O segredo cientifico da fotografia Schlieren, a fotografia da “alma”

Por , em 25.11.2013

Esta mão parece estar reunindo a força necessária para lançar uma bola de fogo em um ato mágico. Na verdade, está apenas liberando o calor corporal regular que todos nós liberamos todos os dias, com a diferença de que esse ato foi capturado em um tipo especial de fotografia.

A técnica usada para conseguir esse efeito é chamada de fotografia Schlieren. Ela consegue captar diferenças na densidade do ar quando há uma perturbação ou ondas de choque.

Inventada por August Toepler, a técnica foi aperfeiçoada em 1864. A configuração básica envolve uma fonte de luz, um espelho, e um dispositivo de filtragem.

A luz viaja diretamente de ou perto do objeto a ser fotografado. Em seguida, reflete no espelho curvo e converge para trás em um ponto focal. O dispositivo de filtragem é muitas vezes uma lâmina ou um pedaço de papel com uma ponta que atravessa o ponto de contato da luz. Em circunstâncias normais – quando o ar é uma densidade uniforme – a borda não afetaria a imagem, a não ser deixando-a um pouco mais escura. Calor e frio, no entanto, expandem e encolhem ar, tornando-o mais ou menos denso.

A luz se “dobra” conforme se move através de diferentes densidades de ar. Se a luz é dobrada o suficiente, um pouco dela “cai” sobre o objeto que está bloqueando o ponto focal, criando manchas escuras na imagem. Esse padrão de luz e sombra pode ser capturado em filme, como na imagem da mão e do ar turbulento acima de uma vela recém-extinta abaixo. [io9, FotoCientifica]

original

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 5,00 de 5)

2 comentários

  • Eduardo Araújo:

    O único pesar sobre a técnica é que “certos malandros” estão usando a técnica para “comprovar”(sic) a existência de almas, ectoplasmas parapsicolôgico, ufos e outras ‘cositas mas’…
    Diga-se de passagem, o que já se fazia com a “fotografia Kirlian”…
    Fotografias Kirlian registram a passagem de correntes pela resistência elétrica da superfície dos materiais, biológicos ou não, por intermédio de uma chapa metálica eletrificada colocada em oposição.

    “Muito se especula sobre o que é registrado nas fotos Kirlian. Numa visão mística, alguns entusiastas religiosos alegam que as imagens do halo registrado nas fotos, correspondem à aura, ainda que esse registro também ocorra com objetos, ferramentas ou pedras. De fato o que se registra nas imagens eletrografadas é apenas a resistência ou permeância elétrica do objeto em estudo.” Fonte: Wikipédia

  • Cesar Grossmann:

    Se alguém quiser fazer uma foto Schlieren, aqui tem uma montagem simples, que usa um espelho côncavo (de preferência esférico) e um filtro colorido:

    http://www.ian.org/Schlieren/HowTo.html

Deixe seu comentário!