Novo planeta é tão quente que derrete até ferro

Por , em 6.12.2011

Astrônomos encontraram um planeta não muito maior do que a Terra, mas tão absurdamente quente que a vida como a conhecemos não tem chance nenhuma por lá.

O exoplaneta, chamado de Kepler-21b, é apenas 1,6 vezes maior do que o nosso, sendo conhecido como “super Terra”. Mas ele orbita tão próximo de sua estrela mãe que os especialistas estimam que a temperatura em sua superfície seja de 1.627 graus Celsius – o suficiente para derreter ferro.

Ele foi encontrado através do telescópio espacial Kepler, da NASA, que procura planetas alienígenas usando o método de trânsito – a baixa na luminosidade de uma estrela causada por um planeta que circula em sua frente, bloqueando um pouco de sua luz.

O planeta foi posteriormente confirmado com a ajuda do telescópio do Observatório Nacional Kitt Peak, no Arizona.

O Kepler-21b está localizado há 352 anos-luz da Terra. Sua massa é 10 vezes maior que a da Terra, mas ele está a apenas seis milhões de quilômetros de sua estrela mãe, levando 2,8 dias para completar sua órbita. A Terra, em comparação, gira em torno do sol a uma distância de 150 milhões de quilômetros.

A estrela mãe de Kepler-21b é a HD 129070, 1,3 vezes maior do que o nosso sol. É também um pouco mais quente e brilhante, e até mais jovem. Os astrônomos estimam que ela tenha 2,84 bilhões de anos, enquanto o sol tem 4,6 bilhões.

Os pesquisadores afirmam que, apesar de não poder ser observado a olho nu, um pequeno telescópio consegue encontrá-lo.

Desde seu lançamento, em março de 2009, Kepler já identificou milhares de candidatos a planetas alienígenas. O Kepler-21b é o 26° a ser confirmado por observações posteriores. Mas os cientistas responsáveis pelo aparato estimam que pelo menos 80% dos achados serão confirmados.

Se esse for o caso, as descobertas do Kepler vão ultrapassar o dobro do número de planetas conhecidos, atualmente perto dos 700. Astrônomos pensam que nossa Via Láctea abriga bilhões de planetas, mas a maioria está tão distante que é muito difícil de ser detectada. [LiveScience]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

17 comentários

  • leandroM:

    uma frase do texto fala em “planeta alienígina”,será que tem algum que não seja, kkk

  • João Maria:

    Por enquanto vivemos apenas de suposições a respeito dos planetas, mas se o homem chegou a Lua, quem sabe um dia não sejam capazes de explorar-los…
    Afinal… Pro universo, não existe limite!

  • Bruno MIragem:

    O Novo Planeta Deveria Se Chamar Terezina La Sim e Quente………

    • Elyson:

      Só vou concordar pq moro aqui em Teresina…rsrssrs, se dá pra viver aqui, lá vai dar para curtir um friozinho. hehehe.

    • eduardo:

      foi sengraça

  • Gui Melo:

    Bom que se agente for um dia pra esse planeta, o povo de rondonia ja vai ta acostumado. aaheuhaea

  • Romário Huebra:

    E o planeta naum é novo e sim a descoberta do msm.

  • Romário Huebra:

    “Os pesquisadores afirmam que, apesar de não poder ser observado a olho nu, um pequeno telescópio consegue encontrá-lo. ” Eles qerem dizer a estrela ou o tal planeta?

    • EltonPaes:

      A estrela né, impossível de ver qualquer planeta fora do nosso sistema solar com telescópio, até os nossos já é complicado…

    • rafel:

      nao vo nem responde…

  • taila:

    sou uma aluna de 5 serie ,fiquei achei legal que exista um novo planeta maior doque o nosso e mais quente ..faz tempo que um dos meus professores tinha dito que seria possivel ter outro planeta igual ao nosso.

    • EltonPaes:

      Taila, nossa galáxia é bem vasta, cheio de estrelas e planetas as orbitando, penso que é só questão de tempo, até encontrarmos outra terra, e quem sabe outros seres, nem tão hostis quanto o nosso!

    • Jonatas:

      Os exoplanetas encantam a geração atual por seus mistérios, muito bom Talia, continue curiosa assim.

  • MrMasterShepard:

    Até que enfim,agora que sabem da nossa localização,talvez finalmente mandem fundos para recapear o asfalto de Cuiabá.

  • Jonatas:

    Planeta Infernal, difícil imaginar seu ambiente, mas vou tentar:

    Não há como um astro tão perto de sua estrela sustentar atmosfera certo? errado, a radiação da estrela imunda sua superfície arrancando moléculas gasosas das rochas, formando uma bizarra atmosfera pesada, com pedregulhos oriundos da intensa atividade vulcânica, pelo fato do planeta esta sofrendo fortes tensões gravitacionais e ter seu interior também superaquecido. Obviamente veríamos um sol 50 vezes maior tomando conta desse céu alienígena, mas apenas em um lado, e do outro lado nunca veríamos, porque um planeta tão próximo de seu sol provavelmente tem rotação presa na translação, como ocorre com a Lua, e mantém sempre a mesma face voltada para o dia, de um lado. E do outro a noite é eterna, sem nunca ver sol, escura e infernal, ainda quente porque a atmosfera distribui o calor, e escura porque nunca vê a luz e o planeta não tem nem traço de lua, planetas mais próximos de estrelas não tem luas, o exemplo é Mercúrio e Vênus.

    Na razão entre o tamanho e a massa, a densidade do planeta é bem maior que a da Terra, logo sua gravidade deve ser altíssima, atiro entre 5 e 8 vezes maior que a da Terra, totalmente insuportável a um ser humano. Haverão rios e lagos, talvez mares de lava líquida proveniente dos vulcões, e serão permanentes, aqui na terra esfrim-se e solidificam-se, mas lá o calor impede que isso aconteça. Então, não é o lugar mais indicado pra se passar umas férias de verão…

  • celiane:

    deveria se chamar Amapá

  • Zetronauta:

    Estava de férias em CABROBÓ quando esta sonda passou por lá fotografando tudo, agora estão dizendo que é um novo planeta. Aguente essa
    >>>
    >>>>>>>>
    >>>

Deixe seu comentário!