Após incêndio devastador, Google lança versão digital do Museu Nacional

Por , em 18.12.2018

Após o incêndio catastrófico que destruiu milhões de itens de valor inestimável do Museu Nacional do Brasil no Rio de Janeiro em setembro, o Google revela um projeto que preserva alguns desses artefatos preciosos em forma digital.

Os itens agora podem ser explorados pelo Street View. A equipe de artes e cultura do Google começou a colaborar com o museu para tornar sua coleção digital em 2016, muito antes da tragédia.

Perda incalculável

O incêndio que destruiu o museu devastou 200 anos de itens preciosos. Entre os artefatos perdidos no fogo estavam ossos de dinossauros, restos do mais antigo ser humano encontrado nas Américas, conhecido como Luzia (parte desses restos puderam ser resgatados), objetos egípcios, dentre muitas outras riquezas.

Desde setembro, mais de 1.500 itens foram recuperados dos destroços. Os planos para iniciar o lento processo de restauração do museu já estão em andamento.

O diretor da instituição, Alexander Kellner, disse que “é importante ressaltar que o Museu Nacional, apesar de ter perdido uma parte significativa de sua coleção, não perdeu sua capacidade de gerar conhecimento”.

Nova vida

O museu e o Google já planejavam disponibilizar a coleção para visualização antes do incidente. É claro que nenhum tour virtual poderia realmente substituir um museu físico, nem os estimados 20 milhões de artefatos que o incêndio destruiu.

Mas ferramentas como digitalização 3D, fotografia de alta resolução e realidade virtual e aumentada podem oferecer alguma forma de proteção a itens de valor histórico.

Projetos de digitalização como este providenciam uma maneira de preservar itens historicamente significativos para gerações futuras, em caso de desastres.

Faça uma excursão pela coleção digitalizada aqui. [Gizmodo, Engadget]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (19 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!