondas, na prática é preciso de um equipamento ultrassensível que encontrar algo tão minúsculo.

Entra em cena o LIGO, ou “Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferômetro Laser” na sigla em inglês. A função deste aparelho é usar a interferometria laser para descobrir qualquer distorção no espaço-tempo causada por ondas gravitacionais.

A primeira versão do LIGO rodou de 2002 a 2010, quando foi parado para uma atualização nos detectores, que foi terminada no ano passado, permitindo que o mesmo fosse reiniciado.

As notícias começam a “vazar”

Nem bem se passou uma semana que o LIGO foi reiniciado, e lá vai o professor Lawrence Krauss, um físico da Universidade do Estado do Arizona, fazer correr o boato no Twitter, afirmando que haviam 10 a 15% de chances de ser verdade.

Começou a correria e a troca de mensagens desencontradas. A porta-voz do LIGO, Gabriela González, da Universidade do Estado da Louisiana, tocou gasolina nesta fogueira, afirmando “A resposta oficial é que estamos analisando os dados”, em entrevista à Nature.

Na segunda-feira 11, o boato voltou com força, pelo Twitter do mesmo Lawrence Krauss, afirmando “meu rumor anterior sobre o LIGO foi confirmando por fontes independentes. Fiquem ligados! Ondas gravitacionais podem ter sido descobertas!! Excitante”.

Em e-mail ao Gizmodo, o professor Alan Weinstein, responsável pelo grupo do LIGO na Caltech, afirmou apenas que “minha resposta a você não é mais nem menos que a oficial, que é a verdade: ‘estamos analisando dados 01 e vamos noticiar quando prontos.’ Eu diria que o mais sábio é ser paciente”.

Ainda sem notícias

Outros cientistas estão aumentando o boato. Por exemplo, físico Robert McNees da Universidade Loyola havia feito a predição que a descoberta de ondas gravitacionais seria feita pelo LIGO este ano.

Por enquanto, a melhor coisa que podemos fazer é esperar, sem perturbar os cientistas que estão trabalhando na análise de dados – estas coisas não se apressa.

E, se no fim, for anunciado que foi um alarme falso, bem, a ciência é assim mesmo, as descobertas acontecem num ritmo próprio, e é importante ser cauteloso, para não dar falsos alarmes. [Gizmodo]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

2 comentários

  • James Schmidt:

    Está com um erro no texto :
    “Mo entanto, nunca foram detectadas, pelo menos até agora.” , ótima matéria!

  • João Carlos Agostini:

    Se é para ter paciência, por que os autores dos boatos não tiveram paciência em esperar a conclusão das análises?

Deixe seu comentário!